Resenha | Dracul: A Origem de um Monstro de Dacre Stoker e J. D. Barker - Biblioteca do Terror

Biblioteca do Terror

O maior e mais completo site brasileiro sobre literatura de terror!

25 de outubro de 2018

Resenha | Dracul: A Origem de um Monstro de Dacre Stoker e J. D. Barker


Dracul é uma espécie de prequel de Drácula, escrito pelo sobrinho bisneto de Bram Stoker, Dacre Stoker, em parceria com J. D. Barker, mistura ficção, realidade e lendas familiares para criar um thriller sobrenatural que explora a "verdadeira" inspiração por trás da origem do Conde Drácula. Mais abundantes que os relatos sobre vampiros, as teorias ao redor do manuscrito original do clássico de Stoker há décadas tem assombrado biógrafos e leitores, que estão imersos em conjecturas sobre quais outros segredos se escondem por trás das páginas e anotações do original de Stoker, desde a publicação do conto O Hóspede de Drácula em 1914, considerado o primeiro capítulo da versão original do romance excluído pelos editores na época de sua primeira publicação em 1897.

Essas discussões se reacenderam em meados de 2014, quando um pesquisador literário "descobriu" o Makt Myrkranna, a desconhecida versão islandesa de Drácula publicada originalmente em 1901 que incluía, além de uma versão mais sangrenta e erótica do clássico vampírico, um prefácio do próprio Bram Stoker afirmando que a história de Drácula era baseada em acontecimentos reais. Dentro desse contexto, Dacre, detentor legal do espólio de Bram Stoker, decidiu revirar as anotações e diários de Bram Stoker e foi surpreendido por várias passagens lhe chamaram a atenção, como a misteriosa doença debilitante que acompanhou a infância de Bram e desapareceu completamente aos sete anos. 

Diferente de Drácula: O Morto-Vivo, a "sequência oficial" de Drácula, escrito em parceria com Ian Holt, que foi quem contatou Dacre com a ideia praticamente finalizada para a continuação do clássico, em Dracul: A Origem de um Monstro, o sobrinho bisneto de Bram Stoker esteve envolvido no processo de criação da trama desde a sua concepção. O projeto ganhou vida quando J. D. Barker, finalista do Bram Stoker Awards na categoria melhor romance de escritor estreante com Forsaken, foi contratado para colocar as ideias no papel.

O resultado é uma leitura interessante, Dracul é uma obra que respeita a grandiosidade do clássico de Stoker ao mesmo tempo que presta várias homenagens à trama clássica. A escrita de J. D. Barker é extremamente versátil e consegue retratar com perfeição o ambiente claustrofóbico do romance gótico, mesclando-o a uma narrativa ágil e pontilhada de cenas de ação e suspense. O texto é cheio de referências a obras e autores da época, como Sheridan Le Fanu, autor de Carmilla, Nathaniel Hawthorne e Wilkie Collins, além de eventos importantes da família Stoker. 

A utilização de Bram Stoker como protagonista e a inserção de personagens de Drácula na trama faz com que a linha entre realidade e ficção se torne tênue, as óbvias semelhanças com a história do clássico que a premissa de trazer os "acontecimentos reais que inspiraram Drácula" sugere estão presentes, o diferencial da obra está na adição de novos personagens, como a enigmática babá Ellen Crone, e principalmente na questão de que os vampiros de Dracul não são baseados no estereótipo popularizado por Bram Stoker, mas sim nas assustadoras criaturas do folclore europeu medieval. Dacre e Barker resgatam diversos elementos presentes em obras anteriores a Drácula e os utilizam de forma genial para "explicar" os motivos de Bram Stoker utilizá-los, ou não, em Drácula. 

Em uma torre abandonada, um jovem Bram Stoker, jaz como último bastião da humanidade diante de um mal antigo, munido apenas de crucifixos, hóstias, água benta e um velho rifle, ele se prepara para uma batalha mortal onde a derrota não significa apenas sua própria morte, mas a perda de sua alma imortal. Enquanto aguarda a chegada da luz do sol decide escrever sobre os estranhos acontecimentos que o levaram até aquela fatídica noite. Esse é o ponto de partida da narrativa de Dracul, escrita em forma epistolar como o romance original, que altera seus capítulos entre o presente e o passado para narrar as experiências de Bram com o sobrenatural.

Dracul: A Origem de um Monstro é uma ótima leitura, a escrita de Dacre e Barker foi feita na medida certa para agradar tanto ao fã do clássico e sua atmosfera sombria quanto aos leitores que preferem as cenas de ação e suspense dos thillers modernos, embora talvez essa mistura não agrade tanto aos leitores mais conservadores. Com um início lento a história logo ganha fôlego conforme as páginas avançam até sua grandiosa e sangrenta conclusão cinematográfica.

  Dracul: A origem de um monstro | Ficha Técnica 
   ISBN: 978-85-422-1435-2
   Autores: Dacre Stoker e J.D. Barker
   Tradutora:  Márcia Blaques
   Editora: Minotauro
   Páginas: 432
   CompreAmazon
   Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (9/10 Caveiras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário