ÚLTIMAS NOTÍCIAS

9 de abril de 2015

Alfred Hitchcock apresenta: 13 Histórias que Até a Mim Assustaram [Contos de Terror e Ficção Científica]


Sinopse:
    Ninguém contesta a Alfred Hitchcock no vasto império universal do cinema onde o sol nunca se põe e que tem as suas colônias assentadas onde quer que haja algumas cadeiras arrumadas diante de uma tela mais ou menos avantajada, o título que lhe foi atribuído talvez pela publicidade, mas geralmente aceito de mestre do suspense. Pois bem, Hitchcock encontrou histórias que o assustaram, isto é, que produziram nele o mesmo suspense que ele tem provocado com os seus filmes em milhões de espectadores através do mundo. É impossível não esperar que essas histórias sejam excepcionais como trama, como imprevisto, como mistério, como sensação, como suspense enfim.


Opinião:
   Alfred Hitchcock Apresenta é uma coleção de livros que foram publicados entre os anos sessenta e oitenta no Brasil, o formato apresentava edições temáticas que traziam contos escolhidos pelo cineasta variando entre suspense policial, horror e até ficção-científica. A marca dessa série são os títulos chamativos como, por exemplo, Histórias de Além-Túmulo, Histórias para Ler no Cemitério, Histórias para ler com a Porta Trancada, Histórias de Arrepiar e Histórias Macabras. Como toda coletânea escrita por vários autores a qualidade das histórias varia, alguns são bons, outros ótimos, há aqueles cheios de clichês e ainda os que têm finais surpreendentes. A verdade é que alguns contos são raridades, histórias únicas e interessantes de autores famosos, mas desconhecidos ou com poucas obras traduzidas por aqui, como John Wyndham, Robert Bloch, William Hope Hodgson e M. R. James. 13 Histórias Que Até a Mim Assustaram me surpreendeu pela qualidade das histórias e sua variação temática, desde suspense psicológico até flertes descarados com ficção-científica. Assustar é uma palavra muito forte para qualificar a maioria dos contos, mas sem sombra de dúvidas você será surpreendido e até se sentirá chocado com alguns deles. 

   Uma Morte em Família de Miriam Allen deFord se esgueira pelas misteriosas e doentias linhas policiais, escrito na década de sessenta e influenciado pelos atos de Ed Gein, a história é um retrato do monstro que se esconde por trás da fachada de bom moço dos psicopatas. O protagonista, um agente funerário, imerso em sua completa solidão encontra companhia com seus estimados cadáveres. Uma relação que ultrapassa os limites da perversão e do macabro.  

   Os Homens sem Ossos de Gerald Kersh flerta rapidamente com ficção-científica servindo-se do suspense como base. Dois exploradores seguem em uma viagem às inexploradas regiões amazônicas, com o intuito de descobrir os segredos que envolvem uma área evitada pelos índios locais, a alegação é de que o lugar é amaldiçoado por antigos  espíritos malignos. Munidos da luz da ciência eles atravessam a escuridão do misticismo e adentram a floresta sombria.  O segredo mortal que se descortina diante de seus olhos é assustador. 

   A Batalha das Ruas de Fritz Leiber é um dos menores e menos expressivos contos do livro, em um futuro distópico as ruas são palcos de guerras sangrentas. De um lado temos os pedestres e suas calçadas e do outro os motoristas e suas estradas. Perseguições sangrentas, assassinatos violentos, vale qualquer coisa para manter o poder nas ruas. 

   As Duas Solteironas de E. Phillips Oppenheim é um sopro gelado na base da espinha, um horror psicológico que envolve o leitor como uma neblina pesada, diminuindo o campo de visão e criando grotescas imagens nos limites da mente. O protagonista percorre ruas rurais durante uma forte tempestade noturna, perdido e sonolento ele busca vestígios de habitações humanas, mas não consegue encontrar uma viva alma em quilômetros. Quando já estava desistindo avista uma elegante casa, como uma flor no deserto de solidão. É recebido por duas mulheres estranhas, completamente caladas elas apenas o encaram enquanto ele se alimenta. Suas tentativas de puxar conversa são rechaçadas com monossílabos. A noite será longa e cheia de surpresas sangrentas. 

   A Faca de Robert Arthur é uma estocada profunda no peito, a lâmina beija o coração e faz cócegas em uma costela antes de sair. Antes que possa gritar estará acabado e você será mais uma vítima da faca amaldiçoada. 

