ÚLTIMAS NOTÍCIAS

29 de novembro de 2012

Resenha: Diablo III: A Ordem - Nate Kenyon




Sinopse:
Baseado no game Diablo III — lançado em março de 2012 nos Estados Unidos (e no início de junho no Brasil) após uma década de espera pelos fãs, com mais de 3,5 milhões de cópias vendidas em um dia e mais de 7 milhões em uma semana, quebrando diversos recordes de venda —, o romance narra a jornada épica de Deckard Cain, último sobrevivente de uma misteriosa e lendária ordem, Horadrim, na busca pelos outros integrantes perdidos, para salvar o mundo de Santuário das forças demoníacas do Inferno Ardente, anos antes dos acontecimentos do jogo. O autor, Nate Kenyon, é finalista do prêmio Bram Stoker, da Associação de Escritores de Terror.


Opinião:
    Diablo em minha opinião foi uma ótima e péssima escolha de publicação. Ótima porque o enredo e a história do jogo são magníficos e adaptadas ao papel fazem a imaginação do leitor trilhar caminhos escuros jamais perscrutados antes... E péssima pela escolha de como começar a história que se inicia a partir do terceiro o que fecha muito o espaço para quem não conhece o mundo de Diablo que não se perde no enredo, mas com certeza acaba não conseguindo acompanhar a evolução da história...
   Ao longo de todo o livro há bastante passagens e capítulos que tratam dos jogos anteriores e que sinceramente acabam se tornando muito melhor que a história que norteia o livro. Para mim o autor deveria ter começado o livro talvez como uma série adaptando os jogos em sequencia como já foi feito com outros games. As histórias são muito mais cheias de aventuras, batalhas, traições e emoções além de que o personagem central viveu nessa época os acontecimentos que marcaram sua vida e o transformaram no que é hoje, porém a abordagem meio que resumida dos acontecimentos não possui profundidade suficiente para o leitor sentir a dor e a perda do protagonista o que praticamente corta todos os laços emocionais na história.
   O enredo de Diablo III foi bem desenvolvido, mas fica claro que foi mal aproveitado com flashbacks fora de hora ou muito longos e divagações repetidas demais. Com relação aos personagens há muita decepção, são apresentados de maneira tão grosseira que não conseguem passar a sensação de serem reais, como alguns livros passam, não surpreendem nem encantam com sua artificialidade. Deckard Cain é o protagonista, na história ele é velho e fraco uma ideia repetida por ele mesmo a cada desafio que surge como uma desculpa para abandonar ou desistir de seus companheiros ou da viagem, é bastante egoísta e a sua "jornada" é uma piada. Mikulov era para ser o herói da história, poderoso e forte encantaria e inspiraria o leitor com seus feitos, mas acontece o contrário a abordagem superficial do autor não dá vida ao personagem e ele passa despercebido.  Léa é uma menina bastante poderosa que não possui conhecimento de seus poderes, é a personagem mais desenvolvida e profunda da história, porém a dose de inocência utilizada pelo autor foi em demasia deixando-a bastante surreal...
    Mesmo com tudo isso foi uma leitura prazerosa e como ganhei o livro não deixaria de lê-lo, talvez seja uma leitura mais indicada para fãs que reconheceriam todas as pequenas alusões ao universo Diablo que se tem na obra.  Espero que a continuação seja melhor... 

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (7/10 Caveiras) 

3 comentários :

  1. Devo confessar que fiquei louca pra ver! parece muito bom

    shelikesrockn-roll.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu peguei esse livro para comprar e acabei optando por "Interligados da Gena Showalter".

    Fiquei com medo justamente de não conseguir entender o enredo... já que ele veio de um game, e se vc n tem a história completa do início... fica muito dificil para vc q é leigo nesse universo, conseguir acabar entendendo algo!

    A msmo coisa acontece comigo com Assassin Creed... sei que ele veio de uma série de games... mas acho q vou acabar apostar nele antes desse ler o Diablo!

    E concordo contigo... acho q leria o livro msmo sem gostar do assunto, visto que foi presente.. pq cavalo dado não se olha os dentes rsrsrsrs... não é verdade?!!!!

    Ótima resenha Rafa...desculpe o sumiço tá!!!


    Bjokas e até breve!

    Roberta Sheyler
    http://sonhosliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse, mas sendo da Galera deve ser realmente bom, o titulo me deu arrepio, rsrs
    Rafa
    Blog Melody
    Seguindo e aguardando sua visita http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir