ÚLTIMAS NOTÍCIAS

3 de abril de 2014

A Torre Negra: Uma breve introdução ao universo de Stephen King

   Não é segredo nenhum que Stephen King é meu escritor favorito, meu vício por seus livros começou com O Iluminado e se estendeu por vários anos em buscas desesperadas de edições raras e antigas, algumas vezes tive acesso apenas à versão digital das obras, mas a maioria foi em formato físico e não há nada melhor que a sensação e cheiro de um livro antigo. Hoje posso dizer que li todos os livros do King publicados em português, não tenho todos, mas a grande maioria figura entre os destaques da minha estante. Quando me deparei com a série A Torre Negra minha imaginação foi inundada pelo universo do autor, a complexidade da trama e suas camadas, além das ligações entre outras obras, às vezes ínfimas que poucos notam, conectando tudo o que Stephen King escreveu me deixaram maravilhado. E por mais que eu leia novas séries fantásticas, nenhuma conseguirá reproduzir a sensação de ler A Torre Negra pela primeira vez. 

Inspiração:
   Stephen King em alguns de seus livros faz questão de esclarecer ao seu leitor constante,  onde surgiu a inspiração para as suas histórias, geralmente são lugares extremamente normais cujo pequeno reflexo de uma banalidade qualquer solta o gatilho para uma trama espetacular. Em 1970, uma jovem e problemática versão do autor de 22 anos, entrou em um cinema praticamente vazio para assistir a um filme de Sergio Leone, The Good, the Bad and the Ugly (No Brasil conhecido como Três Homens Em Conflito, famoso pela trilha sonora de  Ennio Morricone). Antes mesmo do  filme acabar King já sabia que queria escrever uma obra fantástica que explorasse esse cenário western e também a magia de Tolkien, que estava em alta na época. A inspiração para o protagonista era a figura altiva e poderosa de Clint Eastwood e foi um poema  de Robert Browning que ele ganhou nome e destino.  "Childe Roland to the Dark Tower Came" (Childe Roland à Torre Negra Chegou) foi escrito em 1855, composto por trinta e quatro estrofes, e explora a jornada de Roland a onirica Torre Negra. 

História:

"O Homem de Preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás."

   Roland Deschain é o último de sua linhagem, proveniente da antiga Gilead, e da ordem dos pistoleiros, descendente direto de  Arthur Eld e o único que pode impedir o mundo de ruir até a completa destruição. Seu mundo é parecido com o nosso, mas ao mesmo tempo diferente, um mundo que seguiu adiante, um mundo onde  a magia convive com a inteligência artificial, onde forças grandiosas digladiam eternamente, onde a maldade a escuridão crescem a cada dia. Roland está em atrás da Torre Negra, seu objetivo final é descobrir como parar a deterioração do mundo, já visível por seus efeitos no tempo e espaço, sua maior pista de como chegar até lá é seu maior inimigo, o misterioso homem de preto. E é por isso que ele o segue através do deserto em busca de respostas...

Livros:
   A série Torre Negra é formada por oito livros e uma novela, sem contar a miscelânea de livros do Stephen King que possui uma ligação com a Torre. O primeiro volume O Pistoleiro (The Gunslinger) foi publicado como um romance em 1982, anteriormente dividido em cinco partes havia ilustrado a revista de ficção cientifica  "The Magazine of Fantasy and Science Fiction" entre 1978 e 1981. Em 2003 o livro ganhou  uma revisão e reedição pelo próprio King. Em seguida veio: A Escolha dos Três em 1987 (The Drawing of the Three), As Terras Devastadas em 1991 (The Waste Lands), Mago e Vidro em 1997 (Wizard and Glass), Lobos de Calla em 2003 (Wolves of the Calla), Canção de Susannah em 2004 (Song of Susannah) e por último: A Torre Negra em 2004 (The Dark Tower). Em 2012 King escreveu um oitavo livro O Vento Através da Fechadura (The Wind Through the Keyhole), que se passa entre o quarto e quinto volume expandindo ainda mais o universo do pistoleiro. Além da história "As Irmãzinhas de Eluria" publicada no livro Tudo É Eventual.
   Stephen King levou 33 anos para concluir a série (1970-2003) processo que foi acelerado após seu acidente em 1999. No Brasil a série começou a ser publicada apenas em 2004 quando todos os livros já tinham sido lançados. Em breve irei me aprofundar mais sobre a  Torre Negra. Se puder comece hoje mesmo a ler O Pistoleiro

6 comentários :

  1. Realmente épico, só me falta ler o vol 7 e confesso que não quero me desapegar deste katet.
    O enredo e tudo que encontramos nesta história é de uma riqueza sem tamanho!
    Sou fã do King e espero poder um dia ler todos os livros assim como você.

    Abraço,
    Diego de França
    http://leitorsagaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Minha nossa, eu MORRO de vontade de ler os livros dele, até agora só consegui adquirir Christine, mas meu irmão está lendo no momento. Ainda vou dar um jeito de ler essa saga. Até então ando fugindo de séries com muitos livros, mas pra essa eu com certeza faço uma exceção.

    Beijos
    Ótimo post

    ResponderExcluir
  3. Diego o sétimo volume vai te fazer amar e odiar Stephen King, nunca fiquei tão maluco com um final de saga como com A Torre Negra, fiquei tão apegado aos personagens e abalado com com o que acontecesse que entrei numa especie de ressaca literaria apos a leitura que durou quase um mês. Imagina só um mês sem ler nada, eu não conseguia haha tudo parecia tão banal e superficial perto da Torre Negra. Sem duvidas a melhor série de todas.

    ResponderExcluir
  4. Jéssica abrace mesmo Torre Negra que você não vai se arrepender, o começo para quem não é fã de Stephen King pode ser dificil, um leitor constante estará mais acostumado, porém não desista, tenho certeza que a partir do segundo volume estará viciada na história.Quanto ao tamanho dos livros no fim desejará que sejam maiores haha a leitura é bem leve mas cheia de detalhes e significados ocultos. Em breve farei a lista de ordem de leitura das obras do King ligadas a essa saga. Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li os livros dessa série, mas particularmente adoro Misery!

    ResponderExcluir