ÚLTIMAS NOTÍCIAS

26 de agosto de 2014

Resenha: Máquina de Armas de Warren Ellis

"Da angustiante violência em suas primeiras páginas à sua conclusão destruidora, Máquina de Armas prende a atenção do leitor, sem nunca perder seu ritmo atroz.  No percurso de suas páginas, Ellis descarrega um enredo cheio de ideias, humor negro, caráter e arrojadas cenas de ação. Cada sentença é um tiro ao alvo." 
Joe Hill, autor de Nosferatu e O Pacto

"Máquina de Armas é um arroubo: maravilhosamente desajustado, diálogos mortais, uma história e tanto. Warren Ellis é um gênio complexo, e esse é o seu mais seco, mais excitante e melhor trabalho até hoje."
Lauren Beukes, autora de Iluminadas

Sinopse:
   Após um tiroteio custar a vida de seu parceiro, o detetive John Tallow acaba descobrindo um apartamento repleto de armas. Cada uma delas conduz a um diferente caso de assassinato não resolvido pela polícia. Por vinte anos ou mais, alguém esteve matando pessoas e juntando as armas por um propósito inexplicável. Confrontado com a inesperada emergência de centenas de homicídios não resolvidos, Tallow logo descobre que está sendo irremediavelmente conduzido a um verdadeiro acordo com o diabo. Agora, o detetive deve procurar por um caçador que considera seus atos assassinos como um sacrifício para os velhos deuses de Manhattan e que pode, simplesmente, ser o mais prolífico serial killer da história da cidade de Nova York.

Opinião:
   Warren Ellis é um autor reconhecido de quadrinhos, entre eles Transmetropolitan, também é um dos idealizadores de jogos como Dead Space além de ser a mente por trás da história que deu origem ao famoso filme Red - Aposentados e Perigosos, como é chamado no Brasil, porém sua fama realmente se deve as críticas sociais ácidas que publica nas suas redes sociais. Máquina de Armas é o primeiro livro do autor publicado no Brasil pela editora Novo Século em parceria com o site Omelete, responsável também por trazer Ex-Heróis de Peter Clines, uma iniciativa que dá preferencia aos novos autores, desconhecidos do publico brasileiro cujas obras fazem sucesso internacionalmente.
    Máquina de Armas começa despretensiosamente como qualquer outro livro policial, uma dupla de tiras indo atender um chamado de rotina em um velho prédio de apartamentos, onde ao que tudo indica um homem surtou e está no corredor ameaçando tudo e todos com uma arma aos gritos, nota ele está pelado. Quando se defrontar com o cara ocorre um dos melhores inicios de livros policiais, brutal e sangrento, que pega o leitor despreparado e se torna o prelúdio da violência que virá a seguir. Durante essa ação os investigadores acabam descobrindo um quarto cheio de armas, dos mais variados modelos e tamanhos e uma inspeção mais detalhada revelará que de várias idades. Ao processar a cena do crime, acaba-se descobrindo que cada uma daquelas peças foi utilizada em um assassinato diferente sendo que todos acabaram sem solução. Um assassino tão perfeito que não deixa para trás nenhum rastro de seus feitos e sua existência não seria notada se por acaso seu santuário não fosse descoberto.
   A cidade de Nova York acaba se tornando um dos personagens principais, Ellis consegue transmitir no papel o lado mais sangrento da cidade, explicando curiosidades históricas e detalhes interessantes ao longo do livro criando uma forte impressão do cenário no leitor. A trama é recheada de coincidências, apesar dos investigadores serem inteligentes e conseguirem desvendar grande parte do mistério, se a mão divina do autor não proporcionasse um ou dois encontros importantes aleatórios talvez o mistério não fosse descoberto, esse é o ponto fraco da história, o leitor sente-se um pouco traído pela resolução, principalmente aos acostumados com Jeffery Deaver e Michael Connelly. O livro é de leitura rápida e fluída com capítulos curtos entrecortados por uma narrativa ácida e veloz, Máquina de Armas é ótima opção para os fãs de literatura policial que querem sair do comum. Recomendado.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (8/10 Caveiras)

Um comentário :

  1. Já tinha visto a capa desse livro por aí e senti vontade de ler só pelo título e pela capa. Agora tenho certeza que preciso ler esse livro! Apesar do ponto fraco que você citou, acredito que a história irá me agradar.
    https://sonambulismoliterario.blogspot.com
    Mar

    ResponderExcluir