Resenha | VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue de Cesar Bravo - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

Resenha | VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue de Cesar Bravo

Share This



VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue é a obra que consolida Cesar Bravo como um dos principais nomes da literatura brasileira de horror e define explicitamente os contornos de seu universo macabro. Desde o início de sua carreira suas histórias são ambientadas em várias cidadezinhas do interior de São Paulo, que formam o grande mosaico de uma região que é assolada pelo mal, seja ele uma manifestação sobrenatural de um horror das profundezas abissais do inferno ou um sussurro que derrama maldições nos ouvidos da população, envenenando suas mentes e fertilizando o solo da imaginação para pecados e blasfêmias além da compreensão. Essa é a Região Bravo. 

O epicentro da maldade é a cidade de Três Rios, já citada em Ultra Carnem, onde a terra é regada com sangue e adubada cuidadosamente com gritos de horror e pesadelos para uma colheita farta de ódio e violência. Mas o mal também é uma presença claustrofóbica nas ruas e casas de Acácias, Cordeiros, Nova Enoque (palco da sangrenta e maldita história do livro Ouça o que eu Digo), entre outras cidades da região, onde ecos de horrores ancestrais formam um grande formigueiro pulsante de más intenções prestes a explodir em um furor assassino. Explosão que realmente aconteceu entre 1985 e 1995, são essas as histórias de sangue registradas com fluidez e virtuosismo por Cesar Bravo.

São dezoito contos que permitem ao autor mostrar todo seu profundo conhecimento do gênero e das mecânicas por trás da criação de histórias e explorar as mais diversas manifestações do horror e as diferentes sensações que um texto do gênero pode causar em um leitor: medo, arrepio, embrulho no estômago, horror, confusão mental, trancamento do órgão excretor, eriçamento dos pelos, repulsa, sorriso, arrependimento por ter sorrido, lágrimas e suores. Além de um texto impecável, Cesar Bravo oferece pequenos acenos para um leitor mais atento, homenagens a clássicos do gênero e a suas próprias obras, como por exemplo um conto com um gato chamado Winston, em contrapartida ao Churchill de O Cemitério de Stephen King, que enriquecem ainda mais a leitura.

"Firestar Locadora" funciona como um ótimo prólogo e epílogo para toda a coletânea. Um bom prólogo porque de uma forma inteligente revela pedaços da podridão que consome Três Rios e que será dissecada nos contos seguintes. E epílogo porque há dezenas de referências e complementos ao contos  que virão a seguir que você só entenderá após ter lido o livro. 

Na trama Cesar Bravo rebobina o tempo e mergulha na nostalgia do dia a dia de uma videolocadora que descobre uma estranha fonte de lucro na ânsia das pessoas em acompanhar a vida alheia. O conto mergulha suavemente na lenda dos snuff movies, fitas que traziam cenas reais de mortes e assassinatos, para criar uma história cujo terror cresce vagarosamente pelas entrelinhas até capturar a mente do leitor e iniciar o tour macabro pela depravação da região.

"Chuva Forte" é uma clássica história de vingança fantasmagórica, dissecando o passado sombrio dos governantes da cidade de Cordeiros, Cesar Bravo mostra que todas as péssimas escolhas que fazemos no passado voltam para nos assombrar em algum momento no futuro. E quando isso acontece não há como escapar. É fantástica a forma como a cena de abertura é construída, em meio a uma chuva de sangue, Bravo pinta vigorosamente sua cena de horror pedaço a pedaço, iluminando os pequenos contornos da margem da cena, dando ênfase em seus personagens, para depois clarear tudo numa visceral exposição de entranhas e pedaços humanos.

O fio motriz de "Quando as Mariposas Voam" também é uma vingança do além, desta vez narrada da perspectiva dos personagens que vivem ao redor do protagonista assombrado. Se no conto anterior são as decisões eticamente questionáveis dos poderosos que ocasionaram o mal, aqui Cesar Bravo explora a realidade dos que agem na linha de frente da matança. Na trama um idoso passa seus últimos anos de vida em uma casa de repouso, enfrentando de dia a descrença e o descaso dos funcionários que conhecem sua história e a noite dolorosos confrontos com fantasmas de seu passado, que surgem para cobrar suas dívidas.

Em "Branco Como Algodão", as cicatrizes de um passado traumático são reviradas quando um detetive vai a uma escola de Velha Granada investigar a veracidade por trás dos relatos de uma aparição que supostamente está relacionada ao desaparecimento de crianças. Dando um novo olhar a clássica lenda urbana da Loira do Banheiro, Cesar Bravo introduz elementos viscerais à narrativa como a aparição mais assustadora e uma dinâmica entre vítima e assassino que lembra os melhores momentos dos slashers dos anos oitenta.

"Bicho-papão" é talvez uma das criações mais viscerais e perturbadoras da mente de Cesar Bravo, uma narrativa pesada que explora os limites da degradação e tortura humana em busca do alívio de uma dor de uma perda familiar. Na escuridão de um porão um homem vive, imerso em seus próprios excrementos e secreções, a angústia extrema de esperar a próxima dor. As descrições vívidas vão assombrar sua mente muito tempo depois da leitura.

"Três que Capturaram o Diabo" tem um ar de fábula macabra, o tipo de história que você ouviria de alguma figura mais velha com um tom de advertência, pois versa sobre um assunto proibido e cujas chagas de dor e medo ainda ardem no coração das testemunhas. Uma história para te alertar sobre a existência de coisas além da compreensão da ciência em meio a escuridão da noite. Na trama um jovem escuta seu avô narrar como uma caçada a um fugitivo acabou se transformando em um encontro com forças diabólicas que abalaram as estruturas de sua fé.

