ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20 de fevereiro de 2015

36 Livros Indicados por Stephen King em Sobre A Escrita

 Em Dança Macabra Stephen King, livro no qual disseca o fenômeno do horror, criou uma gigantesca lista com indicações de livros terror, em Sobre A Escrita não foi diferente, o livro conta com um apêndice de leitura falando sobre as obras que ele leu enquanto estava se recuperando de seu acidente. A lista é resultado de uma compilação de mais de três anos de leitura enquanto escrevia, The Girl Who Loved Tom Gordon, Hearts in Atlantis, Sobre A Escrita e Buick 8 e é indicada para os leitores que buscam boa literatura assim como autores que buscam novas maneiras e ferramentas para fazer seu trabalho. 



Mergulho na Tensão de Peter Abrahams
   Peter Abrahams descobriu a chave para penetrar no fantástico mundo do mergulho submarino: as cavernas misteriosas nas Bahamas, conhecidas como "buracos azuis". Nesse estranho ambiente, repleto de aventura e mistério, o mais aplaudido escritor
de suspense da última geração compôs brilhantemente duas eletrizantes histórias, que a princípio não têm nenhuma relação entre si. Até que...


Morte na Família de James Agee
   O amor é o principal elemento deste livro que apresenta a trajetória de uma família norte-americana em meados do século XX. Na história, nos deparamos com situações que são tão comuns do nosso dia-a-dia que nem parecem ser ambientadas há mais de 50 anos. Num mundo tão caótico como hoje, a leitura dessa magnífica obra nos faz refletir sobre relacionamentos, cumplicidade e valores.


Union Street de Pat Barker
   Union Street fica no coração de uma cidade industrial no nordeste da Inglaterra. Ali vivem sete mulheres que espelham a coragem, o humor e a dura realidade da classe operária inglesa dos anos setenta. O relato de seus anseios, paixões e dificuldades - sentimentos comuns a todas as mulheres - são histórias universais, narradas em uma linguagem crua, repleta de diálogos marcantes.

    Em 'O Intruso', Peter Blauner vai psicologicamente fundo na vida dos deserdados, dos sem-teto, dos que vivem à margem de uma grande sociedade capitalista que ensina a triste arte de animalizar seres humanos. Um livro político e policial, poético e violento, denunciador e verdadeiro, emocional e crítico.

O céu que nos protege de Paul Bowles
  O céu que nos protege conta a história de Kit e Port Moresby, um casal de norte-americanos que, gradualmente, passa por uma dissolução física e moral. Após dez anos de casamento, vivem entre o distanciamento e a insatisfação sexual. Habituados à vida sem trabalho e às viagens frequentes, decidem conhecer as remotas regiões do deserto africano para fugir do caos que se instalou na Europa após a Segunda Guerra Mundial. 
   Ambos viajam em companhia de Tunner, um amigo de longa data que decidiu segui-los pelo deserto. Porém, o fascínio de Tunner por Kit o torna, a cada dia, um fardo e um empecilho à estabilidade do casal. O céu que nos protege é um livro sem igual na literatura contemporânea, sobre os limites da sanidade face à impassível crueldade do deserto. Neste livro perturbador e grandioso, a qualquer momento a frágil estabilidade que os mantém unidos pode se romper e cada um será abandonado à própria sorte. 

América de T. Coraghessan Boyle
   "Sim, sinor, nós temos tortilhas e muito trabalho para dar!" E não é só trabalho pesado que os imigrantes mexicanos, principalmente ilegais tem a oferecer aos americanos da ensolarada Califórnia. Para conservadores e liberais, os mexicanos estão dando um trabalho danado:começam a trocar os guetos pelas ruas, a ameaçaras "pessoas de bem" em suas próprias casas e até a forjar atropelamentos para ganhar dinheiro fácil. Mas afinal, quem acaba fazendo o trabalho sujo, quem explora quem:gringos ou chicanos? Ao colocar frente a frente um californiano bem remediado e um mexicano sem remédio, nem trabalho nenhum, Boyle expõe cruamente mas com muito humor, as chagas da sociedade norte-americana. Na guerra fria entre estrangeiros indesejados e patriotas desencantados, não há vencedores, só vencidos.

Uma caminhada na floresta de Bill Bryson
    Há muitos livros sobre exploradores destemidos que escalam montanhas, atravessam oceanos, enfrentam intempéries, sofrem experiências traumáticas e até morrem. Gente cujo sonho é superar limites, quebrar recordes. Mas em 'Uma caminhada na floresta' há um outro tipo de herói: gente comum que se esfalfa para subir um morro, fica histérica diante de um bicho e se perde no meio do mato. Gente cujo sonho maior é um chuveiro quente e uma cama macia. Bill Bryson, escritor profissional que ostenta uma barriga protuberante, possui alguma experiência com caminhadas, mas apenas em roteiros amenos por territórios europeus civilizados. Seu companheiro, Stephen Katz, é um ex-alcoólatra imensamente gordo, viciado em toda espécie de doce, hambúrguer e refrigerante; tem como objetivo na vida sentar-se na frente da TV e assistir a Arquivo X. 
   Por que dois tipos assim, não exatamente atléticos, decidem fazer uma caminhada de 3 mil quilômetros durante vários meses pelo meio do mato? Juntos eles percorreramo mais longo caminho do mundo para excursões a pé - a Trilha dos Apalaches, que se estende por montanhas e florestas ao longo da Costa Leste dos Estados Unidos, desde a Geórgia até o Maine. Com um texto irreverente, Bryson conta casos inacreditáveis de destruição ecológica, descreve os estragos causados pelo turismo e distribui críticas impiedosamente (a si mesmo e a seu companheiro, inclusive).

Obrigado Por Fumar de Christopher Buckley
   Nick Naylor, lobista, defendia uma causa prejudicial à saúde: o cigarro. Tinha bons motivos: dinheiro, paixão pelo desafio. Sua cara-de-pau, porém, não o salvaria de uma ameaça mais nociva do que qualquer estoura-peito.

   Jack McEvoy adora a morte. Repórter policial, está sempre à espera do próximo crime brutal. Agora, ele está diante de um enigmático serial killer: O assassino deixa poemas de Edgar Allan Poe ao lado das vítimas. E um triste episódio está para aproximar o repórter do criminoso.

O Coração das Trevas de  Joseph Conrad
  Publicado em forma de livro em 1902, Coração das trevas é um dos grandes clássicos da literatura do século XX, conhecido também por ter servido de base para o filme Apocalypse now!, obra-prima de Francis Ford Coppola.  A missão de Marlowe é trazer de volta Kurtz, um mercador de marfim cujos métodos passam a desagradar a companhia mercante que o contratou. Dividido entre o fascínio e a repulsa por Kurtz, Marlowe aos poucos vai descobrindo a natureza desses métodos.

Submundo de Don DeLillo
    A crónica de vidas ordinárias inseridas no último meio século da História americana. No imenso palco do romance, elas cruzam-se com figuras que marcaram a época - J. Edgar Hoover, Frank Sinatra, entre outras. DeLillo faz surgir uma obra de arte deslumbrante do outro lado, obscuro e escondido, da humanidade contemporânea.

Oliver Twist de Charles Dickens
   Oliver Twist é um romance de Charles Dickens que relata as aventuras e desventuras de um rapaz órfão. É um dos romances onde o autor trata do fenômeno da delinqüência provocada pelas condições precárias da sociedade inglesa da altura.

A Praia de Alex Garland
   Pensem numa lagoa, oculta do mar e dos barcos que passam por um paredão de rochas, alto e curvo. Depois imaginem areias brancas e arrecifes de coral, jamais danificados pela pesca com dinamite ou redes de arrastão. Cachoeiras de água doce se espalham pela ilha, cercadas pela selva... Não pelas florestas da Tailândia, mas pela selva. Copas de árvores sobrepostas em três camadas, plantas intocadas há mil anos, com micos e pássaros estranhamente coloridos nos galhos. Nas areias brancas, pescando nos arrecifes de coral, um grupo escolhido de viajantes passa mês após mês. Eles partem quando querem, eles voltam, a praia não muda nunca. Mas esse paraíso reserva muitas surpresas. Tantas quanto a prosa absolutamente pop de Alex Garland.

Um traidor da memória de Elizabeth George
   A partir do brutal assassinato de uma mulher,em uma pacata rua londrina, o detetive-inspetor Thomas Lynley, junto com antigos parceiros, precisa desvendar os segredos e algumas surpreendentes paixões de uma família que esconde a verdade por trás de um crime hediondo.

Gravidade de Tess Gerritsen
   A pesquisadora Emma Watson está prestes a realizar a missão mais importante de sua vida: estudar o comportamento da vida terrestre no espaço. Escolhida pela Nasa para conduzir uma série de experimentos sobre o comportamento de organismos unicelulares, a Dra. Watson logo descobre a natureza aterrorizante desses organismos e precisa correr contra o tempo para conter uma doença mortal que pode ameaçar a Terra. Tess Gerritsen se aventura no campo do desconhecido, e o resultado é este suspense que mistura, de forma brilhante, ficção científica e medicina.

O Senhor das Moscas de William Golding
   Um grupo de jovens é retirado de uma cidade atingida por um bombardeio atômico. Eles passam a viver numa ilha deserta do Pacífico e lá reconstituem os valores da sociedade em que viveram. Este romance é considerado a obra-prima do prêmio Nobel de 1983.

Nosso Homem em Havana de Graham Greene
   Neste romance publicado em 1958, meses antes que Fidel Castro liderasse a Revolução Cubana (em janeiro de 1959), Graham Greene escreve uma das mais divertidas sátiras sobre a paranóia da Guerra Fria. 

Hannibal de Thomas Harris
 Após o banho de sangue que Hannibal causou ao fugir do presídio, ele consegue fugir primeiro para o Brasil, onde consegue bons documentos falsos e depois para a Itália, onde, com nova identidade e novo rosto, tenta começar uma vida nova, sendo o curador de um Museu. Mas o vício não o abandona tão facilmente...

Senhorita Smilla e o Sentido da Neve de Peter Hoeg
    Impossível não se render a Smilla Qaavigaaq Jaspersen, a heroína deste livro. Meio groenlandesa, meio dinamarquesa, Smilla tem 37 anos e vive sozinha num apartamento próximo ao porto de Copenhague. Seu pai, médico renomado, golfista, bon vivant e socialite, é um frio dinamarquês paralisado pela própria racionalidade. A mãe, morta quando Smilla tinha seis anos, era uma caçadora esquimó. Foi ela quem ensinou a Smilla que as mulheres podem ser fortes como os homens.
   Morando no país que colonizou sua terra natal, Smilla não quer adaptar-se a um sistema que despreza. Contenta-se com seu ofício de glacióloga e gosta do isolamento em que vive. Para ela a agitação dos homens é muito menos interessante que as infinitas conformações do gelo e da neve. Mas Smilla não pôde resistir a Isaías, o garotinho groenlandês que mora no apartamento acima do seu. Isaías é teimoso como Smilla. Íntegro. Valente. Frágil, enfrenta um mundo de adversidades. Quando ele cai de um telhado e morre, Smilla sabe que algo está errado. Conhecia bem Isaías. Ele jamais haveria de pular daquele telhado. Tinha pânico de alturas.

Justa Causa de David Ignatius
   JUSTA CAUSA é um clássico moderno da literatura de espionagem pós-Guerra Fria. Um romance do americano David Ignatius, escritor e jornalista premiado, cuja ficção é citada na homepage da CIA como sendo expressão da verdade. Ao invés do conflito político e militar entre Ocidente e Oriente, que motivou por décadas este gênero literário, a competição agora é econômica, e envolve antigos aliados. O protagonista, ao invés de um agente secreto com licença para matar, é um repórter íntegro e brilhante, que desafia a ética em nome da verdade.

A Biblia Envenenada de Barbara Kingsolver 
  Ficção com lastro na história real, narra a aventura de um religioso norte-americano que, no final dos anos 50, leva a família para o então Congo Belga, no coração da África, com a missão de conquistar para a civilização cristã ocidental corações e mentes dos africanos. 

O Sol é para Todos de Harper Lee
   Sucesso desde a sua publicação, em 1960, "O Sol É Para Todos", de Harper Lee, se mantém como um dos romances mais adorados em todo o mundo. Acompanhando três anos da vida dos jovens Jem e Scout Fincher numa terra de profundo preconceito racial, a história é pontuada pelo caso de um homem negro injustamente acusado do estupro de uma garota branca numa pequena cidade do Alabama.

A travessia de Cormac McCarthy
   Depois de Todos os belos cavalos, o amor ao risco leva Cormac McCarthy e seu herói Billy Parham a novas travessias por uma região de beleza inclemente, em busca de experiências cruciais, encontros fatais, embates únicos. O adolescente rancheiro sai à procura de um destino na companhia do irmão mais jovem, de uma loba extraviada ou de quem encontrar pela estrada. 

As Cinzas de Angela de Frank McCourt
   A infância de Frank McCourt na Irlanda teve todos os ingredientes para render uma história no tom desolado dos textos de Dickens. A pobreza extrema da familia, o alcoolismo do pai, a morte dos irmãos, garantiriam a seu texto a trama de grandes tragedias. Suas memorias, no entanto, vão alem. Apesar dos sofrimentos que enfrentou, a obra de McCourt consegue ser engraçada e poetica, fazendo a narrativa fluir atraves de um texto lirico, ao compasso do olhar inquieto e surpreso do menino. 

Cidades da Planície de Cormac McCarthy
    Depois de Todos os belos cavalos e A travessia, Cormac McCarthy encerra sua Trilogia da fronteira com uma comovente elegia ao velho Oeste americano.

Amor Sem Fim de Ian McEwan
   Em um romance sobre obsessão e amor patológico, Ian McEwan, autor de 'Reparação' e 'Na praia', usa as artimanhas e ironias do acaso para compor um cataclismo que mudará para sempre a vida de seus personagens.

Jardim de cimento de Ian McEwan
    O pai obsessivo, frágil e irritadiço morre, subitamente, do segundo ataque cardíaco. Sua mulher o segue, pouco depois, deixando os quatro filhos entregues à própria sorte, inseguros, mal formados, liderados pelos dois mais velhos, adolescentes indiferentes e vazios. Encerradas em um minúsculo mundo, cujo contato com o real é episódico, as crianças, órfãos de pai e mãe, entregam-se a todos os tipos de sensações, semeando com suas atitudes, não mais um jardim, mas o caos, o labirinto existencial para o qual não há saída. Em ´O jardim de cimento´, Ian McEwan trata da infância perdida, do que acontece quando não existem limites e todos os mais pervertidos impulsos podem ser testados, sem freios.

   Após ter sido quase aniquilada por um holocausto nuclear, a humanidade mergulha em desolação e obscurantismo. Os anos de loucura e violência que se seguiram ao Dilúvio de Fogo arrasaram o conhecimento acumulado por milênios. A ciência, causadora de todos os males, só encontrará abrigo na Ordem Albertina de São Leibowitz, cujos monges se dedicam a recolher e preservar os vestígios de uma cultura agora esquecida.

O Paciente Inglês de Michael Ondaatje
   No final da Segunda Guerra Mundial, numa villa abandonada na Itália, quatro pessoas vivem um encontro inusitado: uma jovem enfermeira cuja vida foi devastada pela guerra; um inglês desconhecido e moribundo, sobrevivente de um desastre de avião; um ladrão cujas "habilidades" acabaram por fazer dele um herói de guerra; e um soldado indiano especialista em desmonte de bombas, a quem três anos de guerra ensinaram que "a única segurança está em si mesmo". O livro revela os caminhos e detalhes de quatro vidas capturadas e modificadas e agora inextricavelmente ligadas pelas circunstâncias brutais e improváveis da guerra. 

Freedomland de Richard Price
   Price mergulha no mundo das drogas e da violência de uma comunidade americana negra e pobre, cercada e perseguida pela polícia, que age com racismo e truculência, prendendo e espancando suspeitos. O bairro pobre entra em pé de guerra. Para piorar a situação, um velho e cardíaco pastor incita ainda mais a revolta.

Harry Potter e a Pedra Filosofal de J.K. Rowling
  Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

A Estrada da Reserva de John Burnham Schwartz
   Dois homens muito diferentes, dois dramas - Dwight Arno, motorista assassino do pequeno Josh, de apenas 10 anos e Ethan Lerner, pai do garoto. O assassino foge. Ethan passa a dedicar a sua vida a encontrar o criminoso. 'A estrada da reserva', de John Burnham Schwartz, é um thriller psicológico denso que coloca frente a frente esses dois personagens. A história inicia em um daqueles belos momentos de verão para se guardar na memória e rechear os álbuns de fotografia da família de Lerner. Ao retornarem para a casa, vindos de um piquenique, Ethan, Grace e seus filhos Josh e Emma param num posto de gasolina. As crianças descem do carro. Não muito longe dali, Dwight Arno dirige em alta velocidade. Divorciado, não quer atrasar o horário de entrega do filho, com quem passara o dia. O carro entra na curva do posto em alta velocidade. Josh, de apenas 10 anos, é atingido e morre. O carro desaparece. O acidente mergulha duas famílias numa crise de remorsos generalizados e desejo de vingança.

Um Rapaz Adequado de Vikram Seth
   Através da saga de uma mãe em busca de um bom partido para a filha, Vikram Seth recria a vida na Índia pós-colonial, um país que tenta reunir diferentes religiões e línguas sob uma identidade nacional. Neste primeiro volume, somos apresentados a quatro famílias que ilustram a sociedade indiana da época: os elitistas Kapoor, os excêntricos e intelectuais Chatterji, os tradicionais Khan e os urbanos Mehra. É neste cenário que Lata precisa escolher seu futuro marido. Os pretendentes se apresentam, mas somente um deles se casará com a jovem – por amor ou por persuasão materna.

A História Secreta de Donna Tartt
A História Secreta - Donna Tartt surpreende pelo talento com que combina a densidade psicológica e o vigor poético de um texto clássico com a trama complexa e o ritmo alucinado dos melhores romances policiais contemporâneos.

Hócus - Pócus de Kurt Vonnegut
O cenário é um coleginho para crianças ricas e com problemas de aprendizado no estado de Nova York; do outro lado do lago, há uma enorme prisão explorada com lucros por japoneses que, junto com outros prósperos estrangeiros, compraram os Estados Unidos da América. Há um motim na prisão! O lago está gelado, chão duro como o de um estacionamento! Criminosos contumazes tomam de assalto o colégio, fazendo refém o Conselho de Curadores. Consternação! Pandemônio! Planos para colonizar o resto do Universo são temporariamente suspensos.

   Para recuperar a vida tranqüila que perdeu junto com o emprego, Burke Devore seria capaz de tudo. E acabou sendo mesmo. Encontrou o caminho nada convencional do homicídio, e como no mundo das grandes empresas o que vale é o resultado, tudo bem. Mantendo o leitor em estado de alerta permanente, o veterano Donald E. Westlake faz uma crítica ferina à sociedade americana, ao transformar seu pacato personagem em um assassino feroz, em um serial killer que entra em ação para ter de volta o que considera mais precioso: um emprego. Burke Devore está convencido de que só assim salvará a família e o que conquistou durante uma vida inteira de dedicação profissional.

Postar um comentário