Header Ads

Resenha: Ed & Lorraine Warren: Lugar Sombrio de Ray Garton

Sinopse: 
   Ed & Lorraine Warren: Lugar Sombrio é o relato meticuloso dos fenômenos que infernizaram a vida de um casal norte-americano após sua mudança para uma antiga casa em que havia funcionado uma funerária anos antes.Um a um, os membros da família passam a ser atacados por uma presença sinistra, em acontecimentos cada vez mais extremos: de vozes na escuridão até violações fantasmas. É nesse ambiente de desespero que Ed & Lorraine Warren são recebidos, prontos para mais um combate direto com o mundo das sombras.

Opinião:
   Lugar Sombrio faz parte de uma série de livros sobre Ed & Lorraine Warren formada por Graveyard e Ghost Hunters de Robert David Chase, uma compilação de seus casos mais intrigantes escritos em forma de contos; The Haunted escrito por Robert Curran, sobre a assombração da família Smurl, caso que deu origem ao filme A Casa das Almas Perdidas; Werewolf de Robert David Chase, sobre os ataques de 'licantropia' de William Ramsey, o lobisomem de Londres e Satan´s Harvest de Michael Lasalandra e Mark Merenda sobre a possessão de Maurice Theriault. Lugar Sombrio de Ray Garton foi baseado nos relatos de Al e Carmen Snedeker sobre a possessão de sua casa em Connecticut.

   A principal característica desses livros é trazer de forma romanceada, nos mesmos moldes de Amityville de Jay Anson, os casos mais famosos dos Warrens. Diferentemente de Demonologistas de Gerald Brittle, não existe uma grande preocupação com a fidelidade aos acontecimentos reais, o texto é baseado apenas nas memórias dos envolvidos e é possível notar a liberdade que os autores tiveram para preencher lacunas e completar descrições afim de tornar as histórias mais assustadoras. A estrutura das narrativas é muito similar à apresentada nos filmes da série Invocação do Mal, começamos acompanhando uma família envolta em manifestações sobrenaturais até a interferência dos Warrens e a consequente explosão de violência paranormal.

   Ray Garton faz um ótimo trabalho em Lugar Sombrio, sua narrativa reconstrói o ambiente maligno que cercava a família Snedeker com tamanha perfeição que a sensação de opressão que eles sentiam envolve completamente  o leitor, tornando a leitura cheia de momentos arrepiantes. Sua habilidade como escritor de terror torna o texto ágil e macabro, além de saber exatamente em quais momentos entrar detalhes sobre o acontecido, como as fantásticas descrições de vozes sussurrantes e aparições que assombram os protagonistas, Ray Garton têm o timing exato dos saltos temporais da trama e o resultado é uma história de terror de 270 páginas eficiente e imersiva.

   O horror começa para a família Snedeker após a mudança para uma casa que antigamente havia servido de espaço para uma funerária. Al e Carmen Snedeker não queriam que seus filhos ficassem assustados com o histórico do lugar e tentaram esconder que os quartos onde eles dormiriam haviam sido utilizados como depósitos de caixões e sala de preparação de cadáveres. Mas as crianças logo notaram que tinha algo errado com o clima da casa, havia uma constante sensação de ser observado que perpassava todos os cômodos, sem falar dos pontos frios e ambientes escuros. O que nenhum deles sabia é que a história da casa guardava um segredo profano muito mais sombrio que as atividades mortuárias. Um segredo que atraiu um mal diretamente das profundezas do inferno.

   Lugar Sombrio tem uma história de bastidores bastante controversa. Diferente de Guy Lyon Playfair que esteve presente em Enfield durante os acontecimentos e escreve os fatos sem embelezá-los, Ray Garton nunca teve contato com a casa dos Snedekers e escreveu Lugar Sombrio anos depois dos acontecimentos reais, sendo contratado exatamente pela sua experiência como escritor de terror. Ray Garton questionou a veracidade dos fatos que lhe foram apresentados, seu principal ponto estava na questão de que os Snedekers contavam versões diferentes do acontecido. E em muitos momentos demonstrou sua perturbação por ver o livro vendido como não-ficção.

   Independente de você acreditar ou não que a história de Lugar Sombrio é verdadeira, a narrativa apresentada por Ray Garton é profunda e detalhista o suficiente para funcionar como ficção e nem por isso ser menos eficiente em assombrar o leitor. A participação dos Warren é decisiva para a conclusão do caso, mas bem pequena, eles só aparecem na reta final da história e não resolvem tudo no último segundo em um ato de heroísmo como nos filmes. Entre outras comparações Lugar Sombrio tem muitos paralelos com a opressão apresentada em A Entidade de Frank de Felitta. Se você busca uma boa história de terror, bem escrita e com implicações subjetivas o suficiente para gelar seu sangue durante a leitura, Lugar Sombrio é perfeito para você!

 Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

Material adicional recomendado:

Entrevista de Ray Garton sobre o processo de criação de Lugar Sombrio em Damned Interview: Ray Garton no site Damned Connecticut.

Entrevista da família Snedeker para um programa de televisão sobre os acontecimentos de Lugar Sombrio, com participação do casal Warren, disponível no Youtube: 'SNEDEKER HAUNTING (FAMILY INTERVIEWED)'

Entrevista com Daniel Farrands, produtor do filme The Haunting in Connecticut baseado no caso da família Snedeker, sobre o processo de adaptação dos fatos reais para o cinema em Damned Interview: Daniel Farrands no site Damned Connecticut.

2 comentários:

  1. Oi Rafael!
    Pensei em colocar esse livro na minha lista de leituras pro mês do horror, mas fiquei em dúvida sobre ler ele sem ter lido Demonologistas. Mas, pelo que pude perceber, não tem problema né?
    Beijos!

    https://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.