Resenha | Green Death: Ecoterrorismo Licantrópico Vol. 0, org. de Alfer Medeiros - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

Resenha | Green Death: Ecoterrorismo Licantrópico Vol. 0, org. de Alfer Medeiros

Share This

A antologia Green Death: Ecoterrorismo Licantrópico Vol. 0 é um projeto audacioso que surge como um spin off do universo da série Fúria Lupina, focando exclusivamente nas ações da organização Green Death e seus ataques em prol da natureza. Desta vez Alfer Medeiros foi responsável pela seleção e organização, reunindo um time de autores, cada um com seu estilo próprio de escrever e sua maneira particular de interpretar as ações do grupo. O resultado são ótimas histórias com consciência ecológica.

Mas o que é o Green Death exatamente? É um grupo que surgiu no finalzinho da década de 80, inicialmente praticando pequenas sabotagens em fábricas cujas atividades impactavam negativamente na natureza. A partir de então foi crescendo e hoje suas ações se estendem em nível global. A organização é formada apenas por homens-lobo, os alfas comandam e organizam os ataques, os betas são os que entram em confronto direto com aqueles que desrespeitam a natureza e os ômegas cuidam do transporte e apoio. O Green Death é o tipo de ficção que gostaríamos que fosse real e que enfrenta uma realidade que seria melhor que existisse apenas na ficção.

Trilhas do Tempo de Tânia Souza é o conto que abre o livro, com uma narrativa bastante emocionante, explora as formas que os erros do passado influenciam nossas ações nos dias atuais, dialogando entretanto que isso não é justificativa para atos malignos. Dessa vez o Green Death enfrenta o perigoso João Carcará um homem sem escrúpulos que destrói a floresta para enriquecimento pessoal além de praticamente escravizar seus empregados.

Incúria de Susy Ramone é um conto no qual o nome diz tudo, falta de cuidado. Até os seres lupinos cometem erros e são influenciados pela emoção. Quando sua filha é sequestrada, o homem-lobo perde a razão e vai atrás dela contrariando ordens, chegando até a desrespeitar a hierarquia da alcateia, e o que acontece por uma simples negligência tem resultados catastróficos e irreversíveis.

Xingu: Quando as Forças se Unem de Gerson Balione é uma bela história que mistura o Green Death aos mitos indígenas. Quando a organização sai em mais uma missão para proteger as matas descobrem novos seres lupinos que surgiram para proteger a floresta e seu povo das atrocidades que sofriam. O Dom de Celly Monteiro chama a atenção pela maneira extremamente tocante e inteligente com que a autora foca o tema da transformação e o peso da responsabilidade que ela impõe ao jovem. E também possui um final surpreendente.

Sono Marinho de Mariana Albuquerque nos apresenta a um homem lobo que age sozinho, deprimido pela falta de resultados. Sua missão era destruir as empresas que se aproveitam dos corais para beneficio próprio, porém se destruía uma, alguns meses depois outra aparecia no local, multiplicando-se como um câncer incurável. 

Acerto de Contas de Rosana Raven é o menor dos contos, rápido e certeiro no tema, além de nada sútil, mostra que a batalha em prol da natureza nunca acaba. Katyusha de Marcelo Claro é uma história de amor comovente de um homem-lobo que perdeu sua companheira e por consequência a vontade viver. Sem expectativas ele apenas sobrevive até que aparece uma chance de vingança, logo é abraçada. Mas esse caminho de sangue ainda reserva muitas surpresas.

Dupla Personalidade de Iam Godoy traz um conto divertido de um homem que esconde a sua identidade. De dia um simples humano comum sem grandes feitos. Mas à noite um lobisomem vingativo e defensor da natureza. Os Headshooters de Amanda Reznor se passa no Peru onde cães são sequestrados e tempos depois tem apenas suas cabeças devolvidas aos donos. Quando a Green Death decide investigar planos macabros surgem à tona.

Um Cão nunca Será um Lobo de Alastair Dias é o conto do qual mais gostei. O autor conseguiu criar uma criatura extremamente inteligente e cativante, o homem-cão, que está em uma jornada em busca de vingança. Quando se encontra cara a cara com os lupinos da organização se embrenha numa batalha épica pela sobrevivência.

Solstício de Diego Alves nos apresenta a Boicah um lobo sem memória que está em busca de sua identidade. Quando começa a trabalhar para uma fábrica de cimento no meio da mata acaba entrando em contato com a Green Death e sua vida muda. Abaixo de Zero de Carolina Mancini fecha o livro com um conto sobre um ataque gelado a uma grande empresa. Bastante ágil e deliciosa a história deixa um gostinho de quero mais. E assim se despedimos da organização e seus membros lupinos.

   Green Death Vol. 0 (2011) | Ficha Técnica 
   Autores: Celly Monteiro, Tânia Souza, Susy Ramone et al.
   Organizador: Alfer Medeiros
   Editora: Independente
   Páginas: 229 páginas
   Baixe Gratuitamente: Site do Autor
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (9/10 Caveiras)

2 comentários:

  1. Boa resenha!

    E o cachorrosomem de Alastair arrebenta!

    XD

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada pelo comentário sobre meu conto, adorei a resenha. Alias, esse blog é ótimo, parabéns pelo espaço.

    ResponderExcluir

Pages