  A Estrada para Mictlantecutli de Adobe James é quase uma parábola embalada com sussurros de horror, perdido em uma estrada solitária à noite o protagonista se depara com duas estranhas figuras, um padre com modos bruscos e uma sensual donzela montada em um cavalo negro. Um deles diz ser sua salvação e o outro sua danação. Qual escolha faria?

   O Estuário de Margareth St. Clair é aquele tipo de história inocente que começa sem grandes expectativas, consegue se fazer interessante e acaba surpreendendo o leitor nas páginas finais. O protagonista é especializado em "garimpar" velhos navios de guerra em busca de qualquer coisa que possa vender. O problema é que além de uma atividade ilícita que só pode ser realizada à noite, dizem as más línguas que aqueles navios são assombrados, homens morreram em meio a gritos de dor e socorro e ficaram aprisionados pelas paredes de ferro. Mas é lógico que são apenas histórias não é?

   Cidade Difícil de William Sambrot é um daqueles contos que dissecam o cadáver ambulante das pequenas cidades americanas, a história passa-se durante a paranoia da Guerra Fria e o protagonista um vendedor sem nenhum tostão no bolso começa a sentir que é alvo dos olhares públicos, um pequeno incidente fará com que seja perseguido pela cidade inteira. Mas será que tudo é o que parece?

   O Ente Sobrenatural de T.H.White é uma mistura de horror e fantasia em uma narrativa onírica e pegajosa como a teia de uma aranha. O narrador conta uma história sobrenatural que aconteceu com seu pai durante uma de suas férias, acordado a noite por barulhos estranhos vindo do quarto vizinho ele descobre que o hóspede do lado é uma horrenda criatura que está devorando sua própria esposa. Ele volta a dormir e depois as lembranças da cena não passam de fragmentos de um pesadelo. Mas de manhã quando tem a noticia de que o a mulher do hóspede ao lado desapareceu, o horror explode como um vulcão seu coração. Apenas ele sabe a verdade que cerca aquele estranho hóspede. E a criatura sabe que ele sabe. 

   A Noite da Vingança de Robert Somerllot é uma daquelas histórias de suspense cujo final explode sua cabeça. Um antigo oficial nazista teme que seu refúgio esteja comprometido, devido as constantes e estranhas ameaças que vem recebendo nos últimos meses, buscando a ajuda de um recente amigo ele prepara-se para a noite do ataque, apesar da idade quer cair lutando. O medo cresce com a cortina de escuridão e ilusão que permeia aqueles momentos sufocantes, será possível fugir dos antigos pecados?

   O Fantasma do Enforcado de William Wood é o casamento perfeito entre o arrepio de uma história de horror com a tensão sufocante de um bom suspense. Um casal constrói a casa dos sonhos em um terreno bucólico comprado a um preço tão baixo que nem acreditaram na sua sorte. Mas desde a construção coisas estranhas aconteciam, dava para sentir que havia alguma coisa naquele local que resistia a ocupação. O casal intrigado indaga os vizinhos sobre a história do terreno e o que ouvem é uma história digna de um filme de terror. É lógico que eles não acreditam em nada. É inevitável. Quando mudarem de opinião será tarde demais para fugir. 

   Jornada para a Morte de Donald E. Westlake é um conto sufocante e claustrofóbico que é como o arranhar de unhas em quadro negro, a leitura torna-se difícil pelo nível angustiante do desespero dos personagens. Após um naufrágio dois homens se veem presos no fundo do mar em uma cabine hermeticamente fechada dentro do navio. Sozinhos e enclausurados no escuro terão que lidar com o medo, a fome e a sede. Quanto tempo a sanidade de um homem consegue se manter intacta nessas condições?

A Ameaça do Fundo do Mar de John Wyndham é a novela que fecha a coleção ocupando mais da metade do livro. Ficção científica pura! Relatos de estranhos avistamentos de esferas brilhantes começam a chover ao redor dos quatro cantos do mundo, a única coisa que as diferencia dos cometas são suas trajetórias confluentes em determinadas posições do oceano. Por um tempo isso acaba e o acontecimento é esquecido por todos, até os ataques nas praias começarem. Algo chegou naquelas esferas, algo que deseja fazer uma limpeza no nosso planeta e prepará-lo para novos inquilinos. A guerra definitiva pela sobrevivência da humanidade está apenas começando.  


Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (9/10 Caveiras)

Um comentário :

  1. Nunca li nenhum desses livros, porém me interessei bastante por vários, principalmente com O Ente Sobrenatural, quando tiver uma oportunidade de ler, lerei, sou apaixonada pelo gênero!
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir