Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Resenha | Mestres do Terror: Stephen King e Clive Barker, editado por Anthony Timpone

Mestres do Terror é uma coletânea de entrevistas e artigos sobre Stephen King e Clive Barker, selecionados por Anthony Timpone a partir das páginas da Fangoria, uma das maiores e mais importantes revistas sobre filmes de terror de todos os tempos. Editada com o chamativo subtítulo de "entrevistas e conversas íntimas com os dois homens mais assustadores do mundo", faz parte de um esforço não tão bem-sucedido de publicar edições de colecionador com o conteúdo da revista. Completam essa "coleção" dois outros livros inéditos no Brasil: Vampiros de Fangoria, com ensaios sobre filmes de vampiro das décadas de oitenta e noventa, e Homens, Maquiagens e Monstros: os mestres da ilusão e dos efeitos especiais de Hollywood.

Se você é fã de terror e dos dois autores vai encontrar diversas informações interessantes aqui, mas a realidade é que esta é uma leitura cheia de altos e baixos. Certos elementos funcionam melhor no formato periódico de uma revista do em um livro impresso, além de que as escolhas editoriais e os erros de tradução impactam bastante na experiência de leitura. Um exemplo é o que acontece várias vezes durante as entrevistas de Stephen King, onde ele se encontra falando sobre uma adaptação que está sendo lançada nos cinemas naquele momento, tecendo diversos elogios e comentários positivos, para no capítulo seguinte, em uma outra entrevista anos depois, criticar duramente a mesma adaptação. 

A falta de informações sobre a data de publicação de cada artigo é um grande problema, o leitor precisa conhecer minimamente a adaptação cinematográfica citada e seu ano de lançamento, caso contrário, ficará perdido ou até mesmo desinformado por dados conflitantes entre capítulos, ou ainda, por uma tradução que a todo momento confunde nome de livro com título de filme. Outro ponto negativo é a inexistência de imagens, que é um dos pontos fortes da revista. A falta de ilustrações é sentida especialmente em artigos que dissecam o processo de criação dos efeitos especiais de determinado filme, como é o caso do capítulo dedicado ao Cemitério Maldito e a maquiagem sangrenta de Victor Pascow.

O que faz valer a pena a leitura de Mestres do Terror para o leitor brasileiro é o conteúdo sobre Clive Barker, que praticamente não é encontrado em português em nenhum outro lugar. A obra oferece insights interessantes e em primeira mão sobre a mente do autor durante o processo de adaptação cinematográfica de suas próprias obras: Hellraiser, Raça das Trevas e Mestre das Ilusões. Se você busca especificamente o conteúdo de Stephen King, existem outras obras publicadas no Brasil que trazem informações similares e mais confiáveis, como Coração Assombrado de Lisa Rogak, Dissecando Stephen King de Tim Underwood e Chuck Miller e O Essencial de Stephen King de Stephen J. Spinesi 

Os artigos são escritos por diversos jornalistas, alguns dos quais se tornaram autores de terror, como Douglas E. Winter, John Skipp e Craig Spector, e outros que tiveram suas obras de não-ficção publicadas no Brasil, como Bill Warren, autor de Evil Dead: A Morte do Demônio, e Stefan Jaworzyn, autor de O Massacre da Serra Elétrica. É uma leitura fácil, mas repleta de citações de livros e filmes, cujos erros de tradução são incômodos. Não a indico para um leitor casual, mas se você é fã do gênero e por um acaso topar com esse livro, vai encontrar uma leitura rápida, que mesmo com todos seus defeitos proporciona alguns momentos divertidos.

   
  Mestres do Terror (1998) | Ficha Técnica 
   Título original: Fangoria: Masters of the Dark (1997)
   Editor: Anthony Timpone
   Tradutor: Sérgio Pereira Couto
   Editora: Unicórnio Azul
   Páginas: 219 páginas
   Compre: ---
   Nota:☠☠☠☠☠☠☠(4/10 Caveiras)

Postar um comentário

0 Comentários