Resenha | O Mundo de Lore: Criaturas Estranhas de Aaron Mahnke - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

Resenha | O Mundo de Lore: Criaturas Estranhas de Aaron Mahnke

Share This



A sociedade humana foi construída ao redor de narrativas, desde que o primeiro homem convenceu seu semelhante da necessidade de manter viva a chama do fogo nascido da explosão de um relâmpago, relacionando sua criação a uma força divina e sobrenatural, as pessoas passaram a adotar essas histórias como uma forma de expressão e significação para suas vidas, práticas sociais, identidades e sobretudo para dar sentido a própria realidade em que estão inseridas. É nesse contexto que surge o folclore, uma palavra de origem saxônica, onde folk significa povo e lore saber, ou seja, a sabedoria do povo. A evocação de um caminho através das crenças populares na tentativa de compreender a evolução e a significação que determinada cultura atribui a esses acontecimentos "inexplicáveis" é uma obsessão de escritores há séculos.

Em 1746 Dom Augustine Calmet, um monge beneditino francês, publicou Dissertations sur les apparitions des anges, des démons et des esprits, et sur les revenants et vampires, (etc.), um compêndio de relatos sobre magia, feitiçaria, demônios, fantasmas e vampiros onde surge uma interessante verificação, sem o elemento religioso, o sobrenatural não poderia existir. Especulações similares sobre o tema podem ser encontradas em obras como Letters on Demonology and Witchcraft de Sir Walter Scott (1830) e Fiends, Ghosts and Sprites de John Netten Radcliffe (1854). 

A questão é que essas narrativas folclóricas estão entranhas no imaginário popular e suas influências são sentidas até os dias atuais na sociedade, seja no interesse ou disposição das pessoas para consumir conteúdo sobre o tema, ou em casos mais trágicos, como o linchamento de uma mulher no estado de São Paulo em 2014 por causa do falso boato de que sequestrava crianças para utilizá-las em rituais de magia negra. Um exemplo recente de uma prática associada a séculos menos esclarecidos, a de uma multidão sujeitando um morador da própria comunidade a violência física por causa de uma crença, onde a histeria coletiva que acomete esse grupo é tão profunda e avassaladora, que as amarras sociais da razão são obliteradas em detrimento a um consenso geral baseado no folclore.

É esse universo complexo de imagens e significações que Aaron Mahnke se aventura em O Mundo de Lore: Criaturas Estranhas, obra que faz parte de um universo multimidiático complementado por um podcast e uma série de televisão, e que alcançou grande êxito nessa tradição de autores que buscam mapear o imaginário popular sobrenatural. Criaturas Estranhas é o primeiro volume da materialização literária de O Mundo de Lore e reúne histórias do podcast divididas em eixos temáticos, esta primeira compilação é centrada em monstros do imaginário, seguida por Wicked Mortals, que explora os piores seres humanos que já caminharam pelo planeta e as narrativas que foram construídas ao redor de suas figuras e por último Dreadful Places, sobre lugares onde as ações malignas do homem deixaram marcas tão profundas que ecoam até a atualidade e que são conhecidos por serem assombrados e fontes de manifestações sobrenaturais.

O Mundo de Lore: Criaturas Estranhas é dividido em cinco partes que exploram as mais diversas histórias envolvendo criaturas, desde a crença em vampiros, zumbis, duendes, doppelgängers e monstros marinhos, até aparições fantasmagóricas e diabólicas. A ambientação centra-se em grande parte no folclore norte-americano e europeu, e compreende tanto relatos conhecidos e que inspiraram filmes e livros de terror, como o de Springheel Jack, ou Jack dos Saltos de Mola, utilizado por Stephen King no conto a Primavera Vermelha, quanto histórias menos conhecidas, mas não menos arrepiantes.

O principal destaque do livro é sua narrativa, Aaron Mahnke consegue contrabalancear um estilo de escrita simples e ágil com uma ambientação evocativa da oralidade, seus relatos são praticamente um diálogo direto com o leitor, que se sente absorvido pelas histórias. O seu grande trunfo é a seriedade com que aborda o sobrenatural, sem fazer pré-julgamentos ou desmerecer a percepção dos envolvidos, o autor se utiliza de uma profunda base em pesquisas históricas para contextualizar cada um dos temas, tentando desvendar suas origens, para então associá-los aos mais diversos depoimentos.  Seu objetivo não é te convencer de que o sobrenatural existe ou não existe, mas sim mostrar os pontos comuns e conflitantes nas centenas de relatos de pessoas que em determinado momento de suas vidas se encontraram em meio a situações inexplicáveis, algumas passíveis de serem esclarecidas à luz da razão, mas cuja grande maioria jaz até os dias atuais como grandes mistérios da humanidade.

Criaturas Estranhas não é um livro que tenta assustar seu leitor, na verdade Aaron Mahnke utiliza um tom didático e divertido para narrar as bizarrices folclóricas adotadas como verdade ao longo dos séculos, é uma leitura que entretém, ao mesmo tempo em que deixa uma semente de dúvida em alguns momentos, do tipo que floresce à noite em pesadelos e nas idas ao banheiro de madrugada, ao abordar pontos sensíveis como o medo da morte e do desconhecido. Um livro indicado para fãs de terror que buscam conhecer mais sobre a origem dos mitos que inspiraram várias histórias de horror no cinema e na literatura, ou simplesmente procuram por histórias macabras e divertidas para compartilhar com seus amigos em noites escuras.

 Criaturas Estranhas | Ficha Técnica 
   Título original: The World of Lore: Monstrous Creatures
   Autor: Aaron Mahnke
   Tradutora: Débora Isidoro
   Editora: DarkSide®
   Páginas: 256 páginas, Limited Edition (capa dura)
   CompreAmazon, Darkside Books
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠ (9/10 Caveiras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages