ÚLTIMAS NOTÍCIAS

24 de julho de 2014

Resenha: O Massacre da Serra Elétrica [Arquivos Mortos] de Stefan Jaworzyn


Sinopse:
   Uma obra incomparável do medo, escrita de fã para fã. O Massacre da Serra Elétrica [Arquivos Sangrentos] faz uma verdadeira anatomia do clássico de Tobe Hopper, de 1974, apresenta pela primeira vez o making of e a história completa da série, e inclui um prefácio do próprio Leatherface (Gunnar Hansen), fotografias raras, inéditas e muito mais. A Coleção Dissecando Filmes Clássicos de Terror apresenta os bastidores das principais obras do gênero, ressaltando a amizade entre jovens apaixonados por cinema e sangue, que os leva a criar os filmes que queriam fazer, as histórias que queriam contar. A Edição especial sangrenta é confeccionada em capa dura e hot stamp.

Hey Leatherface, remove my face!
   A respiração dela fazia pequenas nuvens de vapor condensado a sua frente, o ruído que seus pulmões faziam ao puxar ar puro era tão alto quanto às batidas de seu coração, que lhe martelavam os ouvidos quase a deixando surda para um som que varava a mata ao longe, o barulho de uma serra elétrica. Suas emoções estavam em conflito, vira seus amigos serem desmembrados por aquele louco diante de seus olhos, suas roupas estavam avermelhadas de sangue seco e o pior era que apenas um pouco era seu. Um graveto quebrou-se pouco mais adiante. Ela sabia que ele estava próximo, mas não havia mais força em seu corpo. Cansara de fugir. Quando a grandiosa figura surgiu a sua frente soltou um suspiro, mais de alivio do que qualquer coisa, enfim tudo acabaria. A figura vestia um rosto de pele humana costurado com extremo cuidado, por trás das dobras mortas de pele, olhos extremamente curiosos observavam aquela mulher ao chão. Em suas mãos a serra elétrica jazia adormecida, com sangue pingando lentamente através das correias que esfriavam com o ar noturno. As folhas das copas das árvores se sacudiram quando os pássaros fugiram de seus ninhos, assustados pelos gritos que encobriam o som de uma serra elétrica cortando algo...

A História Por Trás do Filme
   Os Arquivos Mortos são uma coleção que dissecam grandes clássicos do horror publicados pela Darkside Books em edições fantasticamente lindas recheadas de imagens e informações que causam sensações orgásticas aos mais comedidos fãs do gênero. O Massacre da Serra-Elétrica e A Morte do Demônio são as duas obras já publicadas, com a promessa de ainda neste ano o lançamento de mais um título, Sexta-Feira 13. A coleção traz muito mais que curiosidades e belas imagens, o livro é o resultado de uma pesquisa profunda sobre as mentes criativas por trás da história, suas inspirações e dificuldades ao passar suas ideias para o película na primeira vez, com baixo orçamento e tendo que improvisar com cenários e atores, além das dificuldades gerais que envolvem as filmagens e produção de filmes.  Há muitas maldições e eventos negativos que marcaram a produção de quase todos os filmes da série Massacre da Serra-Elétrica, em especial o primeiro filme, mais difícil de ser produzido e distribuído. Dentre as principais, é a de ser baseado em fatos reais o estigma mais visível.

Os Fatos Reais: A Vida e os Crimes de Ed Gein
   Ed Gein é um dos espécimes mais cruéis que a humanidade já produziu, um dos serial-killer que mais inspirou personagens na ficção, todos possuindo apenas uma das facetas de sua personalidade distorcida, os quais se destacam Norman Bates de Psicose, Buffalo Bill de Silêncio dos Inocentes e o próprio Leatherface. Quando a polícia invadiu a fazenda de Gein encontraram cenas de horror vindas de seus pesadelos mais sombrios, procuravam uma mulher desaparecida há poucos dias, encontraram o que sobrou de seu corpo, decapitado e mutilado, pendurado de cabeça para baixo em um barracão anexo.
   Quando a propriedade foi totalmente revirada e o inventário feito, contando as invenções macabras de Gein foram encontrados ao menos partes de quinze corpos femininos diferentes. Entre os troféus macabros do monstro estavam: quatro narizes humanos, nove "máscaras da morte" feitas de rostos conservados, cadeiras com assentos feitos retalhos de pele humana, uma caixa contendo dez órgãos sexuais femininos conservados e outras coisas que fazem qualquer pessoa sã perder a sanidade. É considerado o mais bizarro serial-killer da história.

Concluindo...
   A Coleção Dissecando é indispensável para aquele fã de horror, seja na literatura ou apenas no cinema, que adora o sangue espirrando na tela do cinema e os gritos das belas mulheres que não conseguem escapar dos vilões, em O Massacre Da Serra-Elétrica seus dedos ficarão manchados com a quantidade de sangue que escorre das páginas, uma leitura deliciosa e inspiradora. Imperdível.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠(9/10 Caveiras)

3 comentários :

  1. Que delícia de carnificina!!! rsrsrs Adorei.

    Tenho o livro, só me faltou tempo pra ler, ainda.

    Não tinha lido nem a sinopse, eu imaginava que era só falando dos filmes e tal, não tinha dado atenção à ele. Agora com essa do serial killer eu pirei.

    Vai pra frente da fila já.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Inesperadamente ganhei esse livro na sua edição capa dura e mesmo antes de abrir já estava caindo de amores por ele... Que primor essa edição da Darkside, que está se superando a cada livro lançado! Até agora só havia folheado e passado a vista por cima, mas depois dessa sua resenha, não tem como deixá-lo esperando.
    Mais uma resenha perfeita! Obrigada =D

    ResponderExcluir
  3. Bem vai ajudar, estou fazendo um livro baseado no "Massacre da Serra Elétrica" que se- chama Massacre do Facão este livro será mais o menos igual a este só que não será publicado então é isso Obrigada!.

    ResponderExcluir