ÚLTIMAS NOTÍCIAS

21 de agosto de 2013

Resenha: Sacramento - Clive Barker



"Um escritor poderoso e fascinante, dotado de brilhante imaginação."  J. G. Ballard

"O maior escritor fantástico de nossos tempos."  Edward Bryant

"Barker é um mapeador da mente, que traça os mais distantes limites da imaginação... O mundo dentro de nossas cabeças: O lugar das possibilidades. Algumas escuras e perigosas, outras belas e luminosas, e outras, ainda, libertadoras."  The Washington Post

Sinopse:
   Will Rabjohns tinha tudo. Bonito, famoso e reverenciado, ele é o maior fotógrafo de vida selvagem do mundo: suas fotos são expressões da beleza e da tragédia em seu estado mais bruto. Mas Will é um homem assombrado, levado a arriscar a vida em busca de sua arte; uma busca que o levara a um encontro quase fatal com um urso polar. Mas o destino não acabou com Will. Em seu coma, ele lembra e revive o acontecimento seminal de sua infância: um encontro com forças antigas e terríveis que lhe revelaram o mistério que existe no coração da natureza. Ele revive também sua adolescência doce e amarga: a morte do irmão, ainda jovem, e os míticos verões da Inglaterra; os amigos que amou e perdeu...
   Ao acordar, descobre que precisa voltar ao seu lar em Yorkshire para iniciar o processo de restauração da alma, e confrontar o coração das trevas no cerne de sua infância. Para fazer isso, deve redespertar a devoção e a fé daquela infância; pois está para entrar numa guerra não só por sua própria alma, mas pela alma do planeta, e de todos os animais que nele habitam.

Opinião:
   Clive Barker é um dos maiores e melhores escritores vivos e Sacramento é uma das obras que marcaram a sua transição do horror gore para o horror fantástico que impregna seus escritos atuais, mostrando que sua imaginação não é apenas sanguinária e assustadora, mas também lírica e exótica.  Como em todos os seus romances, Barker cria uma alma para seus personagens e a disseca perante nossos olhos, expondo todos os medos, alegrias, lembranças e paixões deles, fazendo um paralelo com o leitor, instigando-o a se aproximar mais e ver o lado mais sombrio e obscuro que forma a psique humana, o lugar onde se formam conceitos como o amor e a crueldade, enfim o centro de cada pessoa, aquilo que nos separa dos animais ou nos aproxima... É um livro profundo e forte que trata principalmente da corrupção e condenação da alma, da extinção de espécies e a busca pela imortalidade além da sexualidade no seu mais profundo significado carnal.
  Will Rabjohns é talvez o personagem mais pessoal de Clive Barker. Há muito de um em outro. A maneira como o autor consegue mostrar toda a evolução de seu protagonista através de flashbacks e sonhos dentro de sonhos é magnifica, unindo camadas de fantasias e alucinações, o surreal se mistura a realidade aos poucos com uma suavidade enganadora e sedutora que faz do livro uma leitura irresistível. Will é um fotógrafo fascinado pela natureza, mais precisamente pelo lado selvagem e cruel da luta pela sobrevivência e nessa batalha para conseguir as fotos perfeitas que exprimem esse refinado olhar macabro coloca em risco sua integridade física. Numa dessas sessões é atacado por um animal selvagem, bem em meio a sua busca por um estranho casal, que o deixa com sérios ferimentos em coma. É nessa situação crítica de vida e morte que começa a relembrar sua infância e os aterrorizantes acontecimentos que marcaram a perda da sua inocência e que o modificaram profundamente tornando-o o ser humano que é hoje.
   Sacramento é um romance adulto com um conteúdo bastante violento e sexual, beirando ao bizarro, mas também de grande beleza e com um pouco de sua própria filosofia que faz do livro uma fábula fantasiosa sobre o ser humano e suas escolhas. As cenas criadas por Clive Barker são fortes e penetram fundo na mente e lá se mantém vívidas e deslumbrantes mesmo quando o próprio enredo da história é esquecido. Não é um livro que irá agradar aos mais pudicos, ao autor não possui a língua presa e vai ao fundo de qualquer tema que se propõe, é o primeiro livro dele no qual o protagonista é assumidamente gay, situação essa que lhe dá mais poder na hora de enfrentar o mal que permeia as páginas. É uma trama bem escrita que irá agradar os amantes de boa literatura e uma leitura extremamente aconselhável. Sacramento está na minha lista de favoritos do autor e do gênero.    

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras) 

4 comentários :

  1. Noous cara, gostei muito da resenha e tenho que ler logo esse livro haha
    Este autor parece ser bão mermo hehe

    Até mais \o

    ResponderExcluir
  2. Woow! Que resenha fantástica!! Caraca!! Fiquei com vontade de ler o livro por causa da sua resenha. Vou procurar por aqui, para ver se acho.
    Abraços.
    Misael.
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro desse autor, mas gostei da sua resenha e me deu vontade de experimentar a leitura.

    Abraços

    http://letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Rafa, desculpa comentar uma coisa nada a ver aqui na sua resenha, mas gostaria de disponibilizar o Livro que escrevi! Tô precisando de opiniões e divulgação, você poderia entrar em contato por e-mail comigo, por favor?

    igor_jkr_hp@hotmail.com

    Obrigado!
    E se quiser saber mais antes, acesse: horadelerlivros.blogspot.com.br ...
    Valeu! \o/

    ResponderExcluir