ÚLTIMAS NOTÍCIAS

19 de agosto de 2012

Resenha: Hannibal: A Origem do Mal - Thomas Harris




"Os leitores que aguardavam a publicação de uma nova obra de Hannibal só querem saber se este livro é tão bom quanto o Dragão Vermelho e O Silêncio dos Inocentes… É com muito prazer que lhes digo que não. Não é tão bom, é muito melhor."

                                                                  Stephen King



Sinopse:
   Vagando pela neve, Hannibal, de 8 anos, emerge de seu pesadelo. É mais um cambaleante sobrevivente da guerra. Está mudo e tem uma corrente em volta do pescoço. Em sua mente, a dolorosa imagem da morte dos pais, torturantes cenas de violência e apenas uma mera lembrança sobre o que pode ter acontecido à sua irmã. Por companhia, somente seus demônios.
   Levado de volta a sua casa na Lituânia, transformada agora em orfanato, sua tortura continua - física, nas mãos de revoltados meninos mais velhos e dos inescrupulosos administradores da instituição; e psicológica, vendo nas ruínas do castelo Lecter os restos de uma infância destruída - até o momento que finalmente é encontrado pelo tio, um pintor renomado que o leva para a França, onde passará a conviver também com Lady Murasaki, sua bela e misteriosa esposa aristocrata.
   Com a ajuda desta nova família, Hannibal tentará reconstruir sua vida. Aos poucos, recobra a fala e refaz expectativas. Aluno brilhante, torna-se o mais jovem calouro de uma faculdade de medicina. 
   Mas os demônios de Hannibal ainda o visitam e atormentam. E quando tem idade suficiente, ele passa a retribuir as visitas. E descobre que sua ira unida a seus dons acadêmicos é a fórmula perfeita para um prodígio da morte. 



Opinião:
   Hannibal foi sempre um personagem controverso e assustador e em A origem do Mal, Thomas Harris mostra ao leitor o que aconteceu para ele ser o que é. O livro tem a capacidade de seduzir mas mais que isso ele bagunça totalmente a concepção do leitor de bem e mal e até quando um trauma justifica atos. 
   A história começa na Segunda Guerra Mundial, a fábrica de criar monstros da nossa era, e são incontáveis os relatos de monstuosidades que se encontram por aí e devem existir milhares perdidos para sempre por que quem os sofreu não sobreviveu para contar a história.  Harris conta um lado não muito descrito da guerra,  o dos europeus que enfrentaram os anos de caos que se instalou na Europa  naqueles anos. Além de toda a represália militar havia bandidos e saqueadores por todos os lados, foi uma época na qual homens se transformaram em animais. A familia Lecter foi uma das muitas que perderam tudo para esses monstros e Hannibal mais um sobrevivente  que teve sua vida mudada para sempre após esses horrores.
   A emoção central do livro é a vingança, Hannibal é consumido por ela e aprende métodos para  torna-lá real, porém a personagem que rouba a cena é Lady Murasaki que desde o início viu o potencial assassino nos olhos  dele e com amor tenta modificá-lo e mostrar o lado bom do mundo. 
   Thomas Harris fecha com chave de ouro o mito do canibal Hannibal Lecter mostrando a sua infância e adolescência, conseguindo manter o suspense até o fim. Para quem ainda não leu nenhum dos outros livros (O silêncio dos inocentes, Dragão Vermelho e Hannibal) está é uma magnífica maneira de conhecer e se fascinar pelo protagonista. Uma leitura inesquecível.

Minha nota: ☠☠☠☠☠☠☠☠☠ (9/10 Caveiras) 

7 comentários :

  1. Olá Rafa... eu me supreendi com seu blog .. muito bem feito ! tem um aspectos de horro leve e psicotico !! adorei, eu adorei! suas resenhas são bem feita e parece que mergulho de cabeça em pelo menos um milesimo do livro referente a resenha ... abraços
    xico_skywalker

    http://meuspoemasnossosproblemas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Cara, adorei a resenha, e parece até que o livro está até me chamando para eu o ler agora kkkkkkkkkkk... "Hannibal: A Origem do Mal" parece ser muito bom!!!
    Abraço!

    http://mondarikc.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sou louca para ler esse livro, ja vi o filme e me apaixonei por hannibal.. ahahaha.. Sim me apaixonei de mais por ele..
    Dei uma olha pelo blog e to vendo que vou ter que dar uma passada todos os dias.. pra ver as novidades..
    Parabens.. Beijos.. Boa Noite

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rafa!

    Você está de parabéns pelo Blog! Uma bela iniciativa: toda a ajuda pra tirar a literatura de terror e suspense da marginalidade é sempre muito bem vinda.

    Parabéns também pela escolha dos livros resenhados, são realmente títulos importantes para todos que querem se aprofundar no gênero.

    Thomas Harris tem esse lance interessante, o estrondoso sucesso no cinema meio que ofuscou os livros. Legal você estar chamando atenção para o escritor por trás de Hannibal Lecter.

    Um BIG abraço e boa sorte!


    ResponderExcluir
  5. Muito bom teu blog....
    Tenho muito interesse em ler Hannibal. Virei fã depois dos filmes, mas sempre achei mais válido conhecer a história na íntegra porque os livros sempre são mais aprofundados. Irei começar por este.

    ResponderExcluir
  6. I'm relieved that I'ѵe been able to cοmе acrοѕs blоgger.
    cοm: it has thе mοѕt mаterial apprоρriаte for mе.

    It’ѕ very helpful and уou’rе definitely quіte well-infoгmeԁ in this fіeld.
    Yоu hаvе oρenеd up my eуes to countlesѕ inѕights invоlvіng this
    sοгt οf toρic utilizіng inteгesting anԁ effeсtive mateгial.



    Rеviеw mу web ѕite; custom pѕ3 contrоllеrs
    -
    -

    ResponderExcluir
  7. Você novamente foi surpreendente na resenha... Sempre que se fala em serial killer, Hannibal Lecter é o cara. Além do mais tem o canibalismo que torna tudo mais macabro e agoniante. Thomas Harris foi genial em seus livros e a cada leitura eu me fascinava mais por seu "maravilhoso monstro" psicopata. Quando li o primeiro, Dragão Vermelho, não esperei muito para ler os outros 2 (na época não imaginava que um dia o quarto livro existiria). O Silêncio dos Inocentes é meu favorito dentre eles. Mas Hannibal era o fechamento com chave de ouro.
    Quando Hannibal: A Origem do Mal foi lançado, eu o li em um sábado e terminei com a sensação de que entendia quem era Hannibal finalmente e me conectei mais ainda com ele. Li em seguida os outros livros e foi excelente.
    Sua resenha está magnífica mais uma vez...

    ResponderExcluir