ÚLTIMAS NOTÍCIAS

25 de dezembro de 2014

Quando Os Pesadelos Acordarem de Guilherme Solari


Sinopse
   Um inexplicável terremoto faz com que tudo o que é elétrico deixe de funcionar.  Sete sobreviventes – um editor, dois jornalistas, um fotógrafo, uma prostituta, um policial, um recém-nascido e uma mulher arrependida – atravessam uma São Paulo vazia.  Uma São Paulo na qual coisas antigas e esquecidas deixam as rachaduras do asfalto e rondam a escuridão à nossa volta. Coisas que os fizeram mais uma vez serem gratos por ver o dia nascer e nunca mais enxergar o pôr-do-sol com inocência.


Opinião
   Quando os Pesadelos Acordarem é um romance bem escrito, com um clima de suspense e um ar misterioso, que consegue arrebatar o leitor desde a primeira página. É uma história de horror que mistura o cenário atual de uma cidade grande brasileira com os mitos antigos de Lovecraft, é uma ligação bastante implícita, mas uma homenagem muito bem executada merecendo uma comparação com O Nevoeiro de Stephen King.  É um livro curto, mas que faz em poucas páginas o que muitos não conseguem com centenas: assombrar o leitor com uma narrativa cheia de tensão, do tipo que te faz roer as unhas de ansiedade e torna a leitura compulsiva até as linhas finais. É um sopro de criatividade e horror mercado pudico da literatura nacional!
    Tudo começa quando um terremoto de proporções apocalípticas divide uma das principais ruas de São Paulo, abrindo uma chaga em pleno coração da cidade e causando uma destruição sem precedentes, equipamentos elétricos pararam de funcionar e os cadáveres começaram se empilhar nas ruas. Ninguém poderia imaginar que o que marcou o fim do humanidade foi apenas um grito, uma expressão do medo mais profundo e antigo do homem, o do desconhecido que chega com a escuridão. Ao cair da noite, a mortalha de proteção que luz elétrica a proporciona já não existe mais, seres com anatomia deformada começam a brotar das fendas provocadas pelo terremoto, as sombras crescem e pulsam com uma vida não natural e o horror se abate sobre a humanidade. Está aberta a temporada de caça e extinção da raça humana.
   Guilherme Solari tem um estilo narrativo bastante ágil, com descrições na medida certa cria cenários de destruição absolutamente fantásticos que são completados pela imaginação do leitor, talvez esse seja o maior êxito de Quando os Pesadelos Acordarem, a história se tornará única para cada pessoa, pois a trama é complementada pelas próprias experiências de quem lê. A única ressalva com a obra é com a construção do final, a impressão é a de que havia muito mais coisa a ser contada e explorada, mas o desfecho dramático, cruel e poético não deixa margens para indagações sobre a verossimilhança dos acontecimentos.  Quando os Pesadelos Acordarem é uma história despretensiosa que aborda o horror do apocalipse através de um pesadelo lovecraftiano, leitura extremamente indicada!


Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (9/10 Caveiras)

Postar um comentário