Resenha | The Walking Dead: Caminhos Percorridos de Robert Kirkman e Charlie Adlard - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

Resenha | The Walking Dead: Caminhos Percorridos de Robert Kirkman e Charlie Adlard

Share This


Caminhos Percorridos é o volume que define o tom narrativo de Robert Kirkman em The Walking Dead: uma história de horror que explora os aspectos psicológicos advindos das dificuldades de adaptação das pessoas a uma nova realidade, um mundo dominado por mortos-vivos, onde a moralidade, resultada de séculos de evolução social, é confrontada pela selvageria e violência que advém da percepção de que há destinos piores que a própria morte. 

Medo, histeria, desespero, raiva, incerteza e desesperança são aspectos presentes na trama, a todo momento a estabilidade mental dos personagens é testada, a linha que separa a sanidade da loucura se torna tênue nos sucessivos confrontos com bandos famintos de mortos-vivos e nas mortes de familiares e amigos. Nesse contexto a irracionalidade vira lugar comum, violência é a resposta mais fácil para tudo e todos e as relações pessoais se desintegram a medida que o desespero cresce. Na mesma proporção são forjados laços e ligações que dificilmente aconteceriam na existência anterior, mas que neste mundo de pesadelo se tornam vitais para a sobrevivência.

Esses são alguns dos elementos que o grupo de Rick precisa enfrentar no início de sua jornada em busca de um local seguro para viver. A chocante conclusão do volume anterior afetou profundamente cada um dos integrantes e cimentou a certeza da imprevisibilidade deste novo mundo, onde qualquer um pode morrer a qualquer instante.  

De um lado o medo intermitente por estarem cercados de mortos-vivos e a iminência de um possível ataque a qualquer instante, e de outro a inconsistência humana, a percepção de que o perigo pode residir na pessoa ao seu lado, cuja mente pode estar lentamente se desintegrando em uma tsunami de horror. O emocional não é o único problema, as mazelas físicas também são incômodas, a escassez de comida e água potável se une às perturbações advindas de condições climáticas intensas, o frio e a neve, para tornar o ambiente ainda mais hostil.

A questão dos mortos-vivos ainda é recente e diversos personagens possuem opiniões divergentes com relação a sua verdadeira natureza, parte deles ainda acreditando na possibilidade de uma cura. Esse confronto de ideias opostas é importante neste início de The Walking Dead para amadurecer a perspectiva dos protagonistas, uma cena em uma fazenda é extremamente importante neste contexto. 

Caminhos Percorridos é o segundo volume de The Walking Dead e reúne as edições de número 7 a 12. Em especial nesta edição Rick precisa tomar as primeiras decisões importantes como líder do grupo de sobreviventes e enfrentar as repercussões da descoberta da relação entre Lori e Shane com um elemento agravante: uma gravidez. Personagens importantes para o futuro da saga são introduzidos à narrativa como Tyreese, Hershel e Maggie. 

Com cenas cheias de tensão e ação, diálogos emocionantes e envolventes, o roteiro de Robert Kirkman é ágil e junto com a arte de Charlie Adlard oferece visões arrepiantes do apocalipse zumbi. 

   TWD 2: Caminhos Percorridos (2018) | Ficha Técnica 
   Título original: TWD 2: Miles Behind Us (2006)
    Roteiro/Arte: Robert Kirkman/Charlie Adlard
   Tradutores: Eric Novello e Levi Trindade
   Editora: Panini
   Páginas: 152 páginas
   CompreAmazon
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages