ÚLTIMAS NOTÍCIAS

27 de novembro de 2014

Resenha: Licor de Dente-de-Leão de Ray Bradbury


"Não há estilo mais singelo e, ao mesmo tempo, mais profundo que o de Bradbury. De suas palavras mais simples brotam imagens e sensações que os leitores carregam para sempre." San Francisco Chronicle

Sinopse:
   Para a maioria das pessoas pode ser óbvio, mas será que elas já se perguntaram se estão realmente vivas? Essa questão é o ponto de partida do memorável romance de Ray Bradbury e o momento que marcou o início do verão de 1928 na vida do protagonista Douglas Spaulding, de doze anos. Na cidadezinha de Green Town, no interior dos Estados Unidos, alguns personagens extraordinários se unem nesse verão tão especial na vida de Douglas: o inventor que redescobriu os prazeres da vida ao construir a Máquina da Felicidade; o jovem repórter que se apaixonou por uma idosa de 95 anos; o contador de histórias que conseguiu falar com o passado telefonando para um lugar distante. 


Opinião:
   Licor de Dente de Leão é uma leitura nostálgica que consegue tocar o inconsciente infantil de qualquer leitor devido a sua atemporalidade, é o tipo de leitura recomendada para quando os problemas e a falta de tempo com que a vida adulta nos presenteia alcançam os níveis mais alarmantes de estresse, a escrita doce e tocanta de Ray Bradbury consegue dissipar a negatividade ao ressuscitar os tempos de criança, os gloriosos dias de verão com suas intermináveis brincadeiras fantásticas. Um tempo em que o relógio não dominava o nosso dia a dia e as horas eram apenas um pretexto, inventado pelos adultos, para nos obrigar a frequentar as aulas, nas belas manhãs que brilhavam com todas as nuances que a cor do sol adquiria ao nascer, e que se estendiam infinitamente dando a impressão de que era possível descobrir todos os segredos do mundo antes do almoço, que era seguido de tardes maravilhosas que se arrastavam em mil brincadeiras e sorrisos diferentes até que a escuridão com seu abraço a tudo envolvia.
   Ray Bradbury é um mestre na arte de transformar sentimentos em palavras, através de O País de Outubro descreve a sensação de ser engolido pelo nevoeiro do outono, envolto em emoções sombrias e um toque de maldade assustador, com Licor de Dente de Leão é o frescor do verão e seus ventos de mudança que transmitem as principais sensações do livro. É uma história sobre o fim da infância, sobre o mundo de possibilidades que se abre quando se é jovem, sobre a amizade e sobre as coisas que são perdidas e deixadas para trás ao crescer. Aquele momento mágico em que a pessoa não é mais criança, mas também está de longe ser um adulto, quando percebemos a dádiva da vida e a inevitabilidade da morte. É um livro para se ler enquanto ainda é criança e reconhecer algumas sensações e para reler na vida adulta com o coração transbordando de nostalgia.  Licor de Dente de Leão faz alusão a uma bebida preparada pelo avô do protagonista e que carrega o sabor quente do verão para ser degustado durante o inverno, reaquecendo as lembranças embotadas pelo frio. É um livro cuja trama principal é formada por pequenas histórias que fazem parte de um grande mosaico no final. Livro indicado para o leitor que busca histórias bonitas que inspiram e emocionam.


Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

3 comentários :

  1. Droga! Já perdi uma fase do livro: ler quando criança. Mas acho que no fundo todos nós guardamos um pouco da nossa criança, certo? Então, pode ser que se eu ler agora eu ainda me sinta lendo quando criança(?) ao mesmo tempo que já tenho experiências de gente velha (?). Espero que sim :)

    hahahha

    Ray Bradbury é um dos autores que eu tenho que tomar vergonha na cara e ler assim que possível :|
    (mas esse "assim que possível" tá meio impossível...)

    Beijos, Rafa!

    ps: mudou o layout do blog?
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  2. ah, caramba! já fui chamado pra cá por causa do título do livro - só em mencionar 'dente de leão' já é, pra mim, lembrar da infância -. meu, deu a maior vontade de ler bradbury, li dois livros dele e foi como algo de lovecraft, diferente demais do que li, mas não curti muito os livros que li do ray, mas esse, pelo menos por sua resenha, está quase que impossível eu não curtir.
    demais :)


    gabryel fellipe

    ResponderExcluir
  3. que resenha boa cara! gostei bastante do seu blog tbm!!!!

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir