ÚLTIMAS NOTÍCIAS

25 de junho de 2016

Os 5 Livros Mais Assustadores de Robin Cook

   Um dos momentos mais críticos no qual experimentamos a totalidade da fragilidade humana é quando somos obrigados a ir a um hospital, nossa mente, já debilitada por algum tipo de mazela, é confrontada pela percepção da mortalidade. É um momento em que as receitas caseiras da mãe e da avó já não funcionam mais e somos obrigados a colocar nossas vidas nas mãos de completos desconhecidos. Médicos e enfermeiros que devotam suas existências a salvar vidas de outras pessoas. Mas e se esse não for caso? E se essa pessoa que supostamente deveria cuidar da nossa saúde, tiver outros planos em mente? Planos esses, que não envolvem uma expectativa de vida longa para o seus pacientes? Essa é a premissa da maioria dos romances de Robin Cook, reconhecido como o fundador do subgênero do suspense médico, sua narrativa faz questionamentos sobre a ética no mundo da medicina e a todas as áreas que envolvam prestações de serviço relacionadas à saúde. 
   Sua experiência como médico lhe dá base para escrever de forma didática sobre o dia-a-dia e os desafios da profissão, e sua imaginação fértil lhe provém das situações mais assustadoras que um paciente poderia enfrentar. Seus livros conseguem atingir o leitor através da verossimilhança de suas conjunturas com o que se passa na nossa mente enquanto aguardamos com ansiedade o atendimento. Qual será a história por trás daquela mancha de sangue no jaleco do médico? Ou do choro angustiado de um familiar que acabou de receber uma notícia sussurrada por uma enfermeira? A genialidade de Robin Cook não está na profundidade do conhecimento que possui sobre a área médica, mas sim na maneira como compreende os medos de seus pacientes. Conheça agora os cinco temas mais assustadores abordados por Robin Cook.


Cérebro e o Horror de um Futuro Tecnológico
   Poucas áreas evoluíram tanto nos últimos cinquenta anos como a medicina, os avanços tecnológicos permitiram um salto gigantesco na prevenção, detecção e combate à doenças antes tidas como incuráveis. É inegável que os equipamentos modernos facilitaram muito a vida de médicos e pacientes, mas será que essa interação é totalmente benéfica? Atualmente as discussões giram em torno da nanotecnologia e dos implantes de chips, que monitorarão todas as funções do corpo, e como convergência disso, discussões sobre a própria liberdade. Cérebro foi escrito no início dos anos oitenta, quando a tecnologia ainda engatinhava no solo fértil das possibilidades, Robin Cook se aproxima da ficção-científica para indagar: o que nos espera no futuro? Será que a tecnologia será capaz de substituir nossos órgãos mortais? Porém, a pergunta mais importante é: que tipo de caminho sangrento nos levará até esse ponto? Qual é o limite dos sacrifícios morais a serem feitos em nome da ciência? Você vai descobrir uma das visões mais sombrias deste futuro em Cérebro.

Coma e o Mercado Negro de Órgãos
  Imagine que você ou algum familiar irá fazer uma pequena cirurgia, um procedimento tão simples que não há nenhuma preocupação quanto a seu sucesso, um processo rotineiro graças ao auxílio da tecnologia. Mas o destino é inevitavelmente cruel e sua operação acaba sendo um fracasso. Você não morre, na verdade isso não é pior que pode acontecer, mas entra em coma. Apenas mais um número na taxa de pacientes que se deitam na cama cirúrgica e jamais acordam. A dor da família é grande, a sensação de perda e os futuros gastos com manutenção médica são dolorosas punhaladas no peito, a probabilidade de algo dar errado em uma operação, mesmo que seja mínima, sempre existe. Mas imagine que você descobre que esse hospital em particular tem uma grande incidência desse tipo de evento? Ao adentrar nas entranhas escuras e esterilizadas da máquina da saúde, a protagonista de Coma descobrirá uma assustadora rede de tráfico de órgãos. A questão é: como enfrentar  algo assim? O horror nasce quando as únicas pessoas que poderiam te ajudar, são os vilões.


Toxina e a Qualidade do que Você Come
   A única coisa em que você pensa na hora em que está esperando um adolescente preparar sua refeição em um fast-food é: espero que esse cara tenha higiene. Mas e se eu te disser que um cabelo no meio da sua carne é coisa mais higiênica que pode vir de "brinde"? Em Toxina, Robin Cook faz uma crítica direta à industria da carne e ao seu modo de produção. Há todo um mundo de pessoas e ações que estão por trás da simples fabricação de um hambúrguer, e sua qualidade pode sofrer alterações desde o modo como os animais são abatidos, há abatedouros que são verdadeiros infernos na proliferação de doenças, ao acondicionamento desse produto. Imagine então que seu lanche feliz estava contaminado por uma bactéria conhecida como E. Coli, na verdade por uma das cepas mais violentas dessa nossa amiguinha que gosta de viver em fezes. Toxina reconstitui minuciosamente os passos da comida que está na sua mesa, desde a fritura na chapa contaminada com saliva até o nascimento do animal infectado com a bactéria. Esse livro definitivamente vai mudar a maneira como você enxerga a comida. 

Mutação e os Perigos da Engenharia Genética
   Mutação foi escrito no início da década de noventa e sua história fala sobre as consequências, riscos e benefícios da engenharia genética. Robin Cook fez uma homenagem à Mary Shelley e seu grande clássico, tanto que seu protagonista se chama Victor Frank, e mais do que isso adaptou a ideia para os tempos modernos. Devido a problemas de fertilidade o casal protagonista busca refúgio em métodos alternativos de concepção, como a barriga de aluguel. A premissa gira em torno do famoso cromossomo 6, há um outro livro do autor com o mesmo nome, cuja manipulação está ligada diretamente aos neurônios. A ideia dos pesquisadores era criar  seres humanos super inteligentes, mas brincar de deus nunca dá certo. O resultado é absolutamente arrepiante. Mutação é um livro cuja discussão central não envelheceu.

Médico ou Semideus ou Deus?
   Esse é um livro um pouco diferente dos thrillers médicos de ação de Robin Cook, apesar da carga de suspense ser sufocante seu ritmo é bem mais lento, de fato Médico ou Semideus é um livro que faz uma reflexão sobre a extensão dos poderes de um médico, ou como diz a sinopse: a trágica constatação de que a medicina é incapaz de policiar a si mesma.  É uma das primeiras obras do autor a falar sobre a guerra da privatização de hospitais públicos e o conflito entre os médicos que defendem pontos diferentes sobre o assunto, além de se imiscuir por caminhos tabus como a discussão sobre a eutanásia. A trama acompanha um grande hospital e o recente aumento do número de mortes em cirurgias, uma investigação é colocada em curso e as descobertas são perturbadoras. Este livro é a tradução final dos medos de um paciente ao colocar sua vida nas mãos de um médico. 


3 comentários :

  1. Oi!!
    Nossa, amo tanto os livros do Robin Cook <3 Nem lembro qual livro dele que li primeiro, mas fiquei fascinada com a escrita dele! Gostei muito da sua seleção e deu uma baita vontade de reler seus livros!!
    Bjos =D

    ResponderExcluir
  2. Li há muitos anos atrás Coma e Cérebro, mas não gostei. Meu favorito de longe é Risco Calculado, esse sim muito bom.

    ResponderExcluir