ÚLTIMAS NOTÍCIAS

15 de novembro de 2014

Deuses de Dois Mundos: O Livro da Traição de PJ Pereira


Sinopse:
   Na continuação da saga “Deuses de Dois Mundos”, o ambicioso jornalista New continua a contar sua história. Ao mesmo tempo em que alcança a posição profissional que sempre quis, ele se vê dividido entre dois grupos poderosos, que podem lhe dar tudo que deseja ou deixá-lo sem nada. Paralelamente, na África ancestral, o grande babalaô Orunmilá e seu grupo partem em busca dos príncipes odus, única maneira de impedir que o controle do destino de homens e deuses caia nas mãos erradas. Uma traição permeia as duas histórias, que tem mais em comum do que se pode imaginar.

Opinião:
   Em Deuses de Dois Mundos: O Livro da Traição a grandiosa jornada dos orixás africanos por uma terra fantástica e ancestral continua com reflexos que ligam a sua trajetória a outras épocas e mundos. PJ Pereira havia criado a história do grande adivinho Orunmilá para ser contada em apenas um único livro, mas como quase sempre acontece com as boas narrativas, ela criou vida própria e tornou-se uma trilogia. Em O Livro do Silêncio, as bruxas ancestrais Iá Mi Oxorongá sequestraram os dezesseis príncipes odus responsáveis pela troca de informações entre Aiê e Orum fazendo com que os instrumentos de todos os adivinhos se calassem, Orunmilá reúne o maior e mais poderoso grupo de guerreiros que encontrou pelo caminho. Paralelo a essa aventura conhecemos Newton Fernandes um jornalista, dos tempos atuais, que é recrutado pelos orixás para servir como um odu substituto até que a missão em busca dos príncipes seja concluída.
   O formato narrativo de O Livro da Traição é o mesmo, intercalando as histórias de Orunmilá na África Ocidental e de Newton no Brasil dos dias de hoje, de O Livro da Traição com o diferencial de possuir mais tensão e ação que seu anterior, confrontos sangrentos e perspicazes, uma aula de cultura e mitologia do povo iorubá além é claro muitas traições aguardam o insaciável leitor durante a leitura. Como foi dito anteriormente a história originalmente daria luz a apenas um livro, mas acabou estendendo-se e tomou forma de mais volume, porém O Livro da Traição não serve como um pilar para sustentar o terceiro volume, como é tradicional em livro que compõe o meio de uma trilogia. Sua função é finalizar o arco que se iniciou através da busca dos odus e seu final deixa aberto vários caminhos que a narrativa de O Livro da Morte pode escolher trilhar.
   Newton Fernandes narra sua vida de jornalista em uma cidade gloriosa onde por sem quem é consegue receber grandes recompensas, altos cargos no trabalho, carros potentes e caros em sua garagem, mulheres sensuais e bonitas em sua cama além de jantares nos mais refinados restaurantes da alta sociedade. Mas o que não imagina que forças ocultas se esgueiram pela escuridão, sussurrando, seduzindo, encantando, tentando desviá-lo de seu caminho sagrado. Será que essas forças maléficas conseguirão obter êxito? Enquanto isso os guerreiros de Orunmilá seguem atravessando as cidades do continente africano encontrando personagens fantástico ao longo de seu caminho, o grupo formado por Ogum, o guerreiro louco que banha-se com o sangue de sua vítimas, Oxóssi, o maior caçador do Aiê cujas flechas sempre acertam o alvo, Iansã, a mãe das tempestades que consegue se transformar em qualquer animal da natureza, Oxum, a sedutora senhora das águas doces, Xangô, o príncipe que pode partir uma árvore ao meio com suas pedras raio e Exu, o astuto mensageiro de Orunmilá. As mesmas forças que desequilibram New buscam separar o grupo de guerreiros e atrapalhar ao máximo a conclusão de sua missão.
   O Livro da Traição é uma leitura fantástica que se aprofunda ainda mais no universo Dos Deuses de Dois Mundos, as páginas parecem estar encantadas, pois transportam o leitor para outro mundo, um lugar onde a magia faz parte do dia a dia das pessoas, onde a fúria dos deuses pode ser sentida na pele, onde a Morte caminha entre os vivos buscando aqueles cuja hora chegou... Uma viagem ao fantástica e inexplorada África Ancestral. Recomendado!

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

Postar um comentário