Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Resenha | Sombra do Paraíso de David S. Goyer e Michael Cassutt


Na Idade Média as grandes navegações eram as empreitadas mais perigosas que desafiavam a tenacidade humana em uma busca incansável por saber o que havia além do horizonte, a imaginação era uma grande aliada, e às vezes até uma maldição, dos visionários que cruzavam as imensidões de água em busca de terras prometidas e tesouros perdidos. Os perigos do mar não eram definidos apenas pelas traiçoeiras reviravoltas da natureza, a fome e as doenças eram um sussurro constante do quão perto a morte pairava, mas o medo do desconhecido é o que impulsionava e destruía homens. 

Lendas de monstros gigantescos das profundezas, de navios fantasmas coletores de almas e de ilhas habitadas por seres amaldiçoados eram parte do imaginário popular. Porém essa época passou, não antes de ser capturada e imortalizada em livros e pinturas, e o homem descobriu os recantos inóspitos do mundo em que vivia estragando essa ilusão. O mistério havia acabado. Foi então que seus olhos se voltaram para estrelas e os segredos da imensidão do espaço. Sombra do Paraíso se alimenta dessa curiosidade humana sobre os segredos que se escondem por trás do brilho de cada estrela, no rastro de cada cometa e na crença de que em algum lugar existe uma raça tão curiosa como nós. 

A história foi escrita por duas mentes que estão por trás de alguns dos maiores sucessos do cinema e televisão da atualidade, David S. Goyer, renomado autor de quadrinhos responsável por roteiros de filmes como Batman: O Cavaleiro das Trevas, O Homem de Aço, Blade: O Caçador de Vampiros e séries como Da Vinci´s Demons, FlashForward e Constantine. E Michael Cassut, grande autor com várias histórias publicadas em The Magazine of Fantasy & Science Fiction e Asimov's Science Fiction, entre suas principais contribuições para televisão estão o documentário para o History Channel, Desastres do Espaço e a produção de episódios da série Além da Imaginação e o recente Z Nation. 

A história se passa em um futuro próximo onde os programas espaciais são comandados por duas grandes frentes, a NASA representante dos Estados Unidos e uma coalizão formada por Rússia, Índia e Brasil, ambas possuem programas espaciais importantes sobre o primeiro pouso tripulado na Lua no Século XXI. Os planos se alteram quando os cientistas descobrem a existência de um grande astro viajando através da Via-Láctea, sua rota passará muito próximo da órbita da Terra e o medo que algum dia não sejamos tão sortudos assim, faz com que ambas as organizações mudem seus planos para pousos nesse astro, com a finalidade de recolher dados e amostras para futuros estudos. 

Começa então uma nova corrida espacial. O Objeto Próximo à Terra, em inglês NEO (Near-Earth Object), foi chamado de X2016 K1, mas devido à sua popularidade as pessoas passaram a chamá-lo de Keanu em uma referência ao filme Matrix. Com alguns pequenos empecilhos as naves Destiny-7 e Brahma conseguem pousos seguros em Keanu, a missão começa a apresentar problemas quando um acidente acontece com um dos primeiros astronautas pisa em Keanu, decididos a levar a expedição até o final uma equipe de exploração adentra o interior do gigantesco asteroide de gelo, o que descobrem lá irá mudar as crenças da humanidade de um modo irreversível. 

A narrativa é bem construída e possui uma base de informações, sobre viagens espaciais e o funcionamento da própria NASA, que a torna mais crível e interessante, o ritmo de leitura é bastante acelerado, desde o início da história o leitor é sugado para o espaço em meio a uma competição de organizações para saber de quem será o primeiro pouso em Keanu até o ritmo alucinante das descobertas do que realmente há naquele astro, poucas histórias de ficção científica me fizeram roer as unhas de tamanha a tensão e o medo de saber que tipo de criatura ou coisa esperava os astronautas na escuridão gelada de Keanu. 

Quer saber o segredo da história? Imagine uma mistura de Encontro com Rama de Arthur C. Clarke com o clima de horror cósmico de H. P. Lovecraft e talvez consiga se aproximar do que Sombra do Paraíso é. É o primeiro volume de uma trilogia, formada por Heaven´s Shadow, Heaven´s War e Heaven´s Fall, que já teve seus direitos de adaptação comprados pela Warner Brothers e será roteirizada pelo próprio Davis S. Goyer.

   
  Sombra do Paraíso (2015) | Ficha Técnica 
   Título original: Heaven's Shadow (2011)
   Autores: David S. Goyer e Michael Cassutt
   Tradutora:  Patrícia Arnaud
   Editora: Aleph
   Páginas: 456 páginas
   CompreAmazon
   Nota:☠☠☠☠☠☠☠(8/10 Caveiras)

Postar um comentário

2 Comentários