ÚLTIMAS NOTÍCIAS

6 de agosto de 2013

Resenha: Condenada - Chuck Palahniuk

Sinopse:
   A filha de uma estrela de cinema narcisista e de um bilionário, Madison, é abandonada em uma escola interna na Suíça durante o Natal enquanto seus pais estão divulgando seus novos projetos e adotando mais órfãos. Ela morre de uma overdose de maconha – e a próxima coisa que sabe é que está no inferno. Madison compartilha sua cela com um grupo heterogêneo de jovens pecadores que é quase bom demais para ser verdade: uma líder de torcida, um atleta, um nerd, e um punk, unidos pelo destino para formar a versão “six-feet-under” do filme favorito de todos. Madison e seus amigos caminham através do Deserto de Caspas e escalam a Montanha Traiçoeira de Unhas para enfrentar Satanás em sua cidadela. Todos os doces, que servem como moeda no inferno, não poderão comprá-los.

Opinião:
   Chuck Palahniuk é um autor de clássicos como O Clube da Luta e Assombro, é um escritor de quem particularmente sou fã por causa de sua capacidade de pegar grandes temas polêmicos e tabus e transformá-los em coisas banais com um toque de humor negro desafiando a nossa compreensão do que é vida civilizada. Condenada é mais um desses livros repleto de críticas sociais camufladas, indo mais fundo em sua concepção do qualquer outro já foi. Apesar disso é um livro engraçado, o humor ácido e negro do autor te faz rir nos momentos menos lógicos do tipo de piada que se dita em voz alta constrangeria um grande número de pessoas. É um livro tão ácido que pode corroer seus dedos se não souber segurá-lo corretamente. 
   A narrativa segue uma linha um pouco ortodoxa com um estilo fragmentado, onde apesar de possuir uma linha cronológica bem definida, se baseia em sua maioria em flashbacks e divagações sobre os mesmos. Os capítulos possuem variados tamanhos e se revezam entre passagens no presente e passado todos se iniciando com uma pequena introdução da protagonista Madison a Satã. Chuck se utiliza de todos os estereótipos e clichês possíveis para criar seus personagens e situações com uma base enraizada na cultura pop dos anos oitenta até os dias atuais. Temos no livro uma caricatura de Hitler como vilão passageiro, um demônio gigantesco com problemas sexuais, um dialogo um pouco estranho com Pazuzu o protagonista demoníaco de O Exorcista e muito mais. 
   Madison Spencer é uma garota de treze anos que acorda no inferno. O motivo de estar ali lhe é desconhecido, mas acredita que sua morte seja por causa de uma overdose de maconha. Ela é filha de dois grandes atores de Hollywood (Eu não consegui não imaginá-los como Brad e Angelina) que são extremamente “caridosos” e fazem questão de adotar um órfão “desesperados" de todos os cantos tristes do mundo, deixando sua própria filha em segundo plano. Também adoram doar para uma organização não governamental africana dez mil dólares em alimentos e gastar outros quinhentos mil em publicidade para que o mundo todo saiba de sua “boa” ação. Em meio a tantos meio irmãos e a sombra da perfeição paterna, Madison cresce como a filha “gordinha” escondida das câmeras, isso lhe dá uma personalidade única e sagaz que é o diferencial do livro. 
    No Inferno ela acaba conhecendo novos “amigos” com os quais sai em exploração ao lugar. Chuck abusou das descrições chocantes de sua visão do inferno obscena e repugnante transformando-o de conceito a um lugar tangível. Em suas terras escaldantes temos os Lagos de Vômito e Fezes, Rios de Saliva Quente e Suor, A Grande Planície dos Cacos de Vidro, Mar de Insetos e As Montanhas de Unhas, O Oceano do Sêmen Desperdiçado... Por essas e muitas outras atrações turísticas talvez o livro não agrade a todos, mas sem dúvidas é uma leitura interessante e cômica.  Condenada é o primeiro volume de uma trilogia que ao que parece será A Divina Comédia de Chuck Palahniuk. 

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras)

2 comentários :

  1. Até hoje somente li o livro "Fight Club" e alguns contos do autor que lhe concederam certo fuzuê. Gosto de seu jeito de escrever e fico impressionado com sua história de vida antes da fama. Ótimo autor. Acho que já assisti a todos filmes (alguns curta-metragens) baseados em sua obra hoje disponíveis. Esse não somente parece, mas muito bom mesmo.
    parabéns pelo blog e principalmente pelo conteúdo!

    abraço

    marcelokeiser.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. eu ja havia lido livros como Assombro, O sobrevivente, Snuff e Diário. Não creio que vá me causar repulsa pontos turísticos como esses, citados em Condenada. Aliás, estou ansioso por lê-lo. Valeu a dica e parabéns pelas resenhas postados.

    ResponderExcluir