ÚLTIMAS NOTÍCIAS

7 de setembro de 2012

Resenha: A Torre Negra Vol. 1 - O Pistoleiro - Stephen King


Sinopse:  
    Este livro é o primeiro dos sete volumes de série A Torre Negra, obra mais ambiciosa do escritor Stephen King. "O Pistoleiro" apresenta ao leitor o fascinante personagem de Roland Deschain, último descendente do clã de Gilead, e derradeiro representante de uma linhagem de implacáveis pistoleiros desaparecida desde que o Mundo Médio onde viviam "seguiu adiante". Para evitar a completa destruição desse mundo já vazio e moribundo, Roland precisa alcançar a Torre Negra, eixo do qual depende todo o tempo e todo o espaço, e verdadeira obsessão para Roland, seu Cálice Sagrado, sua única razão de viver. O pistoleiro acredita que um misterioso personagem, a quem se refere como o homem de preto, conhece e pode revelar segredos capazes de ajuda- lo em sua busca pela Torre Negra, e por isso o persegue sem descanso. Pelo caminho, encontra pessoas que pertencem a seu ka-tet - ou seja, cujo destino está irremediavelmente ligado ao seu. Entre eles estão Alice, uma mulher que Roland encontra na desolada cidade de Tull, e Jake Chambers, um menino que foi transportado para o mundo de Roland depois de morrer em circunstâncias trágicas na Nova York de 1977. Mas o pistoleiro não conseguirá chegar sozinho ao fim da jornada que lhe foi predestinada. Na verdade, sua aventura se estenderá para outros mundos muito além do Mundo Médio, levando-o a realidades que ele jamais sonhara existir. Inteiramente revista pelo autor, esta primeira edição brasileira de "O Pistoleiro" traz também prefácio e introdução inéditos de King.



Opinião:
   Preparado para devotar horas de leitura a uma série de livros grandiosa e imaginativa que te transportará não para outro mundo, mas para um novo universo? Preparado para abrir toda uma galeria em seu cérebro em memória as pessoas, sim pessoas e não personagens, que você vai conhecer ao longo ao longo da série? Preparado para uma leitura que mudará sua vida e fará com que veja o mundo com outros olhos? Preparado para se viciar, se apaixonar, odiar, amar, sofrer, sorrir, se alegrar e buscar incansavelmente a Torre Negra junto ao Pistoleiro? Se sim então vamos lá...
   Stephen King devotou anos escrevendo Torre Negra, são setes livros (Esse ano foi lançado um oitavo volume que, porém não expande a história, apenas relata acontecimentos não descritos entre os Quarto e Quinto volumes) que no inicio parecem grandes, mas quando se entra no universo e se conhece a história, os livros tornam-se pequenos demais e a história curta e o leitor se vê no eterno enigma de querer terminar e saber o que acontece no final do livro e nunca querer que a história acabe porque é difícil se despedir dos amigos e quebrar os laços que formamos ao longo da série. Nada do que li se compara a grandiosidade do enredo que é uma mistura da cultura pop ocidental com referencias ao mundo criado por King e outros grandes autores. A nossa geração de leitores é abençoada por já possuir todos os livros da série lançados e traduzidos, fico imaginando (com grande pena) aqueles que morreram sem saber o fim, pois o primeiro volume é dos anos 70... Realmente deve ter sido péssimo. Se há uma série que todos devem ler é Torre Negra que além de toda a informação e entretenimento proporcionados refina o paladar literato e a partir daí obras ruins e de escritores medíocres que antes eram leitura fácil já não saciam mais.
    "O homem de preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás."
   É com essa frase que somos inseridos no universo do Pistoleiro há uma grande força contida nessa pequena passagem. É apenas uma das grandes e variadas frases que ficam marcadas na mente do leitor. O Pistoleiro é um livro pequeno e pode ser considerado a introdução de toda a saga, é quando conhecemos Roland Deschain. O Pistoleiro. A realidade do Pistoleiro é parecida com o nossa, é o mundo que seguiu adiante e entrou numa espécie de decadência. É como se a nossa civilização tivesse continuado a se desenvolver por anos e anos até chegar a um ponto em que algo aconteceu e tudo começou a se desfazer, a sociedade voltou a ser parecida com o velho oeste americano. Tudo por causa da Torre Negra que começou a ruir levando o mundo consigo e destruindo o equilíbrio e é isso que Roland quer evitar: a destruição do mundo. Para tanto ele está perseguindo o homem de preto, Randall Flagg, que possui informações necessárias para a continuação de sua jornada.
   Roland de Gilead em algum momento da leitura passa a ser real para o leitor, não há como saber em qual momento isso acontece é tão rápido e forte que quando se vê já estamos irremediavelmente ligados a ele. O Pistoleiro é o ultimo de seu clã, todos os outros morreram ou foram assassinados por foras da lei e ele já vaga sozinho há anos na sua grande jornada, o que moldou sua personalidade, Roland que conhecemos é desconfiado com o mundo, sorri pouco e só fala o extremamente necessário, não perde tempo com pensamentos passados e é extremamente focado a seu objetivo: A Torre Negra.
  Enquanto persegue o homem de preto pelo deserto, Roland relembra seus passos mais recentes, assim o leitor passa a conhecê-lo melhor através de suas relações com as pessoas e animais e a sua forma de ver as coisas. Também dá para ter uma boa noção da decadência do mundo e que algumas coisas ainda continuam como são principalmente a hipocrisia humana. Stephen utiliza pequenas referências contemporâneas que podem ser explícitas como a música Hey Jude ou implícitas como a erva verde do diabo.
  Atravessando o deserto aos poucos o pistoleiro vai ficando sem suprimentos e é quando encontra uma espécie de celeiro abandonado onde conhece um menino, Jake Chambers, que veio de uma realidade alternativa. Jake é um personagem bastante encantador e carismático, sua inocência faz frente a toda a experiência que Roland tem e eles iniciam uma espécie de relação emocionante com um desfecho mais ainda.
  O Pistoleiro é um livro forte e marcante, é um primeiro contato com um mundo tão igual e diferente do nosso que de inicio parece atordoante, mas conforme a leitura flui somos invadidos cada vez mais por imagens, às vezes maravilhosas e às vezes aterrorizantes, de uma realidade muito mais difícil de viver e de se ter esperança. Roland é um dos únicos que ainda a possui e de maneira obsessiva busca seu destino...

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (10/10 Caveiras) 
  

18 comentários :

  1. Eu adorei a sua resenha, você escreve muito bem, eu ainda não li nenhum livro do Stephen King mas já tenho vários dele na minha lista de leitura, e a série A Torre Negra está lá também, mas nem é por causa da história, eu achei as capas muitos muito belas, sem falar que a série tem 7 volumes,e a minha série favorita de todos os tempos tem essa mesma quantidade de livros (Harry Potter), e como o tio King de dedicou várias décadas escrevendo essa série ela não deve ser qualquer porcaria né.
    Parabéns pelo blog.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro Harry Potter mas Torre Negra é sublime rs além disso tem um pouquinho de Harry em Torre Negra quando ler vc vai ver rsrs Valeu pelos elogios rs

      Excluir
  2. Oie nossa concordo com nosso amigo ai em cima, você escreve muito bem!

    Eu já li o primeiro e estou indo para o segundo!

    Eu amo Stephen King. Essa é uma série que eu namorei durante uns aninhos até trocar dois no skoob, mas eu queria ter todos pra não quebrar a magia sabe?
    Ler e parar eu 1quero que seja muito bom! kkkk
    Fiz resenha dele tb no meu blog! rsrsrsr

    Bjoosss

    Parabéns pelo blog!

    http://livroseuquerolersempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora eu tenho todos os livros da série rs mas quando li eu os li pelo celular O.o imagina a tensao que era rs foram quatros meses perfeitos na companhia dos personagens mas o bom é ler todos eles seguidos mesmo porém não juntos se puder ler outro de um genero diferente vai ser melhor assim vc não se cansa um pouco da série... boa leitura para vc e eu te invejo rs muitas vezes desejo não ter lido a série só para ter o prazer de reler de novo rs

      Excluir
  3. Se eu te contar que foi esse livro que abriu meus olhos você não acredita. Eu era super fã de crepúsculo, aí eu li a trilogia d'O Senhor dos Anéis, mas logo depois li A Torre Negra 1 e aí já era! Fiquei completamente fascinada e apaixonada pela uma verdadeira literatura fantástica! Não tive oportunidade de ler os outros livros, mas é certeza de que além de Sthepen King ter aberto meus olhos ele me trouxe uma inimaginável inspiração para escrever...
    :)
    Parabéns pela resenha!
    Abraços...

    http://gihfigueiredo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vou te dizer que depois que li Torre Negra fiquei quase um mês em conseguir ler nada, tudo parecia tão banal perto da grandiosa história do mestre King rsrs foi Neil Gaiman quem me tirou dessa.

      Excluir
  4. Olá xará! rs
    Quando li a primeira resenha antes de comprar A Guerra dos Tronos (de George R. R. Martin), comentaram sobre Stephen King, que ele é considerado "pai do terror" e que seus livros são tão (ou mais) grossos que os de Martin... Então fiquei louca pra ler! Adoro terror, he he. Li um pouco de Edgar Poe, mas não gostei (sei que muita gente vai querer me tacar pedra kkkk), achei muito fraco. Vou comprar esse livro aí, espero que valha a pena!

    ResponderExcluir
  5. O Pistoleiro foi meu primeiro livro de King, os seguintes foram os outros 6 da coleção que em breve terá mais um livro, gostei desse e me apaixonei mais ainda a medida que lia os outros é um épico, vale apena ler a coleção A Torre Negra. Depois li outros livros de King, e pra Rafaela sugiro O Concorrente, foi o que li mais recentemente dele, ele escreveu com o pseudônimo de Richard Bachman. E acho normal até que não tenha gostado do King, eu amo, mas ele tem muitos livros talvez tenha pego um dos mais fracos ou como ele escreve também mesclando com horror não faça seu estilo.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sua resenha do Pistoleiro disse tudo o que eu queria dizer...

    ResponderExcluir
  7. Puta tava esperando alguém trazer essa resenha... Agora eu quero a série.... Esses tempos tinha toda ela por 89,90 no submarino... Mas perdi e agora me arrependo...São enormes os livros, não fica cansativo nao?..
    Quero ler logo que puder.. por enquanto a fila ta grande..

    Me visita?
    Guilherme Kunz
    www.tematoa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente ainda não li nada do Stephen King. Sempre tive bastante vontade de ler, e a sua resenha me deixou ainda mais curiosa. Essa série parece ser uma ótima opção para conhecer o trabalho do autor.

    Até mais,
    http://pitadadecultura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ler esse livro!! Vc já leu A Coisa do Stephen King?

    aHHH seu blog foi indicado pelo meu pra responder um meme... Vai lá!!

    ResponderExcluir
  10. Série explendida do tio King, já comprei 6 só faltam 2 pq tem um que foi lançado este ano nos EUA. Já li até o 4 vou começar o 5, e até agora Mago e Vidro esta sendo meu favorito, mas tudo na Torre Negra me atrai! Realmente é um épico.

    ResponderExcluir
  11. Oi Rafa... é impossível ler os livros da Torre Negra e não se imaginar fazendo parte do Ka-tet de Roland. Tenho quase todos os livros de King lançados no Brasil... falta alguma coisa na minha prateleira, mas com certeza já foi lido ao menos. Recomendei seu blog para os leitores da minha biblioteca (sou bibliotecária) que gostam de King e dessa arte que são os livros desse gênero. Até +!

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Olha, eu sou APAIXONADO por esta sequencia de livros!!! Eu queria uma opinião, (não terminei os livros, por isso sem spoilers, pf) sobre como é a relação de Jake com Roland. Eles são amigos, ou é meio que uma relação pai e filho? Eu acho muito bonita esse sentimento que um tem pelo outro. É uma coisa que me deixa extremamente emocionado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me metendo na história, Marcus. rsrs
      Mas eu li todos os livros e posso dizer com certeza que Roland e Jake têm uma relação pai e filho. Jake ama o Roland mais do que amou o próprio pai (que era muito negligente) e o Roland encontra no Jake um filho que nunca teve. A relação deles é linda!

      Excluir
  13. Rafa, o que eu posso dizer?
    Me emocionei muito com o que você escreveu.
    Você conseguiu expressar tudo que eu senti lendo essa série.
    A Torre Negra é mais que um mundo inventado, é real e os personagens não são personagens, como tu disse, são pessoas.
    Essa série mudou a minha vida e, com certeza, qualquer outro livro que veio depois foi visto de forma diferente. Acho que nunca vou ler nada como A Torre em toda a minha vida! Não foi à toa que fiz uma tatuagem em homenagem à série. <3
    Enfim, parabéns por escrever de forma tão autentica e a altura daquilo de melhor que o mestre Stephen King escreveu!

    ResponderExcluir
  14. Me ajuda a entender uma coisa? Tô pesquisando feito louca aqui na internet e não encontro nada a respeito. Meu volume 1 traz essa mesma informação de edição com prefácio inédito do SK e tal e lá fala que ele acrescentou umas 30 páginas na história. E é um volume com páginas amarelas (o seu também é?). Quero continuar a colação dessa maneira e já encontrei outros dois volumes nas livrarias com as tais páginas amarelas. Mas pareceque comprei um livro fantasma hahahaha pq ninguém comenta na internet sobre a continuação dessa edição revisada por ele (c os próximos volumes igualmente revisados) ou sobre as tais páginas amarelas.
    Sem contar que nas informações técnicas do livro n fala nada sobre uma "edição especial" ou qualquer coisa pra eu filtrar a busca. Enfim, comprei um livro d uma edição fantasma kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir