ÚLTIMAS NOTÍCIAS

3 de setembro de 2012

Biografia: Clive Barker



 Clive Barker é talvez o maior escritor de horror de todos os tempos, dono de uma imaginação sem limites cria histórias que desafiam a sanidade humana com imagens vívidas de horrores inomináveis.  Seus livros são recheados de cenas que contém o horror em sua forma mais nua e crua, sem nenhuma "maquiagem" para torná-las menos indigestas para a mente do leitor, são litros de sangue que escorrem pelas páginas e monstros que conhecem os atalhos mais rápidos para o lugar onde nossos pesadelos são formados.  Não há como fechar os olhos para as criações de Barker que uma vez conhecidas sempre estarão lá, no lugar mais fundo da mente apenas esperando o momento de distração certo para se levantar... Não há como tapar os ouvidos para os pavorosos gritos de dor das vítimas que ultrapassam o ouvido e são sentidos na alma onde retumbam por muito tempo, jamais silenciando.



Pinhead
    Nascido em Cinco de Outubro de 1952, Clive Barker não delega seus talentos e sua mente apenas a literatura, já trabalhou como diretor, roteirista e produtor de muitas adaptações de seus livros ao cinema como Books of Blood, Dread, The Midnight Meat Train e a mais famosa de suas criações: Hellraiser onde Pinhead aparece pela primeira vez se tornando um ícone dos personagens de terror. Também é um artista plástico com obras que perturbam o olhar cheias de membros mutilados e sangue. São imagens que retratam horrores reais e imaginários e que desafiam a mente a compreendê-las e absorve-las.
   O estilo de escrita de Clive Barker é sedutor, como uma voz sussurrando em seu ouvido para ir olhar mais de perto o cadáver na rua ou chegar mais próximo as ferragens do carro acidentado, onde o ferro e carne, sangue e gasolina se misturam. Seus livros contêm novas formas para horrores conhecidos e novos terrores além da imaginação, cenas que irão assombrar quem as conhece para sempre.  As histórias não se passam em mundos alternativos ou distantes, tudo acontece nos lugares mais improváveis e normais, seja em um cinema, num bosque calmo, num apartamento sossegado... Onde quer que se esteja o terror nos alcança não há como fugir ou se esconder, pois a morte está em todo lugar.
  Barker sempre consegue em suas histórias unir dois extremos como o Céu e o Inferno, a vida e a morte, o prazer e a dor... De forma coerente e complexa, detalhadamente na medida certa de modo que o leitor vicia-se nessa combinação e está sempre em busca de mais...
    Além de dissecar a mente humana com todos seus terrores e medos, Clive se utiliza bastante do sexo em suas histórias como demonstração da animalidade humana e sempre com uma pitada de humor negro e um forte sarcasmo. Não há limites para o que ele pode imaginar e a cada linha ele consegue surpreender o leitor com rumos nunca antes tomados por um enredo. O único problema de deixar as imagens que o Clive cria entrarem na nossa mente é que elas ficam lá... Talvez para sempre.




Livros lançados no Brasil


O Jogo da Perdição
A Trama da Maldade
O Desfiladeiro do Medo
Sacramento
Abarat
Galilee
Livros de Sangue (6 Volumes)

4 comentários :

  1. Oie...
    Tudo bom?
    Nunca li nenhum livro dele... Mas pelo o que li em seu post parece que ele é um ótimo autor...

    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu para conhecer e se puder segui-lo ficarei muito grata... Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. oi. tudo bem?
    obrigada pelo convite
    amei seu blog
    e ja estou seguindo rsrs
    parabéns pela dedicaçao
    ELLIANE RAMOS
    ellianeramos.blogspot
    ellianeramos@hotmail.com
    @Ellianeramos
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oie, não conheço ainda as obras desse autor, mas pelo que vc escreveu ele realmente é bom, se vc tiver algum ebook dele pra me enviar eu adoraria, adorei o jeito que vc escreve as resenhas, abçs!! Choco!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, adorei a sua pagina.Já li 3 livros deste escritor e gostei muito, os meus favoritos são o Jogo da Perdição e o Raça da Noite.continue escrevendo essas resenhas, são bem legais.

    ResponderExcluir