ÚLTIMAS NOTÍCIAS

2 de maio de 2014

Resenha: Mistborn: Nascidos da Bruma - O Império Final de Brandon Sanderson


Sinopse:
    O que acontece se o herói da profecia falhar? Descubra em Mistborn! Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. Um jovem com uma herança misteriosa, que desafiou corajosamente a escuridão que sufocava a Terra. Ele falhou. Desde então, há mil anos, o mundo é um deserto de cinzas e brumas, governado por um imperador imortal conhecido como Senhor Soberano. Todas as revoltas contra ele falharam miseravelmente. Nessa sociedade onde as pessoas são divididas em nobres e skaa – classe social inferior –, Kelsier, um ladrão bastardo, se torna a única pessoa a sobreviver e escapar da prisão brutal do Senhor Soberano, onde ele descobriu ter os poderes alomânticos de um Nascido da Bruma – uma magia misteriosa e proibida. Agora, Kelsier planeja o seu ataque mais ousado: invadir o centro do palácio para descobrir o segredo do poder do Senhor Soberano e destruí-lo. Para ter sucesso, Kel vai depender também da determinação de uma heroína improvável, uma menina de rua que precisa aprender a confiar em novos amigos e dominar seus poderes.

Opinião:
  Brandon Sanderson é um dos maiores escritores vivos de fantasia, se tornou ainda mais conhecido após ser escolhido para concluir a grandiosa saga de Robert Jordan, A Roda do Tempo. No Brasil ainda é pouco conhecido, Elantris seu primeiro livro arrebatou alguns fãs, como eu, que esperavam ávidos o lançamento da sua aclamada trilogia Mistborn, que por aqui foi chamada de Nascidos da Bruma pela Editora Leya. Sanderson é dono de uma criatividade surpreendentes, seus livros possuem enredos fantásticos sempre desafiando os estereótipos da fantasia, inovando e dando uma nova cara ao gênero. O Império Final, o primeiro livro da Trilogia Mistborn não é diferente, com diálogos loquazes e um complexo e bem construído sistema de magia se torna uma das primeiras obras-primas a surgir neste novo século.
   O mundo era belo antigamente, suas florestas verdejantes e céu límpido em sua imensidão azul contrastavam magnificamente com uma fauna e flora riquíssima, porém um grande mal surgiu e ameaçou destruir todas as coisas vivas. O mundo precisava desesperadamente de uma esperança e foi nas garras de uma antiga profecia que os filósofos apostaram o futuro da humanidade: um glorioso herói surgiria em meio as sombras e a destruição e salvaria a todos. O herói surgiu... Porém falhou... Agora o céu foi tomado por uma vastidão de cinzas que caem sem trégua ininterruptamente, a noite é dominada pelas brumas que esconde aqueles que a buscam.
    Mil anos se passaram e um tirano subiu ao poder, O Senhor Soberano e a estrutura da sociedade se modificou em meio as cinzas a escravidão renasceu, os nobres ainda dominam as terras servidos pelos skaa, seres humanos miseráveis que não possuem nada a não ser sua reles vida. Tantas gerações de escravos criaram um sentimento novo de realidade entre os skaa, os mais novos jamais conheceram o gosto da liberdade ou o sabor da esperança, suas vidas são tão cinzas e improdutivas quanto o solo estéril de onde tentam tirar frutos mirrados e sua coragem tão esfacelada quanto os frangalhos de tecido que cobrem seus corpos e suas almas tão puídas quanto as cidades em que se empilham. Este é o Império Final. Porém ainda existem aqueles que ousam sonhar, mentes que desafiam os horrores perpetrados pelo Senhor Soberano contra os skaa, uma tímida rebelião existe controlada principalmente pelos brumosos e comandada por um Nascido das Brumas.
    Em Mistborn existe um sistema de magia chamado de Alomancia, seus praticamente são os alomanticos e está ligado diretamente a utilização dos metais, seus usuários podem 'queimar' internamente determinado metal ou liga metálica para melhorar suas habilidades físicas e mentais e até influenciar os sentimentos das pessoas. Em breve uma matéria especial explicando detalhadamente cada metal e seu efeito quando 'queimado'. Aquele que consegue utilizar apenas um metal é chamado de brumoso, de modo que aqueles que possuem a habilidade rara de conseguir 'queimar' todos são conhecidos como Nascidos das Brumas.
   É em meio a todo esse cenário fantástico que a série Mistborn é criada, misturando uma sufocante sensação pós-apocalíptica com uma distopia medieval, O Império Final é uma perfeita entrada par ao maravilhoso universo criado por Brandon Sanderson. Com personagens instigantes e bem construídos muitas questões sociais e valores pessoais são amplamente discutidos. Como dar instigar revolta em um mundo onde as pessoas há gerações não conhecem a esperança? Com um plano intricadíssimo um líder rebelde tentará abalar as estruturas do governo sob qual vive, será que ele conseguirá? Com um final bastante satisfatório o livro é uma leitura obrigatória a todo fã de fantasia.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras) 

4 comentários :

  1. Caramba, adorei sua resenha! Fiquei com mais vontade de ler o livro agora, como eu curto a página da Leya no Facebook, eu vi ela postando a capa deste livro quando foi lançado. Logo a capa já chama muito atenção. Agora com a tua resenha, minha vontade aumentou e muito. Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, uma boa resenha... Fiquei interessada pelo livro e mais ainda pela criatividade do autor (:

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha! Gosto de fantasia e você me fez ter interesse em ler o livro! :D

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito deste primeiro volume da série e não vejo a hora de devorar O Poço da Ascensão, que deve lançar por aqui esta semana.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir