ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1 de julho de 2013

Resenha: Corpo Estranho - Robin Cook


"Ação e suspense envolventes." Publishers Weekly

Sinopse:
   A vida da estudante de medicina Jennifer Hernandez vira de ponta-cabeça quando ela descobre, assistindo a um noticiário de TV, que sua avó morreu em um hospital em Nova Delhi, na Índia. A jovem até então não sabia da viagem da avó, que havia recorrido à medicina do terceiro Mundo, onde o custo é bem menor. Devastada com a notícia, ela segue para a Índia em busca de respostas. Mas quando chega lá se depara com uma série de mortes misteriosas que podem estar ligadas a uma ambiciosa conspiração para desmoralizar o turismo médico no país.

Opinião:
   Robin Cook é o fundador de um dos gêneros mais assustadores da literatura, o horror médico. Um dos maiores momentos de fragilidade humana é quando nos deitamos na cama de algum hospital e praticamente abrimos nosso corpo para o médico realizar os exames que achar mais conveniente. Mas e se esse doutor não for o que inocentemente acreditamos que ele seja? E se ao invés de nos curar ele quer nossa morte? E se nos enxerga apenas como gado para o abate? E se ele não o mocinho e sim o vilão? Essas são questões que Cook sempre aborda em seus romances, a mistura de medicina com dilemas morais e sociais.
   Corpo Estranho não foge a regra, faz uma pesada critica as pessoas que buscam auxilio médico mais barato em outros países, no caso a Índia. Cook trabalha com a ideia inicial de que o leitor desde inicio conhece os vilões e suas tramas macabras, o que se desenvolve na estória é a ideia de como eles serão pegos pelos protagonistas e o suspense que envolve a solução das pistas até chegar-se a um culpado. Com uma narrativa fluída e rápida o autor consegue criar um ritmo de leitura que aumenta ao passar das páginas até as linhas finais. 
  O casal de médicos-legistas Jack Stapleton e Laurie Montgomery, protagonistas de vários outros livros estão de volta em mais uma corrida contra uma grande conspiração, porém não são mais aqueles jovens amantes dos primeiros livros e a sua relação está bem mais desenvolvida que antigamente. Quem conhece o autor e os personagens, irá se lembrar dos livros mais antigos quando os dois ainda eram apenas amigos e colegas de trabalho.
   O estilo de Cook mudou bastante com o passar dos anos, seus primeiros livros são leitura obrigatória para fãs de horror psicológico, Corpo Estranho faz parte de sua mais recente obra que apesar de possuir alguns resquícios dos elementos que o tornaram famoso não possuem a mesma força de livros como Cérebro e Coma. Os mais puristas criticarão isso, eu porém achei o livro bom e gostei da leitura. Corpo estranho é uma ótima escolha para leitores que buscam algo diferente dos romances policiais com os assassinatos de sempre, Cook tem a capacidade de plantar a semente do medo que eclode a cada visita que fazemos ao médico.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (8/10 Caveiras) 

5 comentários :

  1. Achei bem legal conhecer esse livro e conferir a sua opinião. Gosto muito do gênero e curti a história, fiquei curioso para ler a obra. Fora que a capa é muito bacana...

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indico Coma e Cérebro do autor para conhecer sua obra, são dois livros maravilhosos e bem chocantes inicialmente... Obrigado pela visita

      Excluir
  2. Acho todos os livros de Robin Cook iguais...sempre a mesma formula.Coma,no entanto,é um classico que merece ser lido

    ResponderExcluir
  3. Corpo estranho foi um pouco decepcionante pra mim... Eu esperava mais dele e o casal que muito me marcou em Contágio (acredito que foi o primeiro livro com eles que li), foi menos intenso do que estava acostumada. Não digo que seja um mal livro, mas podia ser melhor...
    Muito boa resenha =)

    ResponderExcluir
  4. Eu acho um pecado Robin Cook ser tão pouco conhecido no Brasil Michael Crichton tem mais renome que ele, mas para mim, Robin é o mestre. Esse livro foi uma leitura deliciosa. Ler Robin Cook traz muitas cosias boas, uma época em que eu comecei a comprar livros, pois só lia os da biblioteca, e enchia a sacola com as edições baratas de bolso que achava nos sebos. Robin me rendeu muitas horas de emoção. Atualmente seus livros são bem mais superficiais, ele desenvolveu um lado humorístico que torna a leitura mais leve e se limitou a colocar o casal Stapleton como protagonistas, mas continua sendo Robin Cook. É uma alegria saber de cada lançamento dele.

    Me apaixonei por esse livro. A edição que tenho é a de bolso, com uma modelo na capa, nada a ver com o livro. Espero que relancem numa bela edição. Um ,livro muito humano, apesar de ser uma obra de terror.

    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/2014/11/sete-serial-killers-da-literatura.html

    ResponderExcluir