ÚLTIMAS NOTÍCIAS

27 de dezembro de 2013

InsideHorror #2: Os Melhores livros de 2013 [Parte 1] by Biblioteca do Terror



 Criar listas sempre é difícil.  Envolve muito o gosto pessoal de quem organiza. Este ano foi um reflexo de uma tendência de afunilação literária que vem acontecendo comigo nos últimos tempos, é o quinto desde que a leitura se tornou um hábito diário e sinto uma grande diferença entre época e agora. Quando comecei em 2008 lia todo tipo de livro que me chamasse à atenção, devorei Júlio Verne e Paulo Coelho, Harold Robbins e Sidney Sheldon eram leituras constantes assim como os brasileiros Luiz Fernando Veríssimo e Rubem Fonseca. Mas conforme os anos foram passando comecei a selecionar mais as leituras e o que me atraía antes agora não imagino mais lendo. O terror faz parte de mim, desde as primeiras páginas lidas esse amor que nutro pelo gênero só aumenta e Fantasia e Ficção-Cientifica são universos em que mergulhei a fundo nesses últimos tempos.
     Este ano de 2013 foi um dos mais produtivos em questão de leitura, além de frequentar muito a Biblioteca Pública, fiz da compra de livros um hábito e comecei uma coleção admirável de livros de terror. Foram diversas horas passadas imerso em pesquisas sobre livros já quase esquecidos de décadas passadas e também os mais recentes lançamentos do gênero que passam despercebidos do mercado literário nacional. Nesse ano também nós brasileiros fomos presenteados com duas Editoras de qualidade que focam suas publicações em horror e fantasia. A DarkSide Books que trouxe clássicos de volta a vida e livros que dissecaram os clássicos de terror com uma qualidade acima da média e a Saída de Emergência mostrando que o boom da literatura fantástica pegou de vez o Brasil. Clique no nome de cada livro e seguirá para a resenha do mesmo, se houver. Bom deixo aí sugestões de leitura a partir dos melhores livros que li esse ano:

Mistério: Os Crimes da Rosa Azul de Peter Straub

   Confesso que não é um livro para todos os leitores, Straub tem uma escrita muito detalhista, cada arquejo de respiração do seu protagonista deve ser registrado, que em certos momentos paralisam a trama e deixam a leitura bem lenta. Mas suas histórias são magnificas, ricas e densas trazem uma grande experiência para o leitor, questão essa que me tornou seu fã, sempre um novo desafio em seus livros. É um dos melhores romances policiais que já li.






   Tio Barker sempre rompendo as barreiras da imaginação com suas tramas perturbadoras e chocantes. Sacramento marca sua transição do gore presente nos volumes iniciais dos Livros de Sangue para o horror fantástico que lhe acompanha na atualidade. É um livro cheio de cenas fortes de assassinato e sexo, Clive consegue penetrar (haha) na mente do leitor e desenhar as piores criaturas através de um espelho distorcido, mas que revela uma faceta real, da maldade humana. Cruel e implacável. Decididamente um dos melhores dele entre os publicados no Brasil.



   O problema é que tentaram vender Koryta como King quando na verdade está mais para um discípulo de Koontz. Talvez por isso foi um lançamento que passou despercebido. Uma história de fantasmas moderna que traz um enredo brilhante e sangue novo ao gênero. Foi uma das grandes surpresas deste ano e superou em muito as minhas expectativas, espero que traduzam mais livros dele por aqui. É um autor a ser acompanhado de perto e assim como Joe Hill promete muito.




  Comecei a ler achando que seria mais uma aventura infanto-juvenil com toques de terror, mas me enganei. O livro me deixou arrepiado, Long Lankin é um ser bem assustador que combina maravilhosamente com o bicho-papão das histórias infantis. É o tipo de livro indicado aos adolescentes que querem conhece o terror, com certeza ficarão marcados pela estória, e também aos leitores velhos de guerra com o coração treinado aos sustos e cenas bizarras. Uma leitura deliciosa.



Quando cheguei à metade de A Passagem pensei: Sério mesmo Cronin?! Só isso cara? Você cria um puta apocalipse com vampiros e tudo o mais e não vai aproveitar nada disso? Que decepção. Dei uma parada na leitura, mas retornei e não me arrependi. Os Doze chegou e mostrou que essa era a reação que ele esperava do leitor. Bem melhor que o primeiro volume, o livro apresenta além da continuação da trama a inserção de novos personagens que consigo trazem uma nova visão do apocalipse, diferindo muito da versão agua com açúcar de A Passagem. Aluta pela sobrevivência é o foco da narrativa. O autor se superou, vale a pena conferir. 

Garota Exemplar de Gillian Flynn

  Sem dúvidas o livro merece o troféu PQP que história “f#d*da” hein? A esposa desaparece. Temos a versão em primeira pessoa do marido que tenta de toda maneira conquistar o leitor para seu lado. Mas a esposa deixou um diário e na visão dela o cara não presta. A autora consegue de maneira inteligente fazer um jogo mental com quem está lendo e fica alterando a visão entre o casal até que se decida de que lado você está e quando escolhe lá vai ela e dá uma reviravolta na trama inteira. Simplesmente a maior surpresa do ano. Livro necessário se você é casado. Mas tenha cuidado se sua mulher ler que ela pode ter ideias...

A Árvore Envenenada de Erin Kelly
 
Stephen King comentou que gostaria de ter escrito esse livro.  Foi o suficiente pra iniciar a leitura. Tem um começo empolgante, mas lá no meio a trama perde o sentido e parece que não tem um fim todo aquele blábláblá. Mas aí vem o final e pooooooxa vida, tudo faz sentido, o livro todo é apenas a explicação de tudo o que aconteceu e que levou a protagonista fazer o que fez nas páginas finais, uma espécie de confissão para leitor julgar se acha aceitável ou não seus atos. Mais uma vez um livro que talvez não agrade a todos pela maneira como a autora conduz o texto, mas particularmente gostei. O fim justifica os meios.


  Enfim um livro nacional que descreva o apocalipse numa visão brasileira dos fatos. Vianco evoluiu muito em sua narrativa e criou uma obra magnifica que reflete toda sua qualidade, o melhor que ele escreveu está aqui. A familiaridade com o local da história é que a torna especial, é uma coisa que poderia acontecer comigo ou com você aí mesmo na esquina da sua casa. Como é uma estória que aconteceu antes dos outros livros tive medo que o suspense se perdesse, pois quem conhece a obra do autor saberia quem iria sobreviver ou não. Mas esse efeito foi evitado bem e o livro consegue te deixar bem tenso com os vampiros. Impossível não se imaginar no lugar dos protagonistas.

  
Ah King, King, King... Sempre me surpreendendo. Novembro de 63 é mais uma estória de amor com um fundo de ficção-cientifica naquele universo de personagens que só King consegue criar. É belo, doce, comovente e cativante. Além de ser gigantesco. Uma nova visita a Derry pós-Pennywise muito emocionante. Amei o livro e cada palavra dentro dele.





  Sabe aquele livro que te surpreende pela exposição de ideias e conceitos? Pois O Peregrino é um deles. Seguindo bem a base de 1984 o autor imaginou um mundo onde a sociedade controla quase todos os passos dos cidadãos. É um alerta bem preocupante, sem falar que muitas das tecnologias que ele aborda existem de verdade ou estão em processo de pesquisa. É instigante e bem escrito, vai embalar a noite de muito amante de ficção cientifica.



A maior surpresa nacional dos últimos tempos. César Bravo é um nome que vai entrar para a literatura nacional como uma das maiores referencias em horror no país. Com influencias que vão desde Clive Barker a Stephen King, o cara possui um estilo próprio que mistura humor a cenas impactantes criando tramas que levam o leitor mais comedido a um "orgasmo" de terror. Sua coletânea Além da Carne traz seus contos seus contos mais sangrentos, tive o prazer de ler quando tinha acabado de sair do forno com as páginas ainda molhadas de sangue, na tradição mais gore de Barker. Leitura obrigatória para os fãs brasileiros do gênero.

Apocalipse Z : A Ira dos Justos de Manel Loureiro

  Foi um dos últimos do ano. A Ira dos Justos fecha com chave de ouro a Trilogia Apocalipse Z, o autor conseguiu inserir sangue novo na literatura de zumbi com o seus O Principio do Fim e Os Dias Escuros focando nos mortos vivos e em seu reflexo na sociedade e nas ações das pessoas. Cada volume inovou ao abordar um tema diferente, Manel não ficou na mesmice de zumbis perseguindo pessoas e é notável a sua evolução na escrita. O final não poderia ser melhor, bem explicado e sem nenhuma falha na trama. Se quer ler livros sobre o apocalipse zumbi com qualidade e profundidade essa trilogia é a mais indicada

  
Um livro fantástico que nos faz questionar sobre o que é a realidade. Dick é um visionário e seu livro fica entre o delírio e a profecia, a questão do poder das drogas no cérebro humano é amplamente discutida assim como a religião e seus efeitos. O leitor fica dividido entre o que é real e que é ilusão. Devorei em uma noite inteira e tive sonhos bastante interessantes depois.



Represália de F. Paul Wilson
   
O quinto volume do Ciclo do Inimigo é sem dúvidas o mais forte e impactante da série. Paul Wilson criou a atmosfera perfeita para a conclusão da série, que infelizmente ainda não publicada no Brasil. Ainda no estilo do horror dos final dos anos 80, consegue arrancar bons arrepios do leitor mais empedernido. Resgata a força que demonstrou em o Fortim. Imprescindível.




   Já havia escutado bons comentários acerca desse pequeno livro escrito em meados da década de 50. Não tinha grandes expectativas quanto à leitura e quando o peguei na Biblioteca não era uma das leituras principais. Mas, amo estar enganado. Jamais li um livro tão psicopata. O leitor é simplesmente jogado na mente de um assassino e tem que se virar lá dentro, a mancha negra que cobre o senso de moral do protagonista é gigantesca e parece querer engolir quem está lendo. É uma sensação bem angustiante. E uma leitura perversamente deliciosa.

10 comentários :

  1. Nossa Rafa suas garimpadas renderam bons frutos, vários títulos que eu não conhecia mas com certeza irão integrar a minha lista de leitura para 2014!
    Parabéns pelas escolhas.

    Abraço,
    Diego de França
    leitorsagaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito legal!
    Agora há pouco dei uma curtida na página de vocês no Facebook.
    Falou!

    ResponderExcluir
  3. Eu amo de paixão a sua escrita e o seu modo natural de escrever bem e ainda assim nao dificultar o compreendimento de quem le. Boa retrospectiva! Terror <3 E que 2014 seja um ano repleto de mais leituras e muito mais resenhas. :D

    Gabryelfellipeealgo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, indiquei o seu blog na tag “Arco-íris”, espero que goste.
    http://devoradoresdepags.blogspot.com.br/2013/12/tag-1-arco-iris.html

    ResponderExcluir
  5. Lista sensacional! Parabéns pelo blog :)

    ResponderExcluir
  6. Novembro de 63 e Garota Exemplar são dois livros que eu realmente preciso ler. O primeiro porque King é King, né... E Garota Exemplar porque simplesmente todas as resenhas me surpreenderam um bocado. Quando lançou eu juro que nem dei muita bola para o livro, achei que seria mais um mais ou menos, sabe. Mas li tanta coisa impressionante sobre ele que decidi que preciso lê-lo.

    Um beijão, Livro Lab

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa, muito boa a lista. Muitos eu não conhecia, mas já fazem parte da minha lista de desejos. Você poderia tentar fazer uma lista dos melhores livos de terror que você já leu, se já não fez.
    Abraço
    Biblioteca do Medo

    ResponderExcluir
  8. Adorei essas dicas, porém senti a falta de um livro que na minha opinião deveria ter sido o primeiro da lista se chama “reverso” é uma obra literária fantástica e arrebatadora, se vc ainda não leu acesse o link…
    http://www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html‎
    • busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso‎

    ResponderExcluir
  9. Entrei no blog pra ver a resenha de the walking dead e acabei clicando nesta lista, e achei demais. Tem uns três livros que eu fiquei interessado e vou tentar lê-los. Terror eu só encontro pela internet, é meio difícil até achar bons livros aqui onde moro mas eu faço um esforço kkk.

    ResponderExcluir
  10. Li A Maldição de Long Lankin e achei ótimo; a autora escreve bem, um clima sombrio com uma estória muito boa. Li também Novembro de 63; sem palavras para dizer o quanto gostei dele, sendo que foi o melhor livro que li até hoje em minha opinião.

    Maurilei.

    ResponderExcluir