ÚLTIMAS NOTÍCIAS

11 de agosto de 2012

Resenha: Servidão Mental - Robin Cook




Sinopse:
    Adam Schonberg, prestes a se formar em medicina, amava a mulher. Por isso aceitou um emprego na Arolen, gigastesco fabricante de produtos farmacêuticos, para ganhar o sulficiente para manter o filho que esperavam. 
    Sua mulher, Jennifer, estava certa de que teria o melhor atentendimento na  Clínica Julian; à medida que sua gravidez progredia, cada vez mais a sua confiança nos médicos da Clínica. 
    Parecia uma feliz coincidencia que a clinica Julian fosse de propriedade da Arolen...até que Adam Schonberg começou aos poucos a suspeitar da terrível verdade que se escondia por trás dessa ligação...e do terrível mal infligido à mulher que ele adorava, pelo médico em que ela tanto confiava.... 



Opinião:
     Robin Cook escreve sobre um tipo de horror que nos ataca sempre  que temos que ir ao médico, será que o médico que nos atende é bom? Afinal estamos confiandi nosso bem mais precioso a ele, nossa vida e qualquer erro cometido será doloroso ou possivelmente fatal para nós. Neste romance Robin mistura um pouco de ficção-científica falando sobre o controle da mente com um tema tabu público: aborto. O grande talento de Cook reside em misturar dois temas tão diferentes sem que tudo pareça absurdo.
     Quando uma gravidez indesejada ocorre o casal protagonista se vê perdido na vida, em busca de informações acabam conhecendo o lado negro da medicina. As descrições de Robin Cook são boas mas dá para notar que ele não se preocupa muito com a profundidade de seus personagens, há sempre um fundo psicológico em suas histórias porém o foco é o suspense. Para um leitor de primeira viagem, um aviso, por ser médico o autor utiliza  vários jargões e nomes médicos, alguns acham isso chato e ruim pois dizem que não entendem; eu acho o contrário, Robin popularizou a literatura com temas médicos e os termos utilizados são ótimos para aprender um pouco de medicina.
     O aborto é mostrado de forma explícita, já no começo é mostrado um detalhadamente,  o autor mostra os dois lados da história desde a apreensão do paciente quando a realizar ou a isso ser certo ou errado até os médicos que se recusam a praticar tal ato e aqueles que o fazem de forma ilegal. O controle da mente, que dá nome ao título, é algo mais ficção-científica, nosso cérebro tentar desesperadamente crer que aquele tipo de controle mostrado alí não é real... porque se pudermos ser controlados daquela maneira então estamos perdidos.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (7/10 Caveiras) 

4 comentários :

  1. Nunca li obras com temas distintos como esse romance, mas fiquei curiosa, não li nenhum livro deste autor mas, vou vasculhar na biblioteca.
    Ótimo texto.
    bj
    http://conexaoimaginetics.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é ótimo, já teve época em que eu era viciado no tipo de literatura dele que a médica, te indico Coma e Cérebro que são clássicos, além de A Invasão

      Excluir
    2. Adoro este autor!!!! Confesso que este livro ainda não li, mas já vou providenciar um exemplar! rs E pra mim Coma ainda é o melhor livro que já li!!!

      Excluir
  2. Eu ganhei Coma quando fiz 14 anos, minha mãe tinha vários livros dele e eu já havia lido Cérebro. Foi impressionante o quanto de suspense Robin Cook consegue colocar em seus livros...
    Servidão Mental não foge à regra é maravilhoso o quanto me envolvi na história. Cada detalhe é impressionante e o suspense é extraordinário.
    Muito boa resenha =)

    ResponderExcluir