ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1 de agosto de 2014

Resenha: A Sombra Vinda do Tempo de H. P. Lovecraft


Sinopse:
   A sombra vinda do tempo (1935) é uma das mais importantes contribuições de Lovecraft para o gênero da ficção científica. Após sofrer de amnésia por cinco anos, o professor Nathaniel Wingate Peaslee recobra a memória e começa a pesquisar os estranhos sonhos que passam a visitá-lo após a recuperação e a personalidade secundária manifestada durante a amnésia. As investigações levam-no até a Austrália Ocidental, onde imagina ter contato com a Grande Raça de Yith e se depara com um simples pedaço de papel que encerra a derradeira verdade sobre as viagens através do tempo. O volume traz ainda em apêndice a colaboração de Lovecraft para o conto "O desafio do além'' (1935), escrito em conjunto com outros quatro autores de ficção fantástica, bem como as notas que o guiaram na redação da Sombra vinda do tempo.

Opinião:
   A escrita de Lovecraft é extremamente perturbadora, seus monstros cósmicos são seres além da imagninação humana cujos vislumbres de seus rastros em lugares inóspitos da Terra mergulham na insanidade a mente mais sã. Alguns autores são mestres na arte de arrancar arrepios e causar medo através da sugestão do que há escondido nas sombras daquele canto escuro no quarto, muitas vezes não saber o que espreita através da escuridão causa mais tormento que o conhecimento do que realmente existe lá, porém autores de horror são conhecidos pela brutalidade com que forçam seus leitores enfrentar os horrores indizíveis, acendendo a luz do quarto e iluminando a criatura insidiosa que lá jaz em toda sua sangrenta compleição, sem deixar espaço para virar o rosto ou fechar os olhos. A ignorância nesses casos chega a ser uma benção. H.P. Lovecraft faz muito mais que isso, ilumina planetas distantes e galáxias longínquas desmistificando a crença que a humanidade é a única fonte de vida no universo e com primor a de que somos a raça mais inteligente.
  Em A Sombra Vinda do Tempo, o horror ultrapassa as barreiras temporais e toma forma através das lembranças do protagonista com uma narrativa extremamente culta e viciante que consegue nas entrelinhas horrorizar e arrepiar o leitor, tornando-o consciente de sua insignificância perante a eternidade do universo. Como muitas das histórias de Lovecraft é narrada em primeira pessoa através do relato do professor Nathaniel Wingate Peaslee que teve suas memórias apagadas por um período de cinco anos, tempo esse no qual agiu de maneira totalmente estranha ao seu normal adquirindo um interesse pelo ocultismo e suas vertentes, além de fazer viagens a lugares inóspitos e escavações assombradas. Aos poucos, refazendo seus passos começa a descobrir segredos assustadores que permeiam a história da humanidade, sonhos cada vez mais bizarros e monstruosos passam a atormentar suas noites e a revelação que alcança ao unir as peças desse quebra-cabeças sombrio é devastadora: seu corpo foi tomado, nesses cinco anos passados, por uma entidade de outra raça e de outro tempo que reúne informações acerca de todo o universo através de uma transferência de mentes que ultrapassa os limites temporais.
   A temática de viagem temporal explorada por Lovecraft é impressionante e inteligente, a transferência de mentes é uma ideia bastante original e que se torna uma via de mão dupla, do mesmo modo que a criatura reúne informações históricas acerca da humanidade, o protagonista vislumbra a raça no qual eles hospedam suas mentes, gigantescos cones com pseudópodes, os acontecimentos que marcam as mudanças desses seres, as raças que anteriores à humanidade que viveram na Terra e as raças que surgirão após a nossa destruição, entre as mais fantásticas uma sociedade formada por seres parecidos com besouros gigantes. A escrita do autor é marcada pelo detalhismo das descrições alcançando uma veracidade fantástica que permeia todos seus contos, sua habilidade em criar um clima envolvente e sombrio também é notável, o leitor se sente dentro da atmosfera claustrofóbica do conto. A edição da Editora Hedra de A Sombra Vinda do Tempo além de bastante detalhada, traz adendos e notas além da nova tradução que conseguiu reproduzir minunciosamente o texto original tornando-o uma leitura mais fluída e agradável, sem perder o clima do autor. É um livro pequeno no tamanho, mas grandioso nas implicações com o qual o texto flerta. Leitura obrigatória.  
Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

6 comentários :

  1. Adoro a forma como o Lovecraft escreve suas histórias! Fico embasbacada como ele consegue desenvolver algo que a mim sempre pareceu verossímil... Essa não foi a primeira história que li dele, foi A Maldição de Sarnath e gostei tanto que procurei novos!!! Infelizmente li pouca coisa dele, mas por quase que exclusiva culpa minha, esqueço de procurar e acabo me voltando pra outros livros e/ou autores.
    Adoro suas resenhas! Elas me deixam felizes e nostálgica na maioria delas =D
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é demais! Lovecraft é apaixonante... Você já ouviu falar do livro Ascensão de Cthulhu? A editora Argonautas lançou nesse ano, é uma antologia de contos escritos por autores nacionais dentro do universo lovecraftiano, é bem bacana, um dos contos tem também os Yiths. Se interessar, dê uma olhada na resenha que fiz:

    http://www.coisashorrorosas.com.br/2014/05/resenha-ascensao-cthulhu.html

    Parabéns pelo blog, acabei de conhecer e curti muito.

    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo belo texto. Com certeza comprarei o livro. É motivo a mais para a compra quando as edições trazem não somente o livro "em si", mas também notas e outros comentários que só tornam o livro ainda mais valioso.

    ResponderExcluir
  4. Esta novela faz parte do livro "A Cor Que Caiu do Céu", coletânea de contos de Lovecraft publicado aqui no Brasil pela editora Iluminuras, que publicou toda a obra de Lovecraft em outras coletâneas de contos.

    ResponderExcluir
  5. Rafa, você poderia me indicar uma ordem de leitura dos contos de Lovecraft? Se existir uma ordem cronológica. Ou se não existir, em que ordem seria melhor eu ler? kk Desde já agradeço, e parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
  6. Dos contos e novelas, de preferência. kk

    ResponderExcluir