Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Resenha | Diablo III: A Ordem de Nate Kenyon


Diablo III foi uma ótima e péssima escolha de publicação. Ótima porque o enredo e a história do jogo são magníficos e adaptadas ao papel fazem a imaginação do leitor trilhar caminhos escuros jamais perscrutados antes. E péssima pela escolha de como começar a história que se inicia a partir do terceiro o que fecha muito o espaço para quem não conhece o mundo de Diablo que não se perde no enredo, mas com certeza acaba não conseguindo acompanhar a evolução da história...

Ao longo de todo o livro há bastante passagens e capítulos que tratam dos jogos anteriores e que sinceramente acabam se tornando muito melhor que a história que norteia o livro. Para mim o autor deveria ter começado o livro talvez como uma série adaptando os jogos em sequencia como já foi feito com outros games. As histórias são muito mais cheias de aventuras, batalhas, traições e emoções além de que o personagem central viveu nessa época os acontecimentos que marcaram sua vida e o transformaram no que é hoje, porém a abordagem meio que resumida dos acontecimentos não possui profundidade suficiente para o leitor sentir a dor e a perda do protagonista o que praticamente corta todos os laços emocionais na história.

O enredo de Diablo III foi bem desenvolvido, mas fica claro que foi mal aproveitado com flashbacks fora de hora ou muito longos e divagações repetidas demais. Com relação aos personagens há muita decepção, são apresentados de maneira tão grosseira que não conseguem passar a sensação de serem reais, como alguns livros passam, não surpreendem nem encantam com sua artificialidade. Deckard Cain é o protagonista, na história ele é velho e fraco uma ideia repetida por ele mesmo a cada desafio que surge como uma desculpa para abandonar ou desistir de seus companheiros ou da viagem, é bastante egoísta e a sua "jornada" é uma piada. 

Mikulov era para ser o herói da história, poderoso e forte encantaria e inspiraria o leitor com seus feitos, mas acontece o contrário a abordagem superficial do autor não dá vida ao personagem e ele passa despercebido.  Léa é uma menina bastante poderosa que não possui conhecimento de seus poderes, é a personagem mais desenvolvida e profunda da história, porém a dose de inocência utilizada pelo autor foi em demasia deixando-a bastante surreal. Mesmo com tudo isso foi uma leitura prazerosa e como ganhei o livro não deixaria de lê-lo, talvez seja uma leitura mais indicada para fãs que reconheceriam todas as pequenas alusões ao universo Diablo que se tem na obra.  


   Diablo III: A Ordem (2012) | Ficha Técnica 
   Título original: Diablo III: The Order (2012)
    Autor: Nate Kenyon
   Tradutores:  Elton Mesquita, Rodrigo Santos e Edmo Suassuna
   Editora: Record
   Páginas: 350 páginas
   CompreAmazon
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (7/10 Caveiras)

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Devo confessar que fiquei louca pra ver! parece muito bom

    shelikesrockn-roll.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu peguei esse livro para comprar e acabei optando por "Interligados da Gena Showalter".

    Fiquei com medo justamente de não conseguir entender o enredo... já que ele veio de um game, e se vc n tem a história completa do início... fica muito dificil para vc q é leigo nesse universo, conseguir acabar entendendo algo!

    A msmo coisa acontece comigo com Assassin Creed... sei que ele veio de uma série de games... mas acho q vou acabar apostar nele antes desse ler o Diablo!

    E concordo contigo... acho q leria o livro msmo sem gostar do assunto, visto que foi presente.. pq cavalo dado não se olha os dentes rsrsrsrs... não é verdade?!!!!

    Ótima resenha Rafa...desculpe o sumiço tá!!!


    Bjokas e até breve!

    Roberta Sheyler
    http://sonhosliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse, mas sendo da Galera deve ser realmente bom, o titulo me deu arrepio, rsrs
    Rafa
    Blog Melody
    Seguindo e aguardando sua visita http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir