Header Ads

Os Principais Lançamentos de Livros de Terror [Janeiro de 2017]

Esta nova seção do blog será uma espécie de resumo mensal sobre os principais lançamentos de livros de terror no Brasil e ao redor do mundo, minha meta é que essas listas sirvam como uma ponte que permita ao leitor brasileiro ficar sabendo as novidades do gênero, os livros que estão recebendo elogios lá fora e a nova geração de autores que já está se consolidando no mercado e arrebatando uma legião de fãs. Mais do que uma simples sinopse, quero trazer uma informação contextualizada com o momento que nós estamos vivendo, os livros de terror mais uma vez estão nas listas de mais vendidos, as editoras estão apostando cada vez mais no gênero e o ótimo feedback dos leitores, que através das redes sociais tiveram sua voz potencializada. 


Lançamentos Estrangeiros


The Body Book de Clive Barker
The Body Book contém duas histórias clássicas de Clive Barker, diretamente da sua coleção inovadora Livros de Sangue, "A Política do Corpo" e "Na própria Carne", trazendo além de conteúdo exclusivo da adaptação cinematográfica de "A Política do Corpo", informações detalhadas sobre o filme de "Na Própria Carne" que nunca chegou a ser filmado.

The Body Book é mais uma edição especial da obra de de Clive Barker que traz além dos contos citados, presentes em Livros de Sangue, curiosidades e segredos por trás das suas adaptações cinematográficas. Em 2014 já havia sido lançada a edição definitiva de "O Trem de Carne da Meia-Noite", profusamente ilustrada pelo próprio autor. Por enquanto no Brasil não temos nenhuma confirmação oficial da Darkside Books sobre quais serão os futuros lançamentos do autor por aqui, mas novas edições de Livros de Sangue é uma aposta quente. 

Unidentified de Michael McBride
Quatro adolescentes acordam em um campo de milho chamuscado sem lembrar de como chegaram lá. Tudo o que eles sabem é que havia cinco deles quando encontraram a carcaça de uma vaca mutilada. Quarenta anos depois, Eric Devlin envia um e-mail misterioso para os outros três sobreviventes: Eu me lembro de tudo. 
Karl Doering passou a maior parte de sua vida tentando entender o que aconteceu naquela noite, principalmente qual o destino de seu amigo desaparecido. Ele responde a misteriosa mensagem e descobre que Eric se matou em um celeiro decrépito, atrás do qual está um campo de milho repleto de gado mutilado. 
Quando uma garota local desaparece, Karl percebe que ele e os outros dois sobreviventes são sua única esperança. Para encontrá-la, eles deviam enfrentar memórias reprimidas tão traumáticas que levaram Eric a tirar sua própria vida... E criaturas que saíram direto dos piores pesadelos.

O estilo de escrita de Michael McBride mescla terror com ficção científica, suas histórias exploram o contato de personagens comuns com criaturas anciãs provenientes de outras eras e até mesmo de outras galáxias, como muito dos autores do gênero que começaram a escrever nos anos 2000 é totalmente desconhecido do público brasileiro. Unidentified tem recebido boas críticas, principalmente por elevar a níveis claustrofóbicos a sensação de que "não estamos sozinhos no universo", numa referência à Arquivo X.

The Mammoth Book of the Mummy, editado por Paula Guran 
Múmias humanas, preservadas por acidente ou intenção, foram encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida. Esses restos enigmáticos da humanidade fascinaram as pessoas durante séculos. Ao longo dos anos eles adquiriram significado e simbolismo completamente diferentes de seu valor como fonte de conhecimento histórico, inspirando histórias de reanimação, reencarnação, amores que sobrevivem à morte e maldições que trazem vingança do passado.
Como uma figura do sobrenatural a múmia alcançou status icônico na imaginação popular. The Mammoth Book of the Mummy apresenta uma coleção de contos escritos para o século XXI - incluindo quatro novas histórias - que exploram, subvertem e reinventam o mito da múmia para os dias atuais. Alguns exploram o passado, outros exploram histórias alternativas e alguns trazem múmias para o nosso próprio mundo. 

Este tipo de antologia temática é bastante popular nos Estados Unidos, onde escritores de renome dividem espaço com autores desconhecidos, é uma ótima vitrine para novos talentos, muitas das grandes promessas atuais do gênero começaram deste modo. Dificilmente este tipo de obra é publicada no Brasil, mas curiosamente temos nossas próprias antologias temáticas, que exploram temas clássicos pela nossa perspectiva, mas que por serem publicadas por editoras pequenas acabam passando despercebidas. Para citar alguns ótimos exemplos, King Edgar Hotel, organizado por Alfer Medeiros e Lara Luft;  Terra Morta: Relatos de Sobrevivência ao Apocalipse Zumbi, organizado por Tiago Toy; Quando o Saci Encontra os Mestres do Terror organizado por Tânia Souza e Estranha Bahia organizado por Alec Silva, Ricardo Santos e Rochett Tavares.

Under a Watchful Eye de  Adam Nevill 
Seb Logan está sendo vigiado. Mas ele simplesmente não sabe por quem. Quando a súbita aparição de uma figura escura estilhaça sua idílica vida costeira, ele logo percebe que o passado obscuro que pensou ter deixado para trás não o esqueceu. O mais inquietante é a estranha atmosfera que o envolve em cada avistamento, mergulhando sua mente em uma terrível paranoia. 
Ser uma vítima sem conhecer o atormentador. Ser desprezado sem conhecer a ofensa causada. Ser visto pelo que mais ninguém pode ver. Estes pensamentos o ameaçam destruir sua sanidade.
Desesperado, Seb teme que seu perseguidor não esteja trabalhando sozinho, mas sim envolvido em uma grande conspiração que ameaça a vida que construiu. Pois há portas neste mundo que se abrem para lugares desconhecidos. Lugares usados pelo piores tipos de pessoas para alcançar seus próprios fins. E sua investigação o levará por este caminho obscuro... 

Adam Nevill é o autor do elogiadíssimo e premiado The Ritual, um dos autores que há muito deveriam ter sido publicados aqui no Brasil, seus livros são pesados e obscuros, o tipo de obra que casa perfeitamente com o estilo da Darkside Books. Under a Watchful Eye tem recebido ótimas críticas, apesar sua sinopse praticamente definir a fase "anos noventa" de Dean Koontz e seu protagonista ser o clichê escritor de horror, sua trama é descrita como genuinamente assustadora. 

Little Heaven de Nick Cutter 
Da grande revelação do horror, Nick Cutter, chega o novo e assombroso romance, Little Heaven, uma mistura de Meridiano de Sangue de Cormac McCarthy com It, a Coisa de Stephen King. Um trio de mercenários incompatíveis é contratado por uma jovem para uma tarefa enganosamente simples: verificar o paradeiro de seu sobrinho, que pode ter sido levado contra sua vontade para o remoto e misterioso assentamento de Little Heaven. 
Pouco depois de chegarem ao lugar, começam a notar a existência de coisas estranhas. Na floresta através das copas das árvores, a forma sinistra de um monólito de pedra, conhecido como Rocha Negra, assombra a visão de todos. A paranoia e a desconfiança dominam o assentamento. As rotas de fuga são gradualmente cortadas com eventos em espiral em direção a loucura. O Inferno - ou a coisa mais próxima a ele - invade Little Heaven. 

Nick Cutter é autor dos elogiados The Deep e The Troop, este último consagrado por Stephen King, que praticamente o elevou ao status de clássico moderno ao afirmar que sentiu-se extremamente assustado durante a leitura e por consequência colocou os olhos de todos os fãs de terror sob os próximos lançamentos do autor. E talvez essa grande expectativa tenha decepcionado quem aguardava com ansiedade Little Heaven, enquanto The Troop foi recebido com unanimidade pelos leitores, este teve uma recepção dividida, assustador, mas não no nível de suas obras anteriores. Mesmo assim Nick Cutter, ao lado de Paul Tremblay, autor de A Head Full of Ghosts, é uma das maiores promessas a receber a coroa de rei do gênero após a aposentadoria de Stephen King. 

Anno Dracula 1899 and Other Stories de  Kim Newman 
Anno Dracula 1899 and Other Stories é a coletânea de contos de Kim Newman que se passam no mesmo universo de sua série de livros formada por Anno Drácula, Anno Dracula: The Bloody Red Baron, Dracula Cha Cha Cha e Johnny Alucard. Seus livros podem ser descritos como "horror histórico" e se passam em uma versão da realidade onde todos os vampiros das clássicas histórias de terror são reais e convivem numa macabra Inglaterra dominada por Drácula. No Brasil apenas o primeiro livro foi publicado pela editora Aleph em 2009, ao que tudo indica as vendas não foram boas o suficiente para motivar a publicação de continuações, uma pena porque o livro é ótimo.


Lançamentos Nacionais


Ruínas na Alvorada de Eduardo Kasse
Ruínas na Alvorada é o quinto e último romance da Série Tempos de Sangue, de Eduardo Kasse. Harold Stonecross caminha pelas trevas desde que foi transformado há meio milênio em um imortal, quando trocou a sua alma para salvar quem amava.

Eu li apenas o primeiro livro da série Tempos de Sangue, O Andarilho das Sombras de Eduardo Kasse, uma história de vampiros que passeia deliciosamente entre o horror e a fantasia, que conta ainda com Deuses Esquecidos, Guerras Eternas, O Despertar da Fúria e agora Ruínas da Alvorada. Espero esse ano mergulhar ainda mais fundo no universo sombrio de Kasse.

A Sombra do Cão de Alec Silva
No interior da Bahia, um mal antigo persegue um rico fazendeiro, que assiste tudo o que possuía ser consumido por um espírito vingativo e demoníaco, um Cão Negro que não mede esforços para castigar aqueles que lhe tomaram algo no passado.

A Sombra do Cão é um conto de Alec Silva  publicado na Amazon no início do ano, um aperitivo de sua coletânea de horror sobre a enigmática figura do Cão Negro que há anos está em produção. Meu primeiro contato com a escrita do autor foi através de seus contos sobre o homem-cão na antologia Green Death: Ecoterrismo Licantrópico. O Cão Negro é um entidade demoníaca que ao longo dos tempos persegue os descendentes de uma família, buscando vingança por um acontecimento misterioso do passado. A Sombra do Cão relata um desses embates que acontece em uma pequena fazenda do interior e é totalmente gore da primeira à última linha. Aguardo ansiosamente o lançamento da coletânea completa.

O Diretor  [Asylum # 3.5] de Madeleine Roux
Primavera de 1968. Jocelyn e Madge estão ansiosas. Ambas se formaram juntas: uma com honras, a outra com estilo. E, agora, elas são as novas enfermeiras do Brookline, um hospital para pacientes mentalmente instáveis. Enquanto Madge pretende conhecer os outros funcionários, talvez até seu futuro marido, Jocelyn quer simplesmente ajudar as pessoas. Afinal, não é isso o que todos deveriam querer? Pelo menos, é nisso que ela acredita e o que diz ao ser confrontada por seu chefe, o enigmático diretor Crawford.  
A rotina de Jocelyn estava tranquila até a noite em que começou a ouvir os gritos. Eram gritos assustadores. Vinham das entranhas do Brookline. E ela precisava desesperadamente descobrir a origem deles.  Sua curiosidade poderia ter lhe rendido uma punição, mas o diretor a convidou para um projeto experimental com os pacientes mais problemáticos, no porão do hospital. Uma chance para Jocelyn descobrir a verdade sobre aquele lugar. E nada poderá ser mais perturbador. Será que todos os pacientes poderão mesmo ser ajudados?

Nunca fui grande fã de livros infanto-juvenis de horror, comecei no gênero com Stephen King e parti direto para os clássicos, sem nenhuma parada em séries de sucesso como Goosebumps ou Rua do Medo, e hoje em dia pouquíssimos conseguem prender a minha atenção. Ouvi bons comentários sobre a série Asylum de Madeleine Roux e decidi dar uma chance, mas a leitura, para quem está acostumado a emoções mais fortes, se mostrou fraca e sem nenhuma grande reviravolta. Apesar disso a série tem uma sólida base de fãs aqui no Brasil, tanto que já está no terceiro livro. 

The Walking Dead: Busca e Destruição de Jay Bonansinga
Lilly Caul e seu bando acreditaram que a paz estava mais próxima. Uma velha ferrovia que ligava Woodbury e Atlanta permitiu um projeto de reconstrução que acarretaria uma nova era de trocas, progresso e democracia. Isso até a cidade ser mais uma vez atacada e todas as crianças raptadas. Quem seria capaz submeter inocentes a tal violência gratuita, e por quê? As respostas para tais perguntas vão revelar que os mortos-vivos não são o maior problema do mundo pós-apocalipse. O maior dos desafios sempre repousa em seus adversários humanos...

Os livros de The Walking apresentam uma história alternativa a série de televisão, o que era inicialmente para ser uma obra sobre as origens do temido Governador, acabou se expandindo para uma história própria com protagonistas próprios se apropriando de ambientes da TV. A Ascensão do Governador é um ótimo livro, o plot twist final é magnífico, mas a partir da O Caminho para Woodbury a história vai perdendo força e tem seu ápice numa desnecessária edição dividida em dois volumes, chamada A Queda do Governador, que apesar de sanguinário decepciona por enrolar demais na ação. Após isso, Robert Kirkman deixou a cargo de Jay Bonansinga a direção completa do rumo da série de livros e como resultado surgiram: Declínio, Invasão e Busca e Destruição. Ainda não li nenhum livro deste novo arco escrito por Bonansinga e para falar a verdade as opiniões que vi a respeito afirmam que não estou perdendo nada. 


4 comentários:

  1. Obrigado por indicar meu livro, Rafael!!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post Rafa... Obras magníficas!!!
    A Darkside vai lançar um do Clive Barker em breve, anunciou hoje... Candyman :)
    Grande abraço!

    www.lendo1bomlivro.com.br
    Instagram :) @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
  3. Eu queria que lançassem algum do Nick Cutter, ou pelo menos The Fireman, do Joe Hill, que já tem livros publicados por aqui.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.