Resenha | Tensão no Gelo de Dean Koontz - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

Resenha | Tensão no Gelo de Dean Koontz

Share This

Tensão no Gelo de Dean Koontz é a expressão perfeita do máximo de suspense que um livro do gênero pode atingir sem perder o tempo da ação e sua agilidade narrativa. Para começar temos uma equipe de cientistas presa em um iceberg à deriva no meio de uma brutal tempestade oceânica sem nenhuma possibilidade de resgate. Em seguida há uma contagem regressiva, eles precisam encontrar uma maneira de fugir do local, em menos de doze horas o iceberg explodirá devido a explosivos plantados no fundo do gelo. E para finalizar há um serial-killer paranoico infiltrado na equipe, porém ninguém desconfia de sua existência e sua identidade é  um mistério revelado só no último segundo.

Dean Koontz publicou Tensão no Gelo originalmente em 1976 sob pseudônimo de David Axton com o título de Prison of Ice, a obra faz parte de uma série de suas publicações iniciais que ganharam novas edições e foram reescritas, atualizadas e republicadas na década de noventa. Tem um estilo narrativo completamente diferente do habitual de Koontz, a história avança com rapidez e agilidade oferecendo poucos momentos para o leitor respirar ou questionar os acontecimentos. 

Essa velocidade em alguns momentos é um ponto negativo, a suspensão da crença não funciona com algumas das tecnologias da trama, cujo funcionamento é mal explicado, mas na maioria do tempo a narração é efetiva em entreter durante a leitura. Os capítulos são divididos de acordo com o tempo e a trama inteira se desenvolve em pouco mais de doze horas.

Em um futuro não tão distante onde a falta de água ameaça a vida humana, principalmente por gerar escassez nas colheitas, o governo americano encontra uma solução radical para impedir a onda de sede e fome que varre a população: explodir grandes icebergs da calota do Ártico e guiá-los até a costa do país para que a água que os forma possa ser reaproveitada. A óbvia dificuldade do plano está na sua execução, o grupo que realizar a tarefa ficará isolado no gelo e o esforço físico na colocação dos explosivos nos lugares certos, nas profundidades exatas, será quase mortal. 

Dean Koontz aproveita bem o ambiente claustrofóbico de isolamento do Ártico para construir uma tensão sufocante em sua narrativa e um clímax formidável. Para quem gritar por socorro quando a morte assombra o horizonte em uma terra de ninguém? É uma leitura divertida, sem adição dos elementos sobrenaturais comuns à escrita da época do autor, que se mantém em forma nos dias atuais na ação e no suspense. Indicada para os fãs de Dean Koontz que querem ver uma versão pouco usual de sua escrita no Brasil, mas não menos interessante. 

   Tensão no Gelo (1995) | Ficha Técnica 
   Título original: Icebound (1995)
   Autor: Dean Koontz
   Tradutor: Rubem Mauro Machado
   Editora: Record
   Páginas: 316 páginas
   Compre: ----
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (8/10 Caveiras)

Um comentário:

Pages