H. H. Holmes: Maligno e a história do primeiro serial killer americano e seu castelo da morte - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

H. H. Holmes: Maligno e a história do primeiro serial killer americano e seu castelo da morte

Share This

Um dos elementos que tornam a leitura da coleção Crime Scene da Darkside tão interessante é a extensiva dissecação de determinada personalidade ou evento, mostrando a verdade nua e crua para além de todas as narrativas midiáticas criadas ao longo dos anos ao redor da história original. H. H. Holmes de Harold Schechter  promete ser mais uma obra a dissecar a figura de um assassino mítico e verificar o que é verdade e o que é invenção nos atos atribuídos a sua figura macabra. 

H. H. Holmes é um personagem tão complexo que inspirou várias representações em diversas mídias, no Brasil você pode encontrar a versão ficcional de Robert Bloch em Uma Tragédia Americana e a análise historiográfica de Erik Larson em O Demônio na Cidade Branca, que contextualiza Holmes à sua época e a organização social que o permitiu realizar suas crueldades por tanto tempo despercebido. 

Harold Schechter, autor de Serial Killers - Anatomia do Mal, explora não apenas a história de Holmes, mas também a sua repercussão midiática e o nascimento de toda a mitologia sangrenta associada a seu nome. É uma obra para se aguardar com grande expectativa. Confira a sinopse oficial:

"Os assassinos em série não são uma invenção do século XX. Na segunda metade do século XIX, um homem aterrorizou os Estados Unidos e pode ter sido responsável por centenas de mortes. Se trata de Herman Webster Mudgett, mais conhecido pelo nome de dr. Henry Howard Holmes.

Em H. H. Holmes: Maligno – O assassino da cidade branca, Harold Schechter, escritor norte-americano de True Crime e especializado no estudo de assassinos em série, constrói um cuidadoso perfil do homem que, à época, foi considerado o mais pérfido dos Estados Unidos. Para angariar dinheiro e poder, e dar vazão a seus diversos golpes e truques, o ambicioso Holmes pavimentou uma trilha de horror com inúmeras vítimas, de crianças a idosos.

Holmes confessou 27 assassinatos, mas muitos mais podem estar em sua conta. Ele construiu um hotel para a Feira Mundial de Chicago, evento criado para celebrar os quatrocentos anos da chegada de Colombo à América. A edificação era um labirinto de portas e alçapões, com armadilhas em diversos cômodos. Neste local, presume-se que Holmes pode ter matado um número muito grande de pessoas que iam à cidade para o evento.

A crueldade calculada de construir um hotel infernal com mais de cem quartos para matar já seria suficiente para garantir o lugar de Holmes na história do crime, mas ainda há uma série de golpes, esquemas, múltiplos casamentos e mais assassinatos a sangue frio.

Schechter também aborda como a história de Holmes repercutiu na imprensa do mundo todo; quando seus crimes vieram à tona, não se falava de outra coisa, sobretudo nos EUA. Com o crescimento da fama e da exposição do assassino, muito se conjecturou sobre sua figura, e crimes que não cometeu foram atribuídos a ele."

H. H. Holmes: Maligno  chega às livrarias nacionais em 2 de setembro de 2020.

   H. H. Holmes: Maligno (2020) | Ficha Técnica
   Título Original: Depraved: The Definitive True Story of H.H. Holmes (1994)
   Autor: Harold Schechter
   Tradutor: Eduardo Alves
   Editora: Darkside Books
   Páginas: 420 páginas
   Mês de lançamento: Setembro
   CompreAmazon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages