ÚLTIMAS NOTÍCIAS

4 de outubro de 2012

Resenha: Fúria Lupina Brasil - Alfer Medeiros




Sinopse:
A natureza lupina liberta. A natureza humana destrói. Qual é a origem do mito do lobisomem? Maldição, doença, dom, herança ou eventos aleatórios? Ou será que todas essas hipóteses são aplicáveis? Em Fúria Lupina - Brasil, as peças do quebra-cabeça são apresentadas no decorrer de algumas décadas. Quando, no ano de 2009, essas peças começam a se encaixar para formar a imagem final, homens e feras aparentemente desconexos entram em uma alucinada rota de colisão, que resultará em sangue, violência e morte. Uma organização secreta, um grupo ecoterrorista, mercenários, lobisomens com variações de raça e conflitos de natureza humana permeiam toda a trama, que passa por Estados Unidos, México, Noruega, São Paulo e Mato Grosso, finalmente desembarcando na Amazônia brasileira, onde muitos destinos serão traçados. Você está pronto para descobrir qual é o maior predador do planeta?


Opinião:
   Alfer Medeiros conseguiu reescrever o mito do lobisomem com grande êxito e com uma nova visão sobre o tema criou um livro magnífico que não apenas enaltece esses poderosos seres, mas também a mitologia brasileira mostrando que ao contrário do que muitos pensam possuímos uma vasta coleção de lendas e seres folclóricos não deixando nada a desejar em relação a outras culturas.  Fúria Lupina também aborda a ecologia através da organização Green Death que ganha vida própria e dá um show a parte com suas grandiosas atuações em prol da natureza. 
   O Lobisomem é uma das lendas mais difundidas aqui no Brasil não há quem não conheça algo sobre o tema. Eu fui criado em fazenda, cercada do verde das florestas paranaenses, e na minha infância ouvia muito acerca desses seres principalmente por histórias dos meus avós que contavam de uma maneira tão sincera e simples que ficava difícil não acreditar. Quando se mora na cidade a noite é cheia de sons conhecidos de pessoas que vivem ao nosso redor, seja um barulho de carro ou o som de uma conversa, porém no interior é povoada de sons estranhos, gritos de animais e outras coisas que fazem a imaginação voar longe por isso não fica difícil crer na existência de lobisomens quando se tem oito anos e escondido embaixo das cobertas se escuta lá fora o vento que parece um sussurro dos mortos e os cachorros uivando loucamente para a lua. Eu era uma daquelas crianças que ficava chamando os pais à noite para acender a luz para expulsar os monstros e acreditava na existência de lobisomens.  
      De todas as histórias que eu ouvi tem uma que até hoje me deixa pensativo, tinha dez anos na época quando o galinheiro da casa dos avôs de um amigo foi atacado eu fui lá com meu pai no dia seguinte ao acontecido e vi as galinhas mortas e o dono dizendo que algumas sumiram, falando acerca de lobisomens e oque o local tinha sido invadido porque o bicho gostava de comer o cocô das galinhas, achei estranho, mas na hora deu medo...  Sem falar que na região onde morava há registros da lenda do Lobisomem do Guartelá no qual existe até uma trilha, segundo dizem, pela qual ele passa e foi feito até um curta metragem sobre isso... Enfim falei isso tudo apenas para mostrar o quão enraizado na nossa cultura o tema está e o pouco que ele é abordado na literatura brasileira que se resumia basicamente a histórias infantis... Mas Fúria Lupina veio para mudar isso. 
   O livro foi muito bem escrito e o leitor tem a impressão de estar lendo a uma história em quadrinhos bem mais detalhada e aprofundada em seu enredo dando liberdade para nós criarmos nossas imagens, nossos próprios homens-lobo. A história acontece no Brasil e isso dá certo reconhecimento que a torna mais verossímil e cativante, porém não se resume a isso, paralelamente acontece na Noruega, Estados Unidos, Cuba. 
   Os homens-lobos de Alfer são diferentes do que se imagina uma besta sem controle de seus atos que se transmutam em noites de lua cheia para atacar quem surge em seu caminho, na verdade eles são mais civilizados que nós seres humanos devido a sua preocupação com o meio ambiente. Mais do que a fera o autor nos mostra o lado humano por trás dela, é difícil não se apaixonar pelos personagens lupinos que transbordam emoções e sentimentos iguais aos nossos criando assim uma nova percepção acerca deles. Em Fúria Lupina eles são organizados mundialmente através da alcateia global e mantém sua identidade em segredo da sociedade. O diferencial da história é de como se chega à condição lupina que pode ser tanto algo hereditário como nas maneiras descritas pelas lendas como ser o sétimo filho.
  A discussão acerca do meio ambiente fica a cargo da Green Death, uma organização formada por homens-lobos que se revoltaram com a maneira que o homem trata a natureza e seguem a antiga regra do olho por olho e dente por dente.  Também há caçadores de lobisomens sendo o principal vilão Joe Hell Vansing que mostra que o homem pode ser mais sanguinário do que uma fera. Sem contar as cenas de ação recheadas de sangue.
   Fúria Lupina é um livro não apenas gostoso de ler, mas que faz pensar acerca da natureza e da maneira que a tratamos, traz uma nova abordagem de um mito bastante conhecido além de trazer personagens que reconhecemos do nosso folclore como certo garoto de uma perna só que anda sempre com um cachimbo e um gorro vermelho. Altamente recomendável.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

6 comentários :

  1. Caramba fiquei com muito vontade de ler este livro, é bom saber que existem autores mostrando um pouco da nossa cultura, que com você disse é riquíssima.
    Pela descrição desta nova versão do lobisomem o autor não deixou a desejar, não como a ultima grande recriação de dois mitos a saga Crepúsculo. Que francamente nem merece comentários.
    É sério é tanto livro sobre vampiro que me deixa enjoada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os homens-lobos de fúria Lupina fazem jus a sua raça e atacam seus inimigos de forma sanguinária mas não gratuita. O livro é cheio de desmembramentos e sangue mas na leitura vc verá que o homem é bem mais bestial que eles e que mata além de seres de todas as espécies até seus companheiros.

      Excluir
  2. Eu acredito em Ovnis, então lobisomem tá tranquilo haha
    Nunca tinha escutado falar sobre esse livro, mas super me interessei. Acho que nunca li um livro que tinha a temática principal o lobisomem.
    Nota dez? Leria, com certeza :D

    ResponderExcluir
  3. Fúria Lupina difere da maioria dos livros do tema pela nova visão do autor em relação a lenda do Lobisomem, de longe é o melhor que eu sobre o assunto dá orgulho de ser um livro de autor brasileiro. Indico bastante

    ResponderExcluir
  4. Mano que isso! Nem sabia que existiam escritores brasileiros do gênero, bacana a resenha me interessei pelo livro :D

    ResponderExcluir
  5. parece se um bom livro mais sera que se não se perde no final .

    ResponderExcluir