ÚLTIMAS NOTÍCIAS

30 de setembro de 2013

Resenha: Evil Dead - A Morte do Demônio [Arquivos Mortos] - Bill Warren


Sinopse:
  Em Evil Dead - A Morte do Demônio [Arquivos Mortos], que integra a Coleção Dissecando, da DarkSide®, Warren analisa minuciosamente o trabalho de Raimi em um livro que é como um saboroso prato cheio de vísceras e sangue para aqueles que estão famintos, aguardando ansiosos pelo remake deste clássico do horror e da comédia, que bebe em outros clássicos da comédia pastelão como Os Três Patetas e O Gordo e o Magro. Como diria Ash, personagem imortalizado por Bruce Campbell: “Maravilha! Viva o rei, baby! ”

Opinião:
  Muito se diz sobre este livro na internet mas ao mesmo tempo nada que seja realmente diferente da sinopse fornecida pela Editora. As linhas a seguir foram escritas por um fã ardoroso da série de filmes que em êxtase após ler, melhor devorar as palavras e imagens do livro e rever os filmes decide colocar em escrito suas emoções. Aviso: Pode conter surtos de histeria e loucura. Minha mão está possuída e não controlo mais meus dedos, uma suave neblina invade meu quarto e o som de uma mosca marca o inicio desta dissecação da obra. Bacana! Hora de Começar.

Introdução:
   Tem-se que começar do básico em um caso desses. Um local isolado é o cenário perfeito, adicione uma cabana velha no meio de uma floresta com ares de antiguidade e a coisa começa a melhorar. Agora chame seus amigos e sua namorada e juntos vão passar a noite nesta "adorável cabana de clima bucólico". Uma vez lá não se esqueçam de vasculhar o porão, um lugar deveras interessante neste tipo de casa, sempre com "agradáveis" surpresas para seus investigadores. Em meio a tanta poeira e tralhas velhas, ande com cuidado (não se esqueça de dar uma boa olhada naquele gramofone em cima da mesa) não se sabe se o chão é seguro. Mas espera um segundo. Sim isso olhe ali. Aí mesmo. Caraca é um livro. Mas estranho parece ser feito de couro. Não aconselho a abrir, a marca de sangue na capa não é um bom convite. Tem certeza que vai fazer isso? Está bem, mas apenas uma espiadinha rápida, acredito que isso não irá lhe fazer mal...

A Edição da DarkSide®
   Tive o prazer de ler a versão do livro em sua edição limitada. Capa dura com a estampa do rosto ensanguentado de Ash (Bruce Campbell) na capa e atrás com o assustador rosto de Cheryl (Ellen Sandweiss) possuída. São 320 páginas, numa folha especial com um toque mais suave as mãos e cor que facilita a leitura. O diferencial está logicamente nas imagens que ilustram as páginas. São fotos de alta qualidade que trazem bastidores de cenas e filmagens, além de cartazes da época e as épicas aparições de Ash e os mortos vivos possuídos. O livro pode ser dividido em duas partes. A primeira disseca de maneira sistemática todo o processo desde o inicio da criação do primeiro curta amador, Within The Woods, que daria origem ao temporário Book Of The Dead, que após cortes e cenas adicionadas se tornaria The Evil Dead (1981), até o remake de 2013, Evil Dead que foi sucesso de bilheterias. A segunda é uma deliciosa descrição dos três filmes de trilogia original, The Evil Dead - a Morte do Demônio, Uma Noite Alucinante II (Dead by Dawn) e Uma Noite Alucinante III (Army Of Darkness) comentada por ninguém menos que Bruce Campbell o qual descreve detalhes e curiosidades interessantíssimas que fazem o mais recatado fã pirar.

Dissecando Evil Dead
   O livro abrange toda a trilogia original (A Edição da DarkSide® nos presenteia com mais dois capítulos extras que falam sobre o musical e o remake de 2013) mas o foco mesmo é no primeiro filme. Sam Raimi, Bruce Campbell e Rob Tapert são os criadores de Evil Dead. As contribuições foram gigantescas, para cada cena de um minuto filmada foram necessárias horas de um engajamento corajoso e real pela arte por parte de várias pessoas, porém foram esses três amigos que apesar de todas as limitações de orçamento e tempo conseguiram criar um clássico trash. A história de cada um é narrada por eles mesmos desde o interesse na infância pelas filmagens de aniversários, passando pelos filmes de escola até a brincadeira ficar mais séria e profissional.
  O filme The Evil Dead foi filmado por fãs de terror, com as mais diversas inspirações e uma imaginação e talento fora do comum. Jovens que tinham um sonho e jamais desistiram dele apesar de todos os contras encontrados no caminho eles iniciaram suas filmagens com uma câmera Super-8. Das filmagens iniciais da surgiu o feto Within The Woods um sangrento curta de 32 minutos que traz Bruce como protagonista. Apesar dos recursos escassos os pequenos efeitos e a direção estranha e inovadora de Sam Raimi foram o suficiente para despertar boas criticas e olhares curiosos de investidores e críticos. Foi formada uma sociedade a Renaissance Pictures para cuidar dos aspectos legais de distribuição e exibição do que estava para vir: Book Of The Dead. Com o sucesso de filmes amadores como A Noite dos Mortos Vivos, Raimi e Campbell conseguiram levantar dinheiro suficiente com seu curta para uma produção maior e mais ambiciosa, um longa-metragem que abusasse do gore, do fascínio das pessoas por morte e sangue e pela loucura.
   Todo o processo de criação do filme são expostos, minuciosamente ao leitor com comentários de quem participou e fez acontecer. Fica claro que fazer um filme não é fácil por isso muitos desistem no meio do caminho mas os mais persistentes sempre alcançam. Após o filme estar pronto mais dificuldades surgiram, ninguém estava disposto a distribuir um filme com conteúdo tão chocante nos cinemas, a censura na época era grande e ganhar a temida classificação só para maiores era a certeza de que o filme não faria sucesso. Irvin Shapiro foi quem acreditou que a ideia daria certo e aceitou fazer a distribuição, porém o nome foi mudado para The Evil Dead. Mas antes de chegar nesse tiveram sugestões bastante estranhas e engraçadas como The Evil Dead Men e The Evil Dead Woman ou Fe-Monsters e ainda Blood Flood (Enchente de Sangue) e These Bitches are Witches (Essas Vadias são Bruxas).
  As curiosidades de produção fazem do livro uma leitura viciante e o fã reconhece as cenas e aprende o que ocorreu por trás de cada pedacinho de filmagem aterrorizante. Como a cena em que pela primeira vez na floresta os cipós das arvores se enroscam na protagonista feminina a possuindo. A cena foi filmada de trás para frente pois na época eles não possuíam dinheiro o suficiente para gastar em efeitos assim. Ou o toque pessoal de Raimi nas câmeras, inventando novos ângulos e trazendo ao expectador não apenas a visão dos protagonistas humanos mas também da força maligna que percorre a floresta. A maquiagem dos Deadites e os efeitos especiais também são minuciosamente esmiuçados. Tudo isso devidamente ilustrado com belas imagens.

Ask To Ash: Com a palavra Bruce Campbell

  Após a explicação de como foi feito temos a descrição das cenas com os comentários de Ash. No livro a maneira de escrever do autor muda e temos o texto divido em duas colunas na pagina como se fosse um jornal, com a fonte em itálico estão as impressões do protagonista que solta a língua e revela segredos de produção e detalhes que passam despercebidos aos olhos do expectador mortal. Essa parte exige uma leitura diferente. Com livro e filme a disposição do leitor para que as devidas comparações sejam feitas. é uma experiência incrível que jamais havia presenciado em uma leitura, a medida que lia avançava a cena que parecia diferente perante a nova visão que ia adquirindo. Foi emocionante. inesquecível.

Epílogo:
  Mais que um livro, uma fonte de inspiração a todos os fãs , a história dos três amigos e seu sonho louco deixa uma moral: Jamais desista de seus sonhos, você pode realizar qualquer aspiração por mais distante que pareça, independente do que os outros falem, só depende de você. Quem imaginaria que aquela criança com uma câmera na mão viraria hoje um diretor famoso de filmes conceituadíssimos em Hollywood? Utilizo esse principio em meu blog, escrevo antes de tudo para mim sobre as coisas que gosto sobretudo o terror. Indico essa leitura a todos os amantes inveterados de filmes trash, é quase um manual do estilo "faça você mesmo", são detalhes que transformam o já forte vicio em uma obsessão. Prepare-se para rever mais dez vezes cada filme.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

7 comentários :

  1. Eu só vi o filme e posso dizer que tenho verdadeiro pavor dessa história rs
    bjs
    http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Assim como o filme, o livro também é muito bom. Parabéns pelo blog.
    - http://cerebroinfernal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. vi esse livro hoje, gostei muito do acabamento. pretendo adquiri-lo.

    parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  4. Esse ai ta na minha lista, é ele e o Massacre da Serra Eletrica. Classicos :)

    ResponderExcluir
  5. Sou fã de Evil Dead, e a só me deixou ainda mais hostérica para ler o livro... Ou melhor, necessito te-lo!!!!!

    ResponderExcluir
  6. So assisti o filme, pretendo ler o livro rsrs

    ResponderExcluir
  7. O filme é um dos melhores do gênero e o remake também ficou ótimo, o livro deve ser excelente.

    Está afim de ver como uma antiga ideia pode ser escrita de forma original? Quer ver como um trabalho de literatura independente pode ser profissional e de qualidade? Conheça um novo livro de terror:

    livroentredemonios.blogspot.bom.br

    ResponderExcluir