ÚLTIMAS NOTÍCIAS

3 de janeiro de 2016

O Livro dos Fenômenos Estranhos de Charles Berlitz


Sinopse:
   Mais de 200 histórias misteriosas e inexplicáveis que desafiam a imaginação. O fascínio que o mistério exerce sobre a mente humana tem sido o motivo da ampliação de nosso conhecimento do mundo e do desenvolvimento da ciência moderna. O constante desejo de solucionar os mistérios do espaço levou-nos a explorar o sistema solar, as estrelas e os planetas de nosso universo, e até outros universos além de nossa galáxia.Certamente muitas coisas ainda permanecem envoltas em mistério. Mesmo nos dias de hoje, no apogeu da perícia científica, os mistérios do espaço, do tempo, da coincidência, de manifestações paranormais, e as exceções ao que consideramos como sendo uma lei natural, continuam indefiníveis.

Opinião:
   Vivemos em um mundo imerso em mistérios e dúvidas, mesmo com a evolução da tecnologia questões simples, como o início da vida e de onde viemos, ainda estão envoltas nas sombras revoltosas de um misticismo folclórico e das crendices populares. Diariamente nos deparamos com notícias de fatos estranhos, acontecimentos inexplicáveis que desafiam a mente humana na busca por uma resposta lógica. Desaparecimentos, milagres, profecias, aparições fantasmagóricas, reencarnações, manifestações mediúnicas, coincidências bizarras, comunicações com mortos, objetos voadores não identificados, poderes paranormais, entre centenas de outros eventos que desafiam a ciência. O Livro dos Fenômenos Estranhos de Charles Berlitz é uma compilação de mais de 200 histórias misteriosas de pessoas que entraram em contato com o sobrenatural ou vivenciaram alguma experiência particularmente perturbadora. A grande maioria dos relatos baseia-se na própria lembrança pessoal sem provas das "vítimas", mas um número assustadoramente grande possui provas registradas que podem ser encontradas em qualquer pesquisa rápida pela internet. Frequentemente atravessando a linha do aceitadamente real e das lendas urbanas, O Livro dos Fenômenos Estranhos é um bom exemplo de um livro pré-internet, uma obra que antecipa o sucesso das creepypastas ao instigar um dos sentimentos mais primordiais da humanidade, a curiosidade acerca do  inexplicável.
   Alguns dos casos mais interessantes não têm ligação com o sobrenatural e são frutos de coincidências tão bizarras que seriam inacreditáveis se não houvesse provas de sua veracidade. Uma delas é a história de Henry Ziegland, de Honey Grove no Texas, que abusou sexualmente de sua namorada em um dia de 1893. O irmão da moça chocado com a situação resolveu cumprir seu dever de honra e atirou contra o rosto do estuprador, suicidando-se logo depois com medo de ser enforcado. No entanto, Ziegland foi atingido apenas levemente pela bala, que lhe deixou uma pequena cicatriz no rosto, antes de se alojar no tronco da árvore diante da qual estava. Vinte anos depois, em 1913, Henry Ziegland decidiu cortar aquela árvore e para isso resolveu utilizar dinamite. Na explosão, a bala que havia sido disparada contra ele desprendeu-se com tanta força da árvore que lhe atingiu a cabeça matando-o finalmente. 
    Na literatura a ficção científica é um gênero reconhecido por suas "previsões" do futuro, os escritores utilizam a imaginação para criar as estórias mais mirabolantes, partindo sempre de pressupostos científicos, que em muitos casos realmente antecipam o que acontecerá. Foi somente em 1877, ao observar uma noite o céu com seus instrumentos, que o astrônomo americano Aspah Hall viu pela primeira vez duas luas circundando Marte, coisa que nenhum outro cientista declarara ter visto até então. Contudo, Jonathan Swift, autor da fantasia As Viagens de Gulliver escreveu sobre elas muito antes de Hall, chegando a dar detalhes como proporções e órbitas, cerca de 150 anos antes da descoberta oficial, em 1726. 
   Os relatos de visitantes extraterrestres ocuparam grande destaque em meados do século XX, após a grande repercussão que o Incidente de Roswell teve em 1947. Os ocupantes desses OVNIs normalmente podem ser classificados em dois tipos, aqueles que possuem a aparência humana, virtualmente indistinguíveis do homem e os famosos "humanoides verdes", cujas descrições de tamanho e proporções têm uma grande variação, mas concordam em um ponto:  pele verde com grandes cabeças fetais e grandes olhos negros. Mas há outro tipo categoria cuja ocorrência é ínfima se comparada com as anteriores, seres de formatos tão bizarros que as vítimas tendem a enlouquecer após o contato. Na noite do dia 21 de Agosto de 1955, visitantes do espaço foram vistos perto de uma fazenda em Kelly, Kentuck. Após supostamente ser avistada a queda de um disco voador, envolto em uma fumaça com as cores do arco-íris, estranhas criaturas foram vistas por duas famílias. Uma espécie de entidade brilhante que flutuava em meio aos campos de plantação, de pouco mais um de um metro de altura, tinha uma cabeça bulbiforme com orelhas enormes e pontiagudas e braços compridos, terminados em garras pontiagudas que chegavam ao chão. Os fazendeiros atiraram nas criaturas, mas sem efeito algum, logo suas casas foram cercadas por tais entidades. A polícia foi chamada, mas nenhum indício que confirmasse a história foi encontrado. No entanto um dos policiais pisou no rabo de um gato no escuro e desencadeou um pânico geral. Nada foi confirmado. 
   Os grandes desastres e tragédias são, muitas vezes, precedidos por visões, sonhos ou pesadelos que vaticinam o evento. Médiuns famosos muitas vezes fazem previsões tão genéricas que podem ser utilizadas e alteradas para servir como explicação para qualquer evento, o charlatanismo é uma imensa nuvem negra que cobre esta área. Um dos casos mais comoventes e misteriosos envolve a tragédia de Aberfan, no País de Gales, onde no dia 21 de outubro de 1966 uma enorme avalanche de carvão soterrou uma pequena escola. Mais de 140 pessoas, sendo 128 crianças, morreram. Nas semanas que se seguiram ao acidente ficou cada vez mais evidente que algumas das crianças previram aquela tragédia, bem como outras pessoas em diferentes lugares da Inglaterra. Na realidade, 35 desses casos foram coletados por J. C. Barker, psiquiatra inglês. Um deles é o relato de uma mãe, no dia do desastre sua filha começou a falar que não tinha medo de morrer, de fato chegou a narrar um sonho no qual ia até a escola, mas ela não estava lá, uma "coisa preta" descera sobre ela. Nenhuma das duas imaginou que aquilo seria uma advertência. Duas horas depois, a menina estava morta. 
   Algumas coincidências são tão bizarras que chegam a ser cômicas. O Major Summerford estava lutando nos campos da Holanda em 1918, quando foi derrubado de seu cavalo por um raio e ficou paralisado da cintura para baixo. Summerford deu baixa e transferiu-se para Vancouver. Certo dia, em 1924, quando pescava à beira de um rio, um raio atingiu a árvore sob a qual estava sentado e paralisou lhe o lado direito do corpo. Dois anos mais tarde, parcialmente recuperado, Summerford já podia caminhar. Em 1930 passeava por um parque durante um dia de verão quando um raio caiu sobre ele, paralisando-o totalmente. Faleceu dois anos depois. Contudo, quatro anos depois de sua morte, um raio caiu em um cemitério e destruiu uma sepultura. Justamente a do Major Summerford.  Outro caso curioso é o de Anthony S. Clancy, de Dublin, Irlanda. Ele nasceu no sétimo dia do sétimo mês do sétimo ano do século, que também era, por coincidência, o sétimo dia da semana. No dia do seu 27° aniversário, Clancy foi a um hipódromo no qual o cavalo número 7 chamava-se Seventh Heaven e as apostas eram de 7 contra 1. Imaginando que todas essas coincidências não poderiam ser obra do acaso Clancy apostou uma enorme quantia no cavalo. Seventh Heaven chegou em sétimo lugar. 
    Os relatos mais extensos e repetitivos envolvem o sobrenatural, são dezenas de ligações supostamente realizadas pelos mortos, que também adoram aparecer de penetra em fotos de famílias, casas assombradas, móveis assombrados e até roupas assombradas! Um dos relatos mais estranhos envolve o casal de idosos William e Minnie Winston. Minnie encontrou sangue vertendo do chão do banheiro de sua casa, seu marido ficou preocupado que algo tivesse acontecido com ela, mas o sangue não era de nenhum deles. Logo vários cômodos passaram a verter sangue. A policia foi chamada e investigações foram realizadas, o sangue era humano, mas nenhuma explicação para aquela quantidade estar espalhada por toda a casa foi encontrada. Outro tipo de registro comum são os poltergeists, espíritos que se manifestam através de perturbações físicas. Um dos casos mais famosos atingiu a família Berkbliger, eles tinham acabado de se mudar para uma casa recém-construída, numa zona rural deserta, quando pedras começaram a ser atiradas contra portas e paredes. As pedras pareciam surgir do nada e a polícia não encontrou nenhum responsável pela depredação. Os ataques começaram a se tornar frequentes, geralmente ocorrendo no começo da noite, a família corria para fora da casa tentando descobrir o vândalo causador de seus pesadelos, porém nunca havia ninguém nos arredores. As pedras eram jogadas aos montes, como se houvessem várias pessoas participando do ato. A impressa noticiou os estranhos episódios e logo a população local, comovida com o tormento da família, se reuniu para desvendar o mistério. Quando os ataques começaram ninguém soube detalhar com precisão  a direção de onde as pedras vinham, buscas ao redor da casa se mostraram infrutíferas. Pouco tempo depois o fenômeno simplesmente parou. O caso ficou sem solução e continua envolto em mistério até os dias de hoje. 
  Charles Berlitz é um especialista que se dedicou ao estudo de fênomenos inexplicáveis ao redor do globo, seus livros mais famosos são O Triângulo das Bermudas e Atlântida, O Continente Perdido, nos quais discorre de maneira detalhada sobre dois pontos misteriosos que até os dias atuais intrigam a população e as autoridades. O Livro dos Fenômenos Estranhos, diferentemente de suas outras obras, possui uma linguaguem mais acessível , de modo ágil e direto o autor expõe os fatos sem colocar a sua opinião, deixando a decisão da veracidade dos fatos nas mãos dos leitores. É uma porta de entrada para o mundo dos fenômenos inexplicáveis, cuja finalidade não é trazer respostas, mas sim questionar e prover discussões sobre as convenções de realidade. Há relatos curiosos, cômicos, tristes, inacreditáveis, arrepiantes, para o quem gosta deste tipo de leitura é um prato cheio. 

Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

3 comentários :

  1. Olá, tudo bem?
    Acabei de conhecer o seu blog através de um blog amigo.
    Parabéns, ele é ótimo e estou seguindo. Me segue também?
    Desejo que você tenha um ano abençoado
    com muita paz, saúde e sucesso!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Passando pra desejar um feliz ano novo.
    Até!

    ResponderExcluir
  3. Li esse livro nos anos 90, muito interessante...Gostaria de adquirir para reler.

    ResponderExcluir