ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1 de dezembro de 2014

Resenha: A Sombra do Corvo [Livro I]: A Canção do Sangue de Anthony Ryan

"Ryan acerta todas as marcas da fantasia épica - cenário sombrio, magia ancestral, intrigas impiedosas, lealdades divididas e ação sangrenta" Publishers Weekly

Sinopse:
    Quando Vaelin Al Sorna, um garoto de apenas 10 anos de idade, é deixado por seu pai na Casa da Sexta Ordem, ele é informado que sua única família agora é a Ordem. Durante vários anos ele é treinado de forma brutal e austera, além de ser condicionado a uma vida perigosa e celibatária. Mesmo assim, Vaelin resiste e torna-se líder entre seus irmãos. Ao longo de sua jornada, Vaelin também descobrirá de quem foi o verdadeiro desejo para que ele fosse entregue à Ordem o objetivo sempre foi protegê-lo, mas ele não tem ideia do quê. Aos poucos, indícios de uma esquecida Sétima Ordem e questões acerca das ações do Rei Janus fazem Vaelin Al Sorna questionar sua lealdade. Destinado a um futuro grandioso, ele ainda tem que compreender em quem confiar. Neste primeiro volume da trilogia A Sombra do Corvo, Anthony Ryan estreia de maneira promissora na literatura com uma aventura repleta de ação.


Opinião: 
   A Canção do Sangue é tipo de história de fantasia que consegue transportar o leitor para dentro de suas páginas, Anthony Ryan conseguiu dosar extremamente bem pontos conflitantes no gênero como a religião e a magia, a guerra em nome do rei e a guerra pela fé criando um livro de leitura envolvente, carismática e viciante. Sempre costumo a intercalar duas ou mais leituras ao mesmo tempo, porém com esta história foi diferente, A Canção do Sangue me absorveu de uma maneira tão profunda que não conseguia me concentrar em outras tramas, a impressão era de que os personagens continuariam suas aventuras sem mim se os abandonasse, por quase uma semana fui escravo da narrativa de Ryan e o resultado final foi um vício tão sedento que as páginas de degustação no final do livro que trazem o prólogo do próximo livro, O Senhor da Torre, serviu apenas para aumentar a voracidade de ler a continuação das aventuras. No ano em que pensei que nenhuma obra se igualaria ao fantástico primeiro livro da saga Mistborn de Brandon Sanderson, surge o primeiro livro da trilogia A Sombra do Corvo de Anthony Ryan para deixar as apostas de melhor livro de fantasia do ano ainda mais quentes.
   Não é difícil comparar a história de A Canção do Sangue com O Nome do Vento, pois ambos começam de maneira exatamente igual, um personagem misterioso e com ares sombrios começa a narrar a história de sua vida a um cronista. Porém a grande diferença é que enquanto Kvothe é sincero, vemos que Vaelin Al Sorna não revela todos seus mistérios ao escriba. O leitor sim possui uma visão privilegiada dos acontecimentos, o autor nos insere diretamente nas lembranças do protagonista e não há como não sentir cada nota de remorso e culpa pelo qual passou a dor, o desespero e todos os outros sentimentos que nublam a alma do guerreiro. 
    Vaelin Al Sorna foi mandado por seu pai, um guerreiro importante na corte do rei, para viver como um irmão da Casa da Sexta Ordem, onde levará uma vida de devoção e celibato defendendo o reino dos impuros e pagãos que acreditam na existência de apenas um deus. Sua formação é extremamente rígida, um guerreiro da ordem antes de ser especialista em provocar a morte deve ser bom o suficiente para sobreviver a ela, aprender a forjar suas próprias armas, sobreviver às intempéries da natureza além de aprender a utilizar todo tipo de arma construída pelo homem. E é claro os preceitos da Fé. A religião está divida em seis ordens, capa qual chefiada por um Aspecto, que representa um dos aspectos que a Fé assume, há a ordem formada por médicos, responsáveis pela cura de doentes, a dos escribas que contemplam o conhecimento e o registram, entre outras a mais importante é a dos guerreiros, A Sexta Ordem, responsável por ser a espada iluminada dos deuses nas batalhas pela fé. Enquanto cresce rodeado por seus irmãos, Vaelin começa a sentir que é diferente de todos, há algo que parece atrair a morte para ao seu redor e um mal espreita cada um de seus passos. A Sombra do Corvo é uma saga promissora e A Canção do Sangue é o melhor inicio que uma série poderia ter. Um livro que fala sobre amizade, lealdade e o poder que as escolhas tem em nosso destino e de quem amamos. Uma ótima leitura.


Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

5 comentários :

  1. Oie!!!

    Voltei louca pra saber sua opinião deste livro. Tenho ele aqui em ebook, mas como não sabia nada dele fiquei na dúvida.

    Agora, com essas dez caveiras aí gritando, ficou fácil decidir.

    Adorei a resenha!!!

    Vou ler.

    Bjkd

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Louca para ler mas ainda sem o livro em mãos!!! Hum... interessante, se ele é diferente de todos então, oq ele será???

    http://www.conversandocomdragoes.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha! Por que você não posta no Skoob?

    ResponderExcluir
  4. Olá Rafa como vai? Prazer em conhecê-lo, meu nome é Cristina também tenho um blog chamado Mix da Cris Retrô, onde abordo estilo e vida retrô e vintage.
    Estou contente por ter encontrado seu blog, um verdadeiro achado!
    Ano que vem pretendo mergulhar fundo nas leituras de livros de terror, vou aproveitar muito bem suas resenhas!
    Curti demais sua retrospectiva!
    Já estou seguindo aqui!
    www.mixdacrisretro.com

    ResponderExcluir
  5. alexandre.almeidaema
    Fantástico, maravilhoso e emocionante da primeira a ultima pagina. Leitura imperdível.

    ResponderExcluir