ÚLTIMAS NOTÍCIAS

29 de fevereiro de 2012

Resenha: Necronomicon - As Peregrinações de Alhazred - Donald Tyson


“Comida morta é melhor do que o alimento que está em vida, visto que sua essência se encontra mais próxima do supremo estado de decadência ao qual todos nós tendemos. A partir da corrupção ergue-se uma nova vida. Abasteça-se suficientemente de corrupção e a partir daí, você deverá renascer, até mesmo conforme surgirem os fungos e estes brilharem em incandescência e fulgor nas faces dos mortos que jaziam em suas tumbas por um curto período de anos.” 


Necronomicon é o famoso livro proibido criado por H. P. Lovecraft, que o cita em quase toda a sua obra, além de ser mencionado em jogos como Call Of Cthulhu e nas letras de músicas de bandas como Metallica, Mercyful Fate, Nile, Morbid Angel e Cradle Of Filth. Assim como uma estrofe dita por Abdul Alhazred enquanto sonhava no deserto se encontra no encarte do álbum Live After Death do Iron Maiden 

“That is not dead which can eternal lie,
And with strange aeons even death may die.” 

O livro é cheio de notas de rodapé que situam a estória ao contexto real e também relaciona os seres da mitologia lovecraftiana que são muitos o que causa confusão muitas vezes, essas várias referências por vezes podem tornar a leitura um pouco enfadonha devido as notas serem longas e ultrapassarem uma página continuando na outra além da letra ser pequena dificultando a leitura de quem usa óculos. Para quem não está habituado ao mundo de Lovecraft  e suas criações não aconselho a leitura, porque o livro é bastante voltado ao público fã que reconhece as citações e personagens.

Donald Tyson conseguiu criar uma obra baseada na literatura lovecraftiana realmente boa, as primeiras páginas do livro são excitantes e prometem um livro arrasador, mas o autor não soube muito bem como conduzir o rumo da estória, já na metade ele esgota todas as criaturas antigas de Lovecraft e começa a falar um pouco sobre mitologia egípcia, esse foi o seu maior erro, a partir daí o livro apenas caiu em qualidade e a história deixou de ser atraente para virar algo sem sal, bastante parada, uma trama linear, tanto que se vemos felizes quando acaba.  

A história é narrada por Abdul Alhazred,  um necromante cujas peregrinações em busca de sabedorias mágica o leva aos lugares mais tenebrosos, suas descrições sobre Cthulhu, os Yuggoth,  Azathoth, Dagon, Nyarlathotep, Yig, Yog-Sothoth e Shub-Nigurath é o que fazem o livro valer a pena de ser lido. Porém Lovecraft é infinitamente melhor.

2 comentários :

  1. mestre Lovecraft vai ser sempre melhor que algo em que é baseado

    ResponderExcluir
  2. Nesse Livro mostras as imagens com os demônios e os símbolos das invocações ?

    ResponderExcluir