ÚLTIMAS NOTÍCIAS

23 de maio de 2013

Resenha: Inferno - Dan Brown



Sinopse:
   Neste novo e fascinante thriller Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em O código Da Vinci, Anjos e demônios e O símbolo perdido e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento. No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado em uma das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, Langdon luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o arrasta para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo o sombrio poema de Dante, Langdon mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

Opinião:
  Simplicidade, esse é o segredo de Dan Brown. Um livro recheado de descrições de obras de arte e seus artistas, que tornam a leitura fascinante sem tirar o ritmo prodigioso da narrativa, com uma escrita simples e de fácil compreensão, sem termos técnicos e palavras longas, ele cria uma história profundamente envolvente que mantém o leitor acordado após a hora de dormir lendo "apenas mais um capítulo".  Inferno me impressionou bastante e se tornou minha obra predileta do autor, o tema me cativou e as obras me fascinaram mais ainda, é um reencontro maravilhoso com Robert Langdon após o péssimo Símbolo Perdido.
  A narrativa é rápida, mais acelerada que o Código da Vinci, e leva ao leitor já nas primeiras páginas a uma perseguição implacável tendo como centro o professor de simbologia. As cenas de ação são intercaladas com páginas de revelações e intrigas que servem para dar ligação e um molde à estória, mas mais do que isso as reviravoltas da trama estabelecem a capacidade de Dan Brown de conseguir criar um cenário diferente a cada livro. Então a velha premissa de que o bonzinho é o vilão não vale aqui. Desde o começo dá para perceber que esse é um livro diferente dos demais do autor, uma leve variação de estilo aliada a perseguições e fugas espetaculares por cidades europeias com um toque sombrio das imagens do Inferno de Dante fazem do livro uma leitura imperdível.
  Os personagens estão bem caracterizados, o protagonista simbologista é o mesmo de suas aventuras anteriores, inteligente e com um conhecimento quase que perfeito dos símbolos do mundo dessa vez um dos seus maiores triunfos se torna a maior complicação: a memória. A bela da história é assumida por uma doutora inteligente e atraente, mas ao mesmo tempo misteriosa e imersa em segredos. Há também outro personagem fascinante cujo caráter é tecido ao longo das páginas, com pequenos pedaços de visões e opiniões alheias ele é introduzido na história aos poucos. O melhor antagonista de Brown.
   O tema central de Inferno é o livro a Divina Comédia de Dante Alighieri mais especificamente na primeira parte: Inferno. Para quem não conhece a obra, Divina Comédia não tem nada de engraçado, narra a viagem ao inferno, purgatório e paraíso de um homem apaixonado. Recheada de críticas à obra foi escrita em forma de poema épico e Inferno retrata uma horrível visão do lugar de danação cristão, não é a toa que após o lançamento do livro voltaram a lotar. Dante descreve minuciosamente os nove círculos do Inferno onde os pecadores são castigados nas mais horríveis punições: glutões sofrem a fome eterna enterrados na lama, luxuriosos são arrastados por furacões e ventos fortíssimos, os avarentos carregam sua fortuna em vida em forma de pesos e barras, os violentos estão mergulhados em rios de sangue fervente... Porém não apenas a obra literária serve de guia mas também as pinturas que por ela foram inspiradas como as pinturas de Sandro Botticelli e Gustave Dore.
  Dan Brown retorna as livrarias com um livro estrondoso, Inferno tem tudo para se tornar um best-seller e uma ótima aventura cinematográfica.   Uma curiosidade interessante é que até a data do livro foi pensada: nos EUA o livro foi lançado em 14/5/13 um anagrama do valor aproximado do PI, 3,1415 fazendo referencia aos círculos do Inferno de Dante. Altamente indicado.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras) 

7 comentários :

  1. Oie :)

    Tenho que ler esse livro o mais rápido possível antes que eu enloqueça meus amigos me enchem o saco porque nunca li nada do Dan, abraços !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá! Tudo bem?
    Eu nem preciso dizer que estou morrendo de vontade de ler esse livro, Dan Brown é um dos meus autores prediletos.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Parei de ler em "o péssimo Simbolo Perdido"

    ResponderExcluir
  4. Quero muito esse livro *-* e eu gosto de "O símbolo perdido" :c

    ResponderExcluir
  5. Fiquei sabendo do livro a pouco tempo. Irei lê-lo logo logo. Dan Brown é muito bom, um dos melhores. Abraços. Sua matéria ficou show de bola.

    ResponderExcluir
  6. Assim como vc, eu ñ gostei do Símbolo Perdido, e cheguei a pensar q a fórmula para as histórias de Langdon havia acabado, mas Inferno mostrou o contrário. É o meu segundo livro favorito do autor.

    ResponderExcluir
  7. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir