ÚLTIMAS NOTÍCIAS

5 de maio de 2015

Lançamento Darkside: Hellraiser - Renascido do Inferno de Clive Barker [The Hellbound Heart]

  Quando Os Livros de Sangue foram publicados em 1984, o nome de Clive Barker surgiu do vazio para se tornar uma estrela em ascensão na ficção de terror, o público leitor o idolatrava e seus semelhantes desfiavam elogios à sua obra, Stephen King o chamou de "o futuro do horror" e Ramsey Campbell o qualificava como "o escritor mais perturbador e chocante do gênero". O que Barker fez com seus contos foi mostrar a flexibilidade que as histórias de horror possuem, explorando todo seu poder de ferir e atingir o lado emocional do leitor com seu humor negro, seu erotismo profano, a reinvenção das velhas mitologias e com cenas viscerais, alcançava um novo prisma qualitativo de emoções, ultrapassando sensações como medo e o pavor costumeiros para encontrar o verdadeiro centro do horror humano.


Introdução
  Hellraiser – Renascido do Inferno é uma fábula infernal de amor, sua história é tão sangrenta que as mãos do leitor ficam vermelhas pela quantidade de sangue que verte das páginas. Sua primeira publicação ocorreu em uma coletânea de horror chamada Night Visions, cujo principal papel era apresentar aos leitores novos talentos e promessas do gênero, a edição número 3 foi editada por ninguém menos que George R. R. Martin e trazia como atrativos contos de Ramsey Campbell e Lisa Tuttle, além da novela de Clive Barker que dava o título à edição. O sucesso do autor fez com que ele próprio fosse escolhido para adaptar a história para os cinemas, como roteirista e diretor conseguiu criar uma ponte bem sucedida entre filme e livro, da mesma maneira que mais tarde faria com Nightbreed, Raça da Noite. Imortalizando a enigmática figura de Pinhead, interpretado por Doug Bradley


Sobre Cenobitas e Humanos
   Frank Cotton relega sua existência à busca de prazeres carnais, sua vida é um compilado de viagens ao redor do mundo, participações em todo tipo de experiência sexual conhecida pela humanidade e o uso das drogas mais exóticas criadas pela natureza e pelo homem. Após alcançar os extremos mais profanos que o erotismo pode oferecer, jaz insatisfeito em um estado de estagnação procurando fontes orgásticas que sirvam a seus propósitos. É então que encontra a lenda de um dispositivo místico que serve como chave para outra dimensão, uma realidade que promete a aqueles que a alcançarem prazeres além da compreensão humana. É a Caixa de Lemarchand, também conhecida como A Configuração da Lamentação.  Esse plano existencial é habitado por criaturas horrivelmente deformadas e com corpos modificados por arames o pinos, os Cenobitas, mergulhados em uma existência de agonia e desespero não diferenciam os extremos da dor e do prazer, seres sadomasoquistas que submetem aqueles que desvendam os segredos da Caixa a uma eternidade de torturas inimagináveis.


The Hellbound Heart vs Hellraiser
  Hellraiser se tornou um filme obrigatório para os fãs de horror, seu icônico protagonista Pinhead está ao lado de Jason, Freddy Krueger e Leatherface como uns dos grandes assassinos que o cinema dos anos oitenta imortalizou. O roteiro e a direção ficaram a cargo do próprio Clive Barker que utilizou o filme como uma extensão das imagens que jaziam em sua imaginação para dar vida aos Cenobitas. No livro a aparência deles é pouco explorada, apesar de ser carregado de imagens perturbadoras de desmembramentos e mortes sangrentas, são as sensações que advém das torturas o ponto alto da história.
   Pinhead no livro é apenas um personagem secundário com uma pequena participação, Barker o transformou em Hellraiser, com ajuda da potente e sombria voz de Doug Bradley, a cenobita feminina é a mais expressiva em The Hellbound Heart. Apesar de o próprio filme ser bastante chocante e sangrento, muitas cenas eróticas e sangrentas ficaram de fora da versão cinematográfica, na época Clive Barker encontrou fortes barreiras com os órgãos de censura, tendo que realizar vários cortes e mesmo assim muita gente saiu horrorizada dos cinemas. O livro é pior, ou melhor dependendo do seu ponto de vista, pode esperar uma leitura traumatizante que vai te arrancar da sua zona conforto e levar para uma das visões mais assustadoras do inferno.  


Uma Aposta no Escuro
   É com grande prazer que os fãs de Clive Barker receberam o anúncio de que o autor retornaria as estantes nacionais com uma obra inédita, mas mão através qualquer mãos descuidadas e sim de fã para fã, através do sombrio abraço da Editora Darkside, a editora referência em horror no Brasil. The Hellbound Heart chegará às livrarias em Setembro em duas edições especiais que sem sombra de dúvidas trarão lágrimas de sangue aos olhos daqueles que aguardam tão ansiosamente a visita dos Cenobitas em território nacional. Ler Clive Barker é como ter o cérebro moído em um liquidificador, despedaçado pelas mandíbulas de uma criatura mutante e digerido lentamente no ácido de seu estomago. É sentir as unhas que arranham o quadro negro esfolando lentamente sua espinha enquanto o autor sussurra horrores indizíveis em seu ouvido. Espero que possa sentir essa sensação logo. Isso é Horror!

2 comentários :

  1. Clive Barker é o autor que mais me deixou desconfortável e impactado em uma leitura. Estou ansioso que publiquem logo este livro para adquirir o meu.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ótimo livro, pena que é uma historia rápida, merecia umas 500pgs no minimo

    ResponderExcluir