ÚLTIMAS NOTÍCIAS

31 de janeiro de 2014

Resenha: A Saga do Mago - Livro #2 Mestre - Raymond E. Feist



Sinopse:
   A saga épica de Midkemia continua… Passaram-se três anos desde o terrível cerco a Crydee. Os três rapazes que eram os melhores amigos do mundo encontram-se agora a quilômetros de distância. Pug, um escravo dos Tsurani, está prestes a se tornar um dos maiores magos que já existiram. Tomas, um grande guerreiro entre os elfos, arrisca-se a perder sua humanidade para a armadura encantada que veste. Arutha, príncipe de Crydee, luta desesperadamente contra invasores e traidores para salvar seu reino. Mago Mestre é recheado de aventura, emoção e ameaças tão antigas quanto o próprio tempo. Com o segundo volume de A Saga do Mago, Raymond E. Feist volta a provar que é um dos maiores nomes da literatura fantástica na atualidade.

Opinião:
   Mestre é a continuação de Aprendiz ambos pertencentes à Saga do Mago, originalmente eram apenas um livro só, escrita por Raymond E. Feist e consagrada mundialmente como uma das melhores sagas fantásticas de todos os tempos. Em poucas palavras o livro é muito superior ao primeiro volume, a trama em geral acompanhou o crescimento dos protagonistas e o ar infanto-juvenil que predominou no inicio da série se perde totalmente em meio a forçada passagem da infância para mundo adulto com suas cruéis guerras, mortes, jogos políticos e escolhas fatais por parte dos personagens. Mais ação, traições, lutas, encontros e reencontros, segredos e principalmente magia, sim muita magia esperam o leitor em meios às aventuras de Pug. O ritmo da leitura é mais rápido, os acontecimentos cujo principio estão em Aprendiz se desenvolvem plenamente e atingem seu ápice em Mago cada um deles repercutindo a sua maneira. Em suma é um livro mais adulto.
   Desta vez a estória se passa entre os dois mundos que estão em guerra, de um lado temos o clássico mundo fantástico de Midkemia lar dos homens, anões e elfos que se unem para enfrentar um inimigo em comum, a nação tsurani de Kelewan. A inspiração do autor para a criação dos Tsurani foi notoriamente a cultura oriental, leitores de James Clavell e Eric Van Lustbader irão se sentir especialmente atraídos pelo fato, toda a organização militar e familiar dos senhores feudais foi reescrita de maneira inteligente além da importância do Imperador e o do Senhor da Guerra. O reconhecimento das diferenças entre os povos e sua semelhanças também são um ponto forte deste choque cultural que ocorre entre as duas nações e no centro de tudo está Pug que aprisionado em um mundo desconhecido irá aprender sobre honra, lealdade e nacionalismo. Mas suas aventuras/problemas começam mesmo quando os Grandes, os magos tsurani reverenciados e temidos são parecidos com os antigos samurais japoneses, descobrirem que ele foi aprendiz de magia em Midkemia. Em Kelewan independente de qualquer coisa, aqueles que mostram aptidão para utilizar o poder são selecionados e passam por um intenso treinamento até se tornarem Mestres na arte. 
   O enredo possui vários focos narrativos que são distribuídos de acordo com os acontecimentos e passagem temporal, que continua avançando meses e anos entre capítulos. Além de Pug em Kelewan, em Midkemia há Tomas vivendo entre os elfos, com sua armadura invencível o sonho de um garoto de um vilarejo humilde se torna realidade porém um poder sombrio emana da poderosa arma e fará de tudo para dominar sua alma. Há também o Príncipe Arutha que se vê anos mais velho imerso em uma guerra que sozinho não possui chances de ganhar, na sua busca por ajuda descobrirá que há muito mais problemas no reino que os invasores de outro mundo.
   Mago Mestre é uma leitura ágil que envolve a imaginação do leitor que após algumas páginas irá se sentir em casa em Midkemia. Com uma estória que fala sobre o crescimento e amadurecimento, o momento em que deixamos de ser crianças inocentes e tocados pela maldade do mundo temos que escolher uma posição e defendê-la, o livro toca o amago dos jovens leitores. Raymond E. Feist apesar de ter abusado dos estereótipos fantásticos conseguiu criar uma mitologia bastante interessante em cima dos valheru além de dar toques de ficção cientifica e histórica tornando o livro mais rico. Divertido e com um final bem construído, que sacia o leitor, a Saga do Mago é indispensável na estante de todo bom fã de fantasia.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras) 

Um comentário :

  1. Olá.
    Recebi um e-mail teu através do Skoob.
    Gosto muito de livros de Terror e Ficção Científica, alguma coisa de fantasia e tb curto Realismo Fantástico.
    Obrigado pelo convite para conhecer teu blog.
    Estou achando muito interessante.
    §ØµĿĐ!©Қ

    ResponderExcluir