ÚLTIMAS NOTÍCIAS

3 de abril de 2014

Resenha: Flash Forward - Presságio do Futuro de Robert J. Sawyer


“Sawyer é um escritor de intensa confiança e arrojado raciocínio científico” – The New York Times Book Review

“Sawyer está na lista imediata de escritores em quem prestar atenção.” – Science Fiction Chronicle

“Uma reflexão criativa e profunda sobre o destino, o livre arbítrio e a natureza do universo.” - Publishers Weekly

"Sawyer apresenta uma abordagem original ao tema das viagens no tempo numa história que explora as consequências de se conhecer o futuro. Uma boa escolha para apreciadores de ficção cientifica." - Library Journal

Sinopse:
   O que faria se tivesse um vislumbre trágico do seu próprio futuro? Tentaria mudar as coisas, ou aceitaria que o futuro é imutável? Em Flashforward - Presságio do Futuro é iniciada uma experiência científica que conduz ao inesperado: o mundo inteiro cai inconsciente por instantes e todas as mentes são projetadas vinte anos no futuro. Quando a humanidade desperta, o caos impera por todo o lado: carros arruinados, cirurgias falhadas, quedas, destruição em massa e um elevado número de mortes. Mas esse é apenas o início. Passado o choque das visões, cada indivíduo tenta desesperadamente evitar ou assegurar o seu próprio futuro vislumbrado… Expondo as perspectivas de várias personagens, Robert J. Sawyer realiza uma brilhante reflexão filosófica sobre viagens no tempo, consciência, destino e o que significa ser humano.

Opinião:
   A imutabilidade do futuro é um tema recorrente nos livros de ficção-científica, os paradoxos de uma viagem temporal são amplamente discutidos, o efeito borboleta que uma pequena mudança no passado pode destruir ou alterar todo o curso do presente e do futuro. Um dos últimos livros que aborda essa questão lançados no Brasil é Novembro de 63 de Stephen King, será uma alteração grandiosa nos fatos históricos causaria uma boa mudança? No caso de King, um homem tenta impedir o assassinato de John Kennedy e as implicações são incomensuráveis. Porém isso tudo é obra de apenas um homem, agora imagine se a humanidade inteira tivesse um vislumbre de seu futuro? Cada ser humano, dos vastos bilhões que povoam o nosso planeta, sejam eles bons ou maus, com sua própria visão particular de seu futuro. Quais as implicações de um evento desta magnitude?
   Em uma tentativa de produzir o tão sonhado Bóson de Higgs, os cientistas europeus do CERN há anos preparam uma experiência cujos resultados causariam um grandioso furor na comunidade cientifica. O experimento ocorre em um túnel subterrâneo, na fronteira da França com a Suíça, porém o efeito imaginado não ocorre e o acontece na realidade é uma perda de consciência coletiva por dois minutos, compartilhada mundialmente, nesse sono forçado as pessoas tiveram sonhos com elas mesmas mais velhas, vislumbres de novas tecnologias, outros experimentaram apenas o breu total sem nenhum sentimento presente, enfim após o evento foi constatado que todos tiveram a sua consciência projetada vinte anos no futuro. É então que o autor explora bem a questão dos paradoxos temporais. Se no futuro você se vê como uma magnata o que fará? Irá se acomodar e sair do trabalho esperando que algo caia em seu colo? E se seu sonho é ser ator ou escritor, e hoje estiver batalhando em dois empregos perseguindo sua meta, mas daqui a vinte anos descobre na sua visão que estará no mesmo lugar? Desistirá de seus sonhos?
   Flashforward - Presságio do Futuro é uma leitura bastante leve e inteligente que realmente faz o leitor se sentir na pele dos personagens, e se você se descobrisse um assassino no futuro? Ou que irá estar morto? O que faria? Robert Sawyer optou por dissecar o tema sob a ótica da ficção-científica, porém no mesmo instante em que as pessoas do mundo todo adormeceram, aconteceram incríveis e devastadores desastres mataram centenas, o autor pouco explorou esse aspecto e que poderia ser bem mais desenvolvido, o que obviamente tornaria o livro maior. Uma ótima opção de leitura tanto para quem é fã do gênero como para quem busca uma leitura descompromissada e surpreendente. Boa leitura!

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

Um comentário :