Resenha: As Crônicas de Marte, org. por George R. R. Martin e Gardner Dozois - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

2 de fevereiro de 2018

Resenha: As Crônicas de Marte, org. por George R. R. Martin e Gardner Dozois



As Crônicas Marcianas de Ray Bradbury foi o primeiro livro de ficção científica que eu li, lembro que fiquei fascinado pelo planeta Marte, a possibilidade de existência de uma grande civilização marciana era ao mesmo tempo impressionante e assustadora. 

A experiência com a leitura foi tão prazerosa que logo mergulhei nas estantes da biblioteca da escola em busca de mais aventuras em Marte, e eis que os próximos livros me surpreenderam com histórias que se passavam na imensidão de um deserto de areia inabitado. 

O livro de Bradbury, assim como a clássica Barssom de Edgar Rice Burroughs que visitei anos depois, foi escrito muito antes da NASA e suas sondas espaciais pousarem nas areias marcianas e desmistificarem séculos de imaginação humana sobre o planeta. Não haviam marcianos e muito menos ruínas de uma civilização já extinta, nada de fauna fantástica ou flora exótica. Somente uma solidão claustrofóbica em tons vermelhos.

Com os avanços científicos e descobertas sobre os planetas, as narrativas de ficção científica da chamada Era de Ouro ganharam tons fantásticos, as novas histórias foram buscar vida extraterrestre além das estrelas e o outrora popular Marte já não era mais objeto de tanta fascinação. As Crônicas de Marte, antologia organizada por George R. R. Martin e Gardner Dozois, buscar resgatar esse sentimento de admiração, autores contemporâneos revivem a glória e o esplendor da Marte de Bradbury e Burroughs com excelência.

Nostalgia é a palavra que define o livro, se você já conhece essa versão do planeta vermelho irá desfrutar de novas aventuras fantásticas que trazem divertidas homenagens aos clássicos, e se ainda não conhece, Crônicas de Marte é uma ótima porta de entrada para um novo mundo fantástico. O livro começa com uma introdução de George Martin chamada A Triste Música do Planeta Vermelho, no qual ele discorre sobre as histórias ambientadas  em Marte e na sua mudança ao longo dos tempos.

Sangue Marciano de Allen M. Steele abre a antologia com uma narrativa que explora os efeitos da colonização terráquea nos habitantes de Marte, uma inversão da clássica história de invasão extraterrestre com deliciosas críticas ao imperialismo e ao egocentrismo do homem. Na trama um estudioso faz descobertas que podem mudar completamente a relação entre Marte e Terra. (9/10 ) 

O Patinho Feio de Matthew Huhges é uma história sobre perda e identidade. Os desbravadores humanos ao chegarem à Marte encontraram apenas os resquícios de uma gigantesca civilização, suas cidades são como mausoléus a céu aberto, cheias de histórias de heroísmo disponíveis àqueles que dispostos a escutar. Na trama um arqueólogo descobre que há muito mais nas ruínas marcianas que os olhos podem ver. (10/10 ) 

O Acidente do Mars Adventure de David D. Levine é um dos melhores contos da antologia, uma aventura divertida e imaginativa sobre um grupo de marinheiros do século XVII, que a pedido de seu rei partem em uma estranha jornada rumo à Marte. É uma daquelas histórias que exploram o primeiro contato entre diferentes raças. (10/10

Espadas de Zar-Tu-Kan de S. M. Stirling é praticamente uma história de espionagem no planeta vermelho. Em uma sociedade marciana exótica e futurista, os poucos humanos inseridos em seu convívio vivem em ambiente de tensão, onde cada esquina pode esconder um perigo mortal. (7/10

Bancos de Areia de Mary Rosenblum traz uma narrativa sensível que busca responder a uma das grandes questões do "velho marte": o que aconteceu com a vida em Marte? Onde estão os marcianos? Na trama descobrimos que a visão adulta é mais limitada que o olhar de uma criança. (8/10

Na Tumba dos Reis Marcianos de Mike Resnick é o meu conto favorito, uma bem-humorada história de aventura, a clássica busca ao tesouro, recheada de antigas maldições e com uma conclusão sensacional. Os protagonistas embarcam em uma jornada para encontrar a mítica tumba dos antigos reis de Marte, com a promessa de riquezas e conhecimento além da imaginação eles enfrentam vários perigos ao longo da jornada. (10/10

Saindo de Scarlight de Liz Williams possui um tom fantástico. Uma caçadora de recompensas atravessa a imensidão do deserto marciano em busca de um valioso bem desaparecido, sua busca contará com uma aliança improvável. (7/10 )

Os Manuscritos do Fundo do Mar Morto de Howard Waldrop é o menor conto da antologia e apresenta a recriação histórica da viagem de um marciano, cuja importância é revelada ao longo das páginas. (5/10

Um Homem sem Honra de James S. A. Corey é uma história de pirataria ambientada em Marte, centrada como o próprio título informa, na discussão do verdadeiro significado da palavra honra. No meio do mar do Caribe uma embarcação pirata encontra um navio à deriva, em seu interior um porão repleto de ouro e uma estranha mulher. A história que ela conta é mais fantástica que a do Holandês Voador. (10/10

Escrito no Pó de Melinda M. Snodgrass é um drama familiar em terra marcianas e mostra que aqueles que amamos muitas vezes podem ser nossos salvadores, assim como nossos carrascos. (7/10

O Canal Perdido de Michael Moorcock traz uma divertida e interessante aventura marciana que ultrapassa as barreiras do tempo. Um contrabandista é perseguido pelas areias de Marte e vê seu fim se aproximar a cada passo, porém ele encontra algo que muda tudo e que coloca o destino do planeta em suas mãos. (10/10

A Pedra do Sol de Phyllis Eisenstein é uma narrativa emocionante sobre herança e família. Um jovem após um período de estudos no planeta Terra, retorna a Marte, seu planeta natal, e descobre que algumas coisas mudaram. Uma espiral de acontecimentos fará com que ele entre em contato com um passado longínquo que ainda vive nas profundezas marcianas. (9/10

Em Rainha do Romance Barato de Joe R. Lansdale uma jovem está em uma importante missão para garantir remédios para um assentamento marciano, subitamente ela se vê sozinha e perdida em meio a imensidão branca das geleiras marcianas. Além de lutar contra as agruras da natureza do planeta, terá que enfrentar a criatura mais assustadora da fauna local: o gigantesco tubarão-do-gelo. (10/10 )

Marinheiro de Chris Roberson é outra divertida aventura de piratas, na qual gigantescos navios atravessam as dunas marcianas e se enfrentam em batalhas memoráveis e sangrentas. (10/10 )

A Ária da Rainha da Noite de Ian Mcdonald traz a estranha história de um grupo de artistas que estão a caminho de se apresentar para a tropa humana no front da guerra contra Marte. (6/10 )

As Crônicas de Marte é uma ótima leitura para os fãs do gênero, a grande maioria de seus contos é ótima e garantem ótimos momentos de diversão e reflexão. 

 As Crônicas de Marte | Ficha Técnica  
   Autor: George R. R. Martin e Gardner Dozois
   Tradução: Fábio Fernandes
   Editora: Arqueiro
   Páginas: 496
   Gênero: Fantasia
   Compre: Amazon
   Nota: ☠ ☠ ☠ ☠ ☠ ☠ ☠ ☠ ☠ (9/10 Caveiras)

Um comentário:

  1. Oi Rafael!
    Como assim eu não sabia desse livro?!
    Só conheço um dos autores da antologia mas gostei muito do que vc falou sobre cada conto. Com certeza vou providenciar esse livro logo logo!
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir