ÚLTIMAS NOTÍCIAS

22 de maio de 2015

Resenha: Ciclo das Trevas - O Protegido de Peter V. Brett


Sinopse:
    Ao cair da noite, eles surgem por todos os lados, famintos por carne humana, demônios de areia, de vento e até de pedra, conhecidos como terraítas. Depois de séculos, a humanidade definhou e se tornou refém da escuridão. Arlen, Leesha e Rojer, jovens sobreviventes, atrevem-se a lutar e encarar as trevas. O jovem Arlen recebe os ensinamentos de um mensageiro e descobre que o medo, mais que os demônios, é o mal a ser combatido. Leesha tem a vida destruída por uma simples mentira e se torna ajudante de uma velha e misteriosa ervanária. E o destino de Rojer muda para sempre quando um menestrel chega à sua vila com uma rabeca. Juntos, eles podem oferecer ao mundo uma última, e fugaz, chance de sobrevivência.


Opinião:
   Há muito tempo os demônios surgiram e caminharam pela Terra espalhando horror e destruição, esse período ficou conhecido como a Era da Ignorância, os seres humanos ainda não conheciam as proteções e para sobreviver tiveram que aprender a lutar e se esconder destas criaturas sobrenaturais. Esses demônios foram chamados de terraítas, pois surgiam da terra, e logo começaram a tomar o controle do mundo. Mas então a humanidade aprendeu as proteções, escritos mágicos que possuíam o poder de afastar os terraítas, a principal mudança aconteceu quando descobriram escritos que poderiam feri-los. Começou então a Primeira Guerra das Trevas e Era do Salvador. Foi uma batalha sangrenta, com inúmeras mortes de ambos os lados, mas no final os homens venceram e misteriosamente os demônios desapareceram completamente. A Era da Ciência surgiu como um exemplo da grandiosidade humana, nas centenas de anos de paz que se seguiram os terraítas se transformaram em mito, a magia das proteções foi esquecida na mesma medida que a tecnologia evoluía. 
   Mas há trezentos anos, quando a humanidade menos esperava e estava mais desprotegida em sua falsa ilusão de segurança, os terraítas voltaram. A noite transformou-se em seu domínio e naquele primeiro ataque milhões perderam suas vidas em suas garras assassinas, cidades queimaram até as cinzas e a escuridão nunca mais foi a mesma. Mas os homens não desistiram com facilidade de modo que a Segunda Guerra das Trevas teve inicio, foi um massacre, a tecnologia não funcionava contra os monstros noturnos, mal um ferimento era causado e o terraíta curava-se instantaneamente. A solução veio das ruínas das grandes bibliotecas, estudiosos reviravam as estantes atrás das lendas antigas e reaprenderam as proteções. Desde então as pessoas vivem seus dias envoltos no desespero que a noite traz, suas casas são marcadas por símbolos que protegem das mais variadas formas de demônios, isso é o máximo que a humanidade conseguiu reaver, os segredos das proteções de ataques ficaram irremediavelmente perdidos. É esse a realidade em que se inicia a história do Ciclo das Trevas em O Protegido. 
  O autor criou um mundo fantástico habitado por demônios e humanos, como um profundo fã de HQs e RPGs, como Dungeons & Dragons, é possível sentir a influencia que essas mídias tiveram na hora da criação do Ciclo das Trevas. Os Terraítas são divididos pelos elementos que os representam e há proteções diferentes para conter o ataque de cada um, por exemplo, há os demônios do fogo cujos corpos são formados por chamas, uma das proteções mais básicas transforma seus ataques de labaredas mortais em pequenas brisas ao atravessar o círculo de proteções. Da mesma maneira existem os demônios de madeira, de vento e da terra, cada um com características próprias o que torna a criação de proteções uma arte difícil e detalhada. Desde pequeno as pessoas aprender a desenhar proteções em suas casas, porém as vezes nem mesmo isso é garantia de salvação, pois um ataque maciço de terraítas pode destruir o círculo mais poderoso. 
   Peter V. Brett com uma narrativa simples e instigante consegue incutir vida a seus protagonistas e dar um tom vibrante de realidade a seu mundo, mesclando cenas de ação com um pouco de drama cria um livro ao mesmo tempo entretêm e suga o leitor para dentro do livro. A história acompanha o crescimento de três personagens principais, cada um teve um contato mortal com os terraítas e foram profundamente modificados pelo acontecimento, dentro de um mundo perigoso e selvagem, movidos pela dor e pela necessidade  de mudança serão peças chave no renascimento da esperança da humanidade. A edição da Darkside está extremamente bonita, com capa dura e interior estilizado, é um espetáculo de encher os olhos durante a leitura. Ciclo das Trevas é uma saga promissora que sem sombra de dúvidas você não deve deixar de ler!


Nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

2 comentários :

  1. Com certeza uma saga muito promissora. Este primeiro volume achei ótimo, principalmente pelos criativos demônios terraítas e as "proteções" utilizadas. Os próximos livros provavelmente serão ainda melhores.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não sou muito fã de fantasy, mas fiquei até com vontade de ler. Culpa sua!!!

    ResponderExcluir