ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Últimos posts

21 de agosto de 2017

Forças das trevas | Intrínseca lançará versão perdida de Drácula de Bram Stoker

Forças das Trevas: O Manuscrito Perdido de Drácula de Valdimar Ásmundsson é um dos próximos lançamentos da Editora Intrínseca, nenhum detalhe foi confirmado oficialmente, mas sabe-se que a edição nacional contará com 320 páginas e tradução de Márcia Heloísa. Confira a sinopse americana:

   "Forças das Trevas é uma incrível descoberta literária: em 1900, o editor e escritor islandês Valdimar Ásmundsson começou a traduzir Drácula, obra mundialmente famosa de Bram Stoker escrita em 1897. Chamada Makt Myrkranna (literalmente, "Powers of Darkness"), a edição islandesa incluiu um prefácio original escrito pelo próprio Stoker. Makt Myrkranna foi publicado na Islândia em 1901, mas permaneceu desconhecido fora do país até 1986, quando um estudante se surpreendeu com a descoberta do prefácio de Stoker no livro. No entanto, ninguém havia se interessado em olhar para além do prefácio e se aprofundar na história de Ásmundsson.

   Em 2014, o pesquisador literário Hans de Roos mergulhou no texto completo de Makt Myrkranna e descobriu que Ásmundsson não tinha simplesmente traduzido Drácula, mas tinha escrito uma versão totalmente nova da história, com novos personagens e um enredo totalmente re-trabalhado. A narrativa resultante é mais curta, mais pungente, mais erótica, e talvez ainda com mais suspense do que Drácula de Stoker. Incrivelmente, Makt Myrkranna nunca foi traduzido ou mesmo lido fora da Islândia até agora.

   Forças das Trevas apresenta a primeira tradução em inglês de Makk Myrkranna de Stoker e Ásmundsson. Com anotações nas margens de Roos fornecendo aos leitores um fascinante contexto histórico, cultural e literário; Um prefácio de Dacre Stoker, sobrinho-neto de Bram Stoker; E um posfácio do estudioso de Drácula, John Edgar Browning." 

20 de agosto de 2017

Mindhunter | Intrínseca lançará livro sobre o primeiro caçador de serial killers americano

A Editora Intrínseca anunciou oficialmente a publicação de Mindhunter, de John E. Douglas e Mark Olshaker, livro de não-ficção que conta a história do desenvolvimento do perfil criminal, lançamento impulsionado pela adaptação homônima em série da Netflix. Confira a sinopse:

"Durante os 25 anos em que trabalhou na Unidade de Apoio Investigativo do FBI, o agente especial John Douglas tornou-se uma figura lendária. Em uma época em que a expressão serial killer, assassino em série, nem existia, Douglas foi um oficial exemplar na aplicação da lei e na perseguição aos mais conhecidos e sádicos assassinos de nosso tempo. Como Jack Crawford em O Silêncio dos Inocentes, Douglas confrontou, entrevistou e estudou dezenas de serial killers e assassinos, incluindo Charles Manson, Ted Bundy e Ed Gein, que chegou a se vestir com a pele das pessoas que matava.

Com uma habilidade fantástica de se colocar no lugar tanto da vítima quando no do criminoso, Douglas analisa cada cena de crime, revivendo as ações de um e de outro, definindo seus perfis, descrevendo seus hábitos e, sobretudo, prevendo seus próximos passos. Com a força de um thriller, ainda que terrivelmente verdadeiro, Mindhunter é um fascinante relato da vida de um agente especial do FBI e da mente dos mais perturbados assassinos em série que ele perseguiu."

A edição brasileira de Mindhunter, com tradução de Lucas Peterson e 384 páginas, chega às livrarias a partir de 29 de setembro. 

19 de agosto de 2017

Resenha: Noturno de Scott Sigler

Sinopse:
Você já teve um sonho que jurou ser real? Ou até mesmo aquela sensação de déjà-vu ao passar por um lugar em que com certeza nunca esteve? Imagine se esse local for uma cena de crime e você, um detetive de homicídios? Para piorar: e se, nos sonhos, você fosse o próprio assassino para, num piscar de olhos, acordar e estar no mundo real com uma pessoa morta aos seus pés?

Opinião:
   Noturno não é um livro de terror, muito menos um romance policial e embora se encaixe bem na definição de fantasia urbana é mais como se fosse uma mistura de todos esses gêneros, batida em um liquidificador com várias referências à cultura pop, que resulta em um grande amálgama literário. Essa liga se mantém coesa boa parte do tempo, privilégio das suas cenas explosivas de ação, mas perde força por tentar ser tudo ao mesmo tempo e não se aprofundar em uma linha narrativa. E apesar da escrita de Scott Sigler ser ágil essa indecisão quebra o ritmo da leitura em vários pontos e a torna pesada e cansativa.

  A história começa com os detetives policiais Bryan Clauser e Pookie Chang investigando uma série de assassinatos bizarros e brutais, mortes cujas pistas levam a crer que o assassino não seja humano. Em meio a investigação Bryan começa a ter pesadelos vívidos com monstros estripando pessoas e acaba entrando em uma espiral de paranoia após perceber conexões entre seus sonhos e a realidade. Em paralelo há a narrativa de Rex Deprovdechuk, um adolescente que compartilha os pesadelos de Bryan, além de ter uma ligação pessoal com as vítimas.

  Esses elementos são suficientes para criar um mistério que prende o leitor logo nas primeiras páginas, Scott Sigler consegue tecer no começo de Noturno uma ambientação reconhecível, a química entre os protagonistas policiais combinada com a agilidade do texto e a bestialidade das visões são o ponto forte, o problema é que esse mistério é desvendado pelo leitor quase 100 páginas antes que os protagonistas. E somos obrigados a  ler páginas e páginas de voltas e mais voltas até que haja o grande cliffhanger que leva o livro para sua segunda parte. Que é basicamente uma grande cena de ação que perpassa mais de duzentas páginas.

   A partir da segunda metade Noturno perde completamente o ritmo de suspense e se transforma em tiros, monstros e motivações artificiais (e super-poderes!). A narrativa de Scott Sigler se torna previsível e o leitor é tragado por cenas de ação que não surtem nenhum efeito devido as suas repetições cansativas. O contraste entre a primeira e segunda parte é tão grande que a impressão é de estar lendo dois livros diferentes. Sigler tenta reproduzir o que Clive Barker fez em Raça da Noite com Midian, mas seus monstros não causam nenhum espanto e não conseguem ser convincentes como ameaça. No final, Noturno é um livro bem irregular, apesar de ser recheado de boas ideias poucas são exploradas a contento e suas quase quinhentas páginas se mostram um exagero.  

Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (6/10 Caveiras)

The Process | Novo livro de Peter Straub retorna ao universo de Um Lugar Especial

Peter Straub apresentou em Um Lugar Especial um de seus personagens mais perturbadores e enigmáticos, Tillman Hayward - o infame Assassino de Mulheres - narrando sua influência maligna na mente de seu jovem sobrinho Keith Hayward. Em The Process (is a Process All Its Own), novela de 96 páginas lançada mês passado nos EUA, Straub retorna à década de 50 para revelar os segredos obscuros de Tillman, criando uma espécie de trilogia macabra, completada por Um Lugar Especial e Um Passado Sombrio. Confira a sinopse:

"Tilly é assassino serial clássico e em The Process nós observamos mais sobre seu "trabalho" no meio-oeste americano da década de 1950. Sua história é sobre uma loucura sanguinária escondida artisticamente sob uma aparência fina e civilizada. Fazendo jus a seu apelido, deixa uma trilha de cadáveres femininos mutilados onde quer que vá.

Straub conta a história de Tilly com uma voz clara e inabalável que é ao mesmo tempo apaixonante e perturbadora, contextualizando-a em um mundo maior, repleto de ocorrências enigmáticas e encontros impossíveis. É um mundo onde os mortos reaparecem, em que a linguagem possui suas próprias propriedades peculiares e "uma música odiosa e discordante" envolve tudo. É um mundo que só Peter Straub poderia ter evocado com clareza e poder."

No Brasil os livros de Peter Straub são publicados pela Bertrand Brasil, mas com grande irregularidade, então dificilmente veremos The Process por aqui em um futuro próximo.

18 de agosto de 2017

Belas Adormecidas | Detalhes da edição nacional do livro de Stephen King e Owen King


  E o primeiro grande lançamento para o mês do horror de 2017 acaba de ser confirmado pela editora Suma de Letras: Belas Adormecidas, escrita em conjunto por Stephen King e Owen King, será lançada no Brasil em outubro, pouco menos de um mês após o lançamento oficial nos EUA. A capa seguirá o padrão americano e o mesmo deve acontecer com o número de páginas: 720!! Confira a sinopse, não oficial, da obra:

  "Em um futuro real e próximo, algo acontece quando as mulheres adormecem; elas ficam envoltas em um tipo de casulo. Se são despertadas, se a gaze envolvendo seus corpos é perturbada ou violada, as mulheres tornam-se selvagens e espetacularmente violentas; e enquanto elas dormem, vão para outro lugar… Os homens de nosso mundo são abandonados em seus dispositivos cada vez mais primitivos. Uma mulher, no entanto, é imune à bênção ou maldição da doença do sono. Evie é uma anomalia médica a ser estudada? Ou ela é um demônio que deve ser morto?”

   Lançamentos simultâneos e novas edições de obras raras, parece que finalmente Stephen King está recebendo o tratamento que merece pelo mercado editorial brasileiro. A  Darkside Books também irá lançar em breve uma nova edição de Coração Assombrado, biografia do King, escrita por Lisa Rogak. Nos resta aguardar ansiosamente e sonhar com reedições de Trocas Macabras e Depois da Meia-Noite, as duas obras mais pedidas pelos leitores constantes.

16 de agosto de 2017

Goblin | Conheça o novo livro de Josh Malerman

Goblin é o novo lançamento de Josh Malerman, autor de Caixa de Pássaros e Piano Vermelho, décimo terceiro volume da coleção anual de Haloween da editora Earthling, especializada em edições de especiais, que será lançado em uma tiragem de 500 edições. O livro terá introdução de James A. Moore (Mar de Angústia) e ilustrações de Allison Laakko. O livro é uma coleção de seis novelas que se interligam entre si. Confira a sinopse:

A MAN IN SLICES: Um jovem quer provar para sua namorada a distância que eles têm um "amor lendário", melhor do que Vincent van Gogh, então ele manda para ela muito mais do que apenas sua orelha.

KAMP: Um homem horrorizado ao encontrar um fantasma cria uma série de "armadilhas de fantasmas" por todo seu apartamento, desesperado para pegar um antes que ele próprio seja possuído.

HAPPY BIRTHDAY, HUNTER!: O grande caçador Neal Nash abandona seu próprio aniversário para ir à caça da Grande Coruja Sagrada (e protegida) de Goblin. Mas as Florestas do Norte não são amigáveis à noite.

PRESTO: Nas páginas da revista Presto, um jovem garoto lê que seu mago favorito, Roman Emperor, está vindo para a cidade. O problema é que Pete não sabe que a magia do Emperor é real e seu último truque envolve a participação da platéia...  e de um pequeno garoto voluntário.

A MIX-UP AT THE ZOO: Dirk Rogers trabalha tanto no Matadouro Goblin quanto no Zoológico Goblin, e essa quantidade de trabalho o está deixando exausto. Ele será capaz de separar os dois empregos na noite em que ele finalmente surtar ou o matadouro e zoológico irão se misturar em sua mente sombria e doentia?

THE HEDGES: Uma jovem finalmente chega ao fim da maior atração turística de Goblin, The Hedges. Mas o que ela encontra lá desencadeia uma perseguição louca entre o proprietário dos Hedges e a polícia de Goblin, através das ruas da cidade chuvosa diretamente para as terríveis Florestas do Norte.

Seja bem-vindo à cidade de Goblin. Que a sua noite seja abençoada pela chuva, cheia de aventuras e repleta de sustos...