"Interseções" explora um conceito interessante para o universo de Cesar Bravo, o de dimensões ou realidades diferentes que se cruzam em certos pontos. Como o próprio mundo dos vivos e dos mortos explorado em Livros de Sangue de Clive Barker. Na trama um taxista vê sua realidade se despedaçar após aceitar a corrida de uma moça em uma noite chuvosa. Esta leitura trouxe um gostinho remanescente de homenagem ao clássico de Richard  Matheson, o Encurralado. 

"Jezebel" é um conto curto, repleto do humor negro que dá um sabor especial a escrita de Cesar Bravo, que mistura situações cômicas e arrepiantes para tecer uma ode ao trash com toda a pompa e carnificina que um bom fã do gênero espera. Na trama enquanto se preocupa com uma doença que torna cães em animais violentos contra seus donos, um idoso começa a notar algo errado com Jezebel, a galinha de estimação de seu neto.

"Torniquete" já  havia aparecido em uma versão diferente na coletânea Calafrios da Noite. Essa nova reescrita é mais madura, pungente e agoniante. Uma história de body horror clássica que transporta o leitor em uma desconfortável viagem de dessacralização da carne através de uma perniciosa coceira. Imagine sentir uma comichão tão insuportável que a única cura que sua mente consegue vislumbrar é a amputação do membro afetado? Esse é outro conto que causa reações físicas adversas. Certifique-se do comprimento de suas unhas antes de realizar sua leitura.

"Último Centavo da Senhora Chin" explora a mitologia japonesa e a figura dos shinigamis, os deuses da morte, para abordar a questão do "carma" instantâneo. Dois jovens imaginam encontrar uma vítima fácil de furto em uma idosa japonesa, porém o que encontram nos confins escuros da casa dela durante a invasão é algo além da sanidade.

Uma maldição é o tema de "Lugar Algum", que também explora aquilo que nossas ações atraem para o nosso redor e ao de nossa família. Com uma construção de ambientação perfeita, Cesar Bravo nos transporta para uma noite chuvosa,  no interior de um bar familiar onde a chegada de um estranho e a revelação de sua história macabra muda para sempre a vida de todos os presentes. Uma maldição também persegue a protagonista de  "Feitiço em você". Na trama uma moça com o coração em pedaços, após romper um noivado, vê suas cicatrizes interiores serem replicadas em sua pele, que apodrece lenta e inevitavelmente a cada dia.

Em "Museu das Sombras" Cesar Bravo faz uma homenagem à Além da Imaginação, ambientando sua história naquela pequena zona desconhecida entre a ciência e o misticismo. Museus são lugares de memória feitos para resguardar lembranças de uma região e de um povo, mas que monstruosidades jazem por entre os corredores de um local que preserva os horrores da região de Três Rios? É isso que a família de Eduardo está prestes a descobrir no... Museu das Sombras.

Em "Peso do Enforcado", Cesar Bravo resgata uma das memórias sombrias de sua região assombrada, especificamente no de 1828 de Nosso Senhor, para mostrar a um condenado à forca que milagres podem acontecer, mas que muitas vezes a ajuda não vem de onde e da forma que se espera.

"Talheres de Ossos do Rei Invertebrado" é uma história sobre amadurecimento, a descoberta de que por trás da existência normal, jazem horrores ocultos e um potencial gigantesco para o mal e para a violência. Tudo o que basta é uma escolha. Na trama um menino descobre a verdade por trás da ocupação de seu pai e todo o horror que isso traz. No momento mais desafiador de sua vida ele deverá fazer uma escolha de decidirá seu destino.

"Whey Protein" é a dissecação de um matrimonio problemático e das inúmeras formas que o mal da região é capaz de corromper a alma dos incautos. Numa sala de interrogatório um delegado entrevista um marido suspeito do desaparecimento de sua cônjuge. Conforme ele narra sua história descobrimos que nem todo relacionamento é tão são quanto aparenta ser na superfície. 

"Zona de Abate - Matadouro 7" explora a figura recorrente do matadouro da região e sua relação direta com alguns horrores de VHS. Na trama um detetive e seu ajudante vão até o local em uma investigação, entre a sangrenta sujeira local e as descrições vívidas de todo o processo de abatimento dos animais, eles descobrirão que não há limites para a ganância humana.

"HSBF6-X" pode ser considerado uma espécie de complemento do conto anterior, já que revela mais elementos associados ao matadouro e os segredos da AlphaCore Biotec. Visceral até o osso, a história que fecha o livro deixa um gosto pútrido na mente após a leitura, povoando com imagens explícitas de vísceras e degradação que serão fonte de uma ótima safra de pesadelos.

O trabalho gráfico da Darkside em VHS dá uma outra dimensão para a leitura, uma experiência catártica aos fãs de horror clássico viciados na cultura da nostalgia. Verdadeiras Histórias de Sangue é sem sombra de dúvidas uma das melhores coletâneas brasileiras do gênero já escritas. E a impressão que fica é de que ainda existem mais horrores escondidos na região de Três Rios, mal posso esperar pela próxima viagem visceral pela Região Bravo.

  VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue | Ficha Técnica 
   Autor: Cesar Bravo
   Editora: Darkside Books
   Páginas: 288 páginas
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)
   Compre: Amazon